Debate Mirante: Internautas criticam péssimo desempenho de Wellington

O péssimo desempenho do candidato a prefeito Wellington do Curso (PP) no debate da TV Mirante foi abordado por internautas nas redes sociais. Entre as críticas a Wellington, as propostas vagas e sem consistência apresentadas, a dificuldade de expor seus projetos e concatenar ideias, falhas na fala com lapsos e branco nas respostas decoradas, ausência de preparo e superficialidade.

Contribuiu para as críticas dos internautas a Wellington do Curso, o seu nervosismo, a voz trêmula, a inconsistência do seu discurso e as acusações do candidato Eduardo Braide, que desestabilizaram o proprietário do Curso Wellington.  Entre as acusações de Braid, o fato de Wellington, enquanto deputado, não ter projetos para a área de educação.

Enquanto aos outros candidatos, Edivaldo conseguiu responder bem às críticas e com seu jeito sereno e calmo conseguiu sair ileso diante do bombardeio dos adversários. Ainda que tenha faltado contundência nas respostas e mais precisão nos dados e avanços da gestão, o atual prefeito explicou bem o que fez e o que não fez sem cair em provocações. Eliziane e Fábio Câmara, por sua vez, foram expositivos, apesar da muita teoria sem conhecimento da realidade com ideias mirabolantes, por isso, tiveram desempenho mediano.

Abaixo, a opinião dos usuários das redes, que em sua grande maioria avaliaram que Wellington se saiu abaixo do esperado e, consequentemente, desmanchou durante o debate. A maior parte chegou a conclusão que o candidato Wellington do Curso não tem preparo suficiente e capacidade para governar São Luís.

internauta

debate-1

debate-2

debate-3

debate-4

debate-5

debate-6

debate-7

debate-8

debate-9

debate-10

debate-11

debate-12

debate-13

debate-14

debate-15

debate-16

debate-17

debate-18

 

Escutec: Luciano Leitoa lidera com 52% contra 31,8% de Alexandre

timon

O Instituto Escutec apresentou nova pesquisa sobre a disputa eleitoral em Timon. Novamente o cenário aponta que Luciano Leitoa (PSB) será reeleito prefeito da cidade. Ele é candidato pela coligação “Juntos Pra Fazer Mais”, e aparece na liderança seguido pelo único adversário na disputa, o deputado estadual Alexandre Almeida (PSD), candidato pela coligação “Unidos Somos Mais Fortes”.

A pesquisa Escutec aponta Luciano Leitoa com 52% da preferência do eleitorado, contra 31,8% de Alexandre Almeida. Destacando ainda que 2,3% dos eleitores afirmaram que não votariam em nenhum dos candidatos apresentados e 14% não souberam ou não responderam.

Na pesquisa espontânea, Luciano Leitoa tem 50,3% e Alexandre Almeida 31,8%. Nenhum dos candidatos 2,3% e não souberam ou não responderam 15,8%. A pesquisa Escutec foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo MA-04478/2016. Os questionários foram aplicados nos dias 22 e 23 de setembro para 400 eleitores. O intervalo de confiança do levantamento é de 95% e a margem de erro é de 4,0% para mais ou para menos. (Jornal Pequeno)

Polícia detém 23 suspeitos de ataques a ônibus em São Luís

O governador esteve reunido com todo o comando da Segurança do estado para realinhar as estratégias de enfrentamento dos criminosos. Foto: Divulgação

O governador esteve reunido com todo o comando da Segurança do estado para realinhar as estratégias de enfrentamento dos criminosos. Foto: Divulgação

A Secretaria de Segurança Pública registrou, na noite de quinta-feira (29), ataques incendiários a cinco ônibus na cidade de São Luís e um em Imperatriz, além de um caminhão de lixo e uma escola. Já ao menos 23 suspeitos foram detidos.

Neste noite, o governador Flávio Dino esteve reunido com todo o comando da Segurança do estado para realinhar as estratégias de enfrentamento dos criminosos. “Durante anos deixaram o poder das facções criminosas crescer. Agora estamos enfrentando e não vamos ceder a chantagens para volta ao passado. Mobilização total contra esses ataques”, afirmou o governador.

A partir desta sexta-feira (30), mais policiais estarão nas ruas, por meio da Operação ‘Eleições 2016’. Haverá aumento no efetivo policial por meio de parceria entre as polícias Civil, Militar e o Exército Brasileiro, além da convocação de militares lotados em cargos administrativos e oficias que estariam de folga para cumprir jornada extra operacional remunerada. Nesta quinta, o governador Flávio Dino ainda solicitou ao governo federal o envio de mais tropas para o reforço do policiamento.

O aumento do efetivo policial nas ruas é garantido por meio da convocação de oficiais (tenentes, capitães, majores e coronéis) e praças (soldados, cabos, sargentos e subtenentes), incluindo militares de funções administrativas e aqueles que estariam de férias, para reforço do contingente policial que deverá atuar nas ruas no dia de votação.

Leia a íntegra da nota da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão.

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), reitera sua luta sem tréguas à violência perpetrada pelos ataques desta noite. Não cederemos a chantagens de facções criminosas que querem a volta a um passado recente.

Tropas federais serão enviadas para nosso estado, a pedido do governador, para juntar-se aos 7.500 homens que atuarão nos próximos dias para impedir que facções criminosas tentem tumultuar as eleições.

Já foram detidos 23 suspeitos dos ataques desta noite, sem o registro de qualquer vítima. A SSP destaca que as Forças de Segurança Pública estão atuando permanentemente para coibir tais práticas. Para tanto, estratégias foram definidas e ações de policiamento ostensivo e preventivo estão acontecendo em toda a região metropolitana de São Luís, com atenção aos pontos mais críticos. As Polícias Civil e Militar permanecem nas ruas por tempo indeterminado para assegurar que todos os suspeitos sejam presos e punidos no rigor na lei.

A SSP orienta que os cidadãos repassem informações que ajudem a polícia no combate ao crime por meio do número do aplicativo Whatsapp (98) 9.9163.4899 e pelo aplicativo “Byzu”, compatível com todos os sistemas operacionais.

Eleições 2016: força-tarefa garante aumento do efetivo policial nas ruas

whatsapp-image-2016-09-28-at-19-11-41-1024x682

Mais policiais estarão nas ruas para garantir a segurança da população e coibir crimes eleitorais em todo o estado. Por meio de parceria entre as polícias Civil, Militar e o Exército Brasileiro, além da convocação de militares lotados em cargos administrativos e oficias que estariam de folga para cumprir jornada extra operacional remunerada, a Operação ‘Eleições 2016’ receberá um aumento no efetivo policial para apurar denúncias e coibir eventuais práticas ilícitas. Nesta quinta, o governador Flávio Dino ainda solicitou ao governo federal o envio de mais tropas para o reforço do policiamento.

A Operação ‘Eleições 2016’ foi deflagrada no período pré-eleitoral, apurando denúncias de compra de voto, pistolagem e agiotagem no estado, em consórcio com o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) e Ministério Público (MP-MA).

“A segurança nas eleições começa bem antes, com planejamento e início das operações para coibir a presença de pistoleiros nas cidades, imposição de votos à população e atentados contra candidatos”, disse o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Frederico Pereira.

Mais policiais nas ruas

O aumento do efetivo policial nas ruas é garantido por meio da convocação de oficiais (tenentes, capitães, majores e coronéis) e praças (soldados, cabos, sargentos e subtenentes), incluindo militares de funções administrativas e aqueles que estariam de férias, para reforço do contingente policial que deverá atuar nas ruas no dia de votação. “O efetivo escalado para operar no período de votação irá garantir eleições limpas sem prejuízo ao patrulhamento policial realizado normalmente”, disse coronel Pereira. “A população pode se tranquilizar, porque estará protegida”.

O trabalho de patrulha e fiscalização das eleições realizado pelos militares recebe, ainda, contribuição de agentes da Polícia Civil e do Exército Brasileiro, compondo uma força-tarefa para garantia de segurança na Grande Ilha e no interior do Maranhão. “Trata-se de uma parceria antiga, realizada com o objetivo de dar condições ao cidadão para exercer o direito do voto sem ser coagido”, ressaltou comandante da PM.

Revezamento

Para garantia de probidade nas fiscalizações, a Polícia Militar promove revezamento de comandantes, oficias e praças, com a finalidade de evitar favorecimento indevido das forças de segurança a determinados candidatos municipais.

“A política, sobretudo no interior, é muito cheia de paixões. O rodízio é importante para evitar que o policial, um servidor público, se envolva na disputa eleitoral e venha ser acusado futuramente por crime eleitoral. Nesse sentido, é uma decisão tomada em defesa do próprio agente militar”, explicou Pereira.

As estratégias da Operação ‘Eleições 2016’ são traçadas de forma autônoma pelos comandantes da PM em cada município, mas cumprem um padrão operacional que inclui policiamento próximo às zonas eleitorais, patrulhas nos bairros e povoados, abordagem a indivíduos suspeitos e apuração de denúncias de fraudes de crimes eleitorais.

Governo recebe famílias de detentos por duas vezes

unnamed

Por duas vezes ao longo desta quinta-feira (29), um grupo de mulheres, se dizendo representantes dos presidiários, foram recebidas dentro do Palácio dos Leões. Como em todas as ocasiões em que ocorre uma manifestação em frente à sede do governo, as portas do Palácio foram abertas e houve reunião com a ouvidoria.

Primeiro pela manhã, um grupo de representantes das familiares foi recebido por três horas. Foi marcada uma agenda semanal de reuniões com representantes do governo.

A maior parte das 100 manifestantes foi embora depois dessa primeira reunião. No entanto, uma parte pequena delas desceu para a Beira Mar e fechou a avenida. A Polícia Militar interveio para garantir a circulação de veículos. Novamente as manifestantes subiram para a Praça Dom Pedro II. E novamente foram recebidas dentro do Palácio dos Leões.

Mesmo após essa segunda reunião, o mesmo pequeno grupo, de cerca de 30 mulheres, decidiu descer e fechar novamente a avenida Beira Mar. Afinal, as esposas dos detentos queriam reivindicar e serem ouvidas pelo governo ou criar algum outro tipo de confusão?

Nota sobre reunião do Governo com comissão de familiares de apenados

Na manhã desta quinta-feira (29), um grupo de mulheres, se dizendo representante de presidiários, esteve na porta do Palácio dos Leões. Como sempre ocorre nessas situações, foi seguida a orientação do governador de uma comissão representativa dos manifestantes ser recebida para diálogo. Assim foi feito, com uma comissão de cinco pessoas, escolhidas pelos próprios manifestantes.

A reunião ocorreu durante mais de três horas, em que autoridades do Governo ouviram e responderam a todos os pontos apresentados pelos manifestantes. Quando tudo parecia resolvido, um pequeno grupo resolveu discordar da comissão representativa indicada pelos próprios manifestantes e, de modo abusivo, fechar o trânsito na Avenida Beira Mar, impedindo a circulação de ônibus com o nítido propósito de causar tumulto na cidade.

Chama atenção que os manifestantes gritavam, no momento do fechamento da Avenida, palavras alusivas às eleições municipais em andamento, em uma clara politização de suposto movimento reivindicatório.

O Governo do Estado não cederá a chantagens de criminosos, que desejam a volta de regalias e privilégios no sistema penitenciário, para lá circularem livremente com drogas, celulares e armas. Nos anos de 2013 e 2014, no governo passado, vimos o que isso significa: caos e insegurança para toda a população. Todo o sistema policial está mobilizado e, se necessário, vamos solicitar a atuação de forças federais, mas não cederemos ao terror e ao banditismo.

Mantemos, como sempre, a total disposição de diálogos sérios que contribuam para o aperfeiçoamento do sistema penitenciário, mas sem abrir mão das regras de organização e disciplina.

Governo do Estado

Direito de Resposta do candidato Wellington do Curso

Repúdio a uma injúria

Encontrava-me hoje na praça D. Pedro II gravando um programa de televisão e, também, concedendo uma entrevista à TV Mirante, quando, um pouco adiante, um grupo de esposas e parentes de presidiários se aglomerava em frente ao Palácio dos Leões solicitando um encontro com membros do governo.

Ao verem os equipamentos de televisão que faziam a minha gravação e, a partir daí, me reconhecerem, algumas delas se aproximaram para pedir alguns selfs, algo que, como candidato a prefeito, sempre me ocorre quando saio às ruas de São Luís.

Tratei todas elas com o respeito e a sobriedade com que sempre trato as pessoas. Nada, além disso.

Para minha surpresa e indignação, tomei conhecimento de que o secretário de comunicação do Estado, o inquieto e fanfarrão Marcio Jerry, cometeu a irresponsabilidade de acusar-me de associação com o crime organizado, utilizando, para isso, as redes sociais e os blogs.

Claro que essa iniciativa tem um escancarado objetivo eleitoreiro, quando faz o uso ardiloso das redes sociais, especialmente na véspera das eleições e já encerrada a propaganda eleitoral, com a visível intenção de impossibilitar-me o amplo e necessário esclarecimento à população. Uma covardia a mais.

Por tudo isso, venho comunicar aos meus conterrâneos que estou ingressando em juízo para processar o referido agressor, dentro do que faculta o artigos 243 da Lei 4.737/65 e artigos 17 e 18 da Resolução TSE 23457/2015, tudo com o objetivo de reprimir essa e tantas outras atitudes rasteiras com que o secretário Marcio Jerry busca interferir fraudulentamente no processo eleitoral.

Mais 16 novos ônibus com ar-condicionado e GPS em São Luís

thumbnail_img_0040

Depois de concluída a licitação dos transportes de São Luís, a capital maranhense está recebendo de forma gradativa novos ônibus. Na manhã desta quinta-feira (29) mais 16 ônibus foram apresentados à população. A substituição de veículos antigos por novos cumpre determinação do contrato firmado entre consórcio e empresas de transporte e a Prefeitura de São Luís após o processo licitatório.

Ao todo, 45 novos veículos foram entregues nos últimos dias, com o objetivo de proporcionar mais conforto aos usuários do transporte público. Até o fim de 2016, a previsão é que 210 ônibus novos e com ar condicionado entrem em circulação, substituindo veículos mais antigos.

Os ônibus apresentados nesta quinta-feira integrarão as linhas Santa Clara/ João Paulo, São Raimundo/ Bandeira Tribuzzi, Uema/Ipase e Cidade Olímpica/ Ipase. Os veículos são adaptados com elevadores para uso de pessoas com deficiência, sistemas de fiscalização por biometria facial, bilhetagem eletrônica com recarga embarcada, Bilhete Único, Cartão Criança e GPS, para monitoramento da rota a partir da Central de Controle Operacional (CCO), atualmente em fase de implantação.

Candidato se solidariza com movimento de facção, diz Jerry

Desde ontem à noite o governador Flávio Dino tem dado recados em relação a união de setores políticos e criminosos em períodos eleitorais. E a advertência parece que soou como uma premonição do que ocorreu na manhã desta quinta-feira (29). Logo cedo, um candidato a prefeito de São Luís esteve com as esposas da facção Bonde dos 40 que protestavam em frente ao Palácio dos Leões.

Após serem recebidas para o diálogo com representantes do Governo do Estado, e terem conversado com o candidato, elas se deslocaram para a Avenida Beira Mar, fechando o trânsito e entoando gritos de “não vai ter reeleição”. (veja no vídeo acima)

Diante das imagens, a motivação no protesto das mulheres dos apenados ficou bem clara, e a presença do candidato a prefeito de São Luís pouco antes em reunião aberta com as líderes do movimento pode ser um alerta ao que está por trás dos últimos acontecimentos ocorridos em São Luís. O objetivo é gerar um clima de desgaste máximo ao governo do estado e prefeitura de São Luís até a eleição de domingo.

Claro que o encontro do candidato a prefeito de São Luís com as mulheres dos presos da facção pode ter sido uma mera coincidência. O fato é que as imagens mostram o candidato dialogando com as mesmas. Chama atenção que os manifestantes gritavam, no momento do fechamento da Avenida, palavras alusivas às eleições municipais em andamento, em uma clara politização de suposto movimento reivindicatório.

jerry-1

jerry-2

O secretário de Comunicação Social e Assuntos Políticos do Maranhão, Márcio Jerry repudiou a atitude do candidato. “A manifestação das esposas de presidiários faz parte de orquestração mais grave perpetrada pelos chefes das facções”, afirmou.

Na opinião de Jerry, não é aceitável que um candidato se solidarize com movimentos desse tipo. “Exagero e desrespeito à sociedade é ele se solidarizar com orquestração de facção criminosa. É o ponto!”, asseverou.

OUTRO LADO

e7e526bd-2e2d-4a87-b3a2-6ad5020073e3

c13748cb-0b2c-4915-a6d2-99258fa9005f

A assessoria do candidato a prefeito de São Luís informou que as mulheres dos presos foram até ele pedir para tirar fotos e declarar apoio, que na ocasião gravava seu programa eleitoral na praça Dom Pedro II, próximo ao Palácio dos Leões.

Gilmar responde a Lewandowski: ‘Tropeço foi fatiar impeachment’

Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, disse nesta quinta-feira, que o único tropeço no processo de impeachment de Dilma Rousseff foi a realização de uma votação fatiada. O comentário de Gilmar foi uma resposta ao comentário do ministro Ricardo Lewandowski, que lamentou o impeachment de Dilma Rousseff, classificando o episódio como “um tropeço na democracia”.

“Acho que o único tropeço que houve foi aquele do fatiamento, o DVS (destaque para votação em separado) da própria Constituição, no qual teve contribuição decisiva o presidente do Supremo”, disse Gilmar, ao analisar a conduta do então presidente do STF, Ricardo Lewandowski, na condução do processo de impeachment.

Durante o julgamento, Lewandowski decidiu aceitar o destaque apresentado pela bancada do PT, que pediu que a votação do impeachment fosse dividida em duas partes, e não de maneira conjunta. Dessa forma, Dilma manteve os direitos políticos – embora tenha tido o seu mandato cassado.

O comentário de Lewandowski sobre o impeachment foi feito durante uma de suas aulas na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), onde o ministro leciona Teoria do Estado. Lewandowski criticou o modelo de presidencialismo de coalizão, que considerou ser fruto da Constituição Federal.

“Deu no que deu. Nesse impeachment a que todos assistiram e devem ter a sua opinião sobre ele. Mas encerra exatamente um ciclo, daqueles aos quais eu me referia, a cada 25, 30 anos no Brasil, nós temos um tropeço na nossa democracia. É lamentável. Quem sabe vocês, jovens, consigam mudar o rumo da história”, afirmou Lewandowski.

No dia 1º deste mês, um dia depois de o Senado decidir pela cassação de Dilma Rousseff, Gilmar Mendes disse que a votação fatiada do processo de impeachment foi “no mínimo, bizarra” e não passaria “na prova dos 9 do jardim de infância do direito constitucional”.

(Com Estadão Conteúdo)

Flávio Dino sobre traição e traidores…

TV Difusora divulga pesquisa em Bequimão com César na liderança

Pesquisa em Cajari: Drª Camyla tem 46,3% e Padre Paulo 26,7%

camylapadre-paulo

O Estado do MA – O Instituto Escutec fez pesquisa de intenção de votos para a Prefeitura de Cajari. Lidera com folga a disputa Camyla Santos (PSDB) com quase 20 pontos a mais que o segundo colocado. O levantamento ouviu 300 eleitores nos dias 24 e 25 de setembro e a margem de erro é de cinco pontos percentuais para mais ou para menos.

Doutora Camyla aparece na pesquisa da Escutec com 46,3% das intenções. O segundo colocado, Padre Paulo (SD), obteve 26,7%; Em seguida aparece Constâncio de Bento (PCdoB) com 8%, Júnior Valdivino (PSB) com 5% e Tenente Eduardo (PP) com 0,7%. Nenhum dos candidatos somou 4% e não sabe ou não respondeu, 9,3%;

Em relação a rejeição dos candidatos em Cajari, o Escutec mostra que Doutora Camyla tem a maior rejeição com a opinião de 29,7% dos entrevistados que disseram que não votariam nela. Ela é seguida por Padre Paulo com 17%, Constâncio de Bento com 13%, Júnior Valdivino com 9,7% e Tenente Eduardo com 8,3%. Não sabe ou não respondeu somaram 18,3% e nenhum dos candidatos, 4%.

Mais

O instituto registrou a pesquisa na Justiça Eleitoral com o protocolo MA-09641/2016. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro é de cinco pontos percentuais para mais ou para menos.

O vídeo suspeito: eu já vi esse filme

A intelectualidade nociva dos personagens encapuzados não é o único fator surpreendente num vídeo que supostamente teria sido gravado por bandidos na Penitenciária de Pedrinhas enviando recados para o governo e com reivindicações dignas de comunidades trabalhadoras as mais exploradas.

Há muito mais por trás dos panos finos e coloridos dos capuzes, como a linguagem ilustrada, livre do tom agressivo e da pornofonia natural da bandidagem, o que levanta a suspeita de que tudo foi ensaiado, com direito a diretor artístico, contra regra e, principalmente, diretor de iluminação.

Linguagem ilustrada apenas, não. Parece texto de professor, advogado, sociólogo ou jornalista, com expressões semânticas como “máquina opressora do Estado”, contestações como a de que “o governo não tem como suprir nossa alimentação” e acusações constitucionais como a de que “o governo não age como rege a lei”, deixando a impressão de que há uma universidade funcionando dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas ou, então, de que as facções criminosas chegaram ao nível de pagar cursos de pós-graduação em mestrado e doutorado para seus membros.

Um curta metragem digno de cineastas hollywoodianos. Bem diferente, na linguagem, sonorização e dicção, das falas arrastadas e famintas das favelas ou de quem passou a vida gritando “sujou, são os home!” ou “passa a grana, otário ou tu vai amanhecer com a boca cheia de formiga”! Evidente que uma produtora de vídeo ou um produtor cinematográfico precisa ter cuidados com a qualidade da animação, os efeitos especiais, para que não se alterem as intenções dos roteiristas, nem se danifique gramaticalmente o roteiro que sustentará a história. É preciso que seus privilegiados clientes, no caso na política e na mídia, recebam um produto de alta qualidade para vender ilusões e mentiras.

Tanto é que, visto o vídeo ficcional dos catedráticos bandidos na internet, qualquer produtor executivo se arriscaria a comprar os direitos da obra literária que o originou. O drama é instigante como um épico de Glauber Rocha, apesar do cheiro de comédia de quinta categoria.E, se vale uma postura de crítico de cinema, o único senão a ser considerado é que o curta-metragem político-eleitoral deixa nos cinéfilos aquela sensação de “eu já vi esse filme”, exatamente num setembro véspera de eleição.

No ano de 2014, quando os ataques a ônibus e o terror imposto pelo crime organizado não tinham qualquer resposta policial do governo, o bandido André Caldas, por meio de um vídeo de produtora eleitoralmente similar, acusou o então candidato Flávio Dino de ser “um dos cabeças de quadrilhas de assaltantes de bancos no Maranhão”. Repete-se tudo agora, e todos podem dizer: eu já vi esse filme, sei quem são o roteirista, o diretor e o produtor. E ele só entra em cartaz em véspera de eleição. (Editorial do JP)

Ataques orquestrados

A área de Segurança Pública do governo Flávio Dino (PCdoB) trabalha, desde terça (27), com a tese de que os recentes ataques a ônibus em São Luís podem estar sendo estimulados e orquestrados por forças políticas com interesses na eleição da capital.

O discurso ganhou força depois da divulgação de um estranho vídeo no qual supostos líderes de facções criminosas reclamam das condições do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Por meio do Facebook, o governador Flávio Dino (PCdoB) deu um recado duro à criminalidade: “Não vamos aceitar que facções criminosas imponham sua vontade. Polícias estão mobilizadas para garantir autoridade da lei”, postou.“Lamentável que interesses eleitorais se juntem objetivamente ao crime organizado”, escreveu o governador.

Na manhã de ontem (28), o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário do Maranhão (Sttrema), o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de São Luís (SET), a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) e a cúpula da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) se reuniram para discutir os ataques a ônibus, registrados na noite de terça em São Luís.Durante a reunião ficou definido que, até que a situação seja efetivamente controlada, os coletivos irão rodar com escolta policial. (Jornal Pequeno)

Data M: Edivaldo lidera isolado e ganharia a eleição em primeiro turno

ediweeli

A três dias do primeiro turno das eleições, o candidato Edivaldo Holanda Junior (PDT), ampliou vantagem e lidera isolado a corrida para a disputa da Prefeitura de São Luís, segundo nova pesquisa divulgada nesta quinta-feira (29), pelo Instituto Data M.

De acordo com o placar das intenções de voto, o candidato pedetista abriu vantagem de mais de 26 pontos sobre Wellington do Curso (PP), atualmente seu principal adversário.

Na pesquisa estimulada, onde são apresentados os nomes dos candidatos ao eleitor, Edivaldo está com 48,0% de intenções de voto, Wellington do Curso com 21,3%, Eliziane Gama (PPS) com 6,2%, Eduardo Braide (PMN) com 3,5%, Fábio Câmara (PMDB) com 1,9%, Rose Sales (PMB) com 1,1%, Cláudia Durans (PSTU) com 0,8%, Valdeny Barros (PSOL) com 0,1% e Zé Luis Lago (PPL) não pontuou. 9,7% disseram que não votariam em nenhum dos candidatos e 7,4% não sabem ou não responderam.

thumbnail_pesquisa-datam-07

Considerando somente os votos válidos — sem os brancos e nulos, que é o formato utilizado pela Justiça Eleitoral para contabilizar os resultados —, Edivaldo lidera com 57,9% dos votos. O percentual seria suficiente para o pedetista ser reeleito ainda no primeiro turno. Wellington se mantém na segunda posição, com 25,7% das intenções de voto, seguido de Eliziane com 7,5%, Eduardo Braide com 4,2%, Fábio Câmara com 2,3%, Rose Sales com 1,3%, Cláudia Durans com 1,0%, Valdeny Barros com 0,1% e Zé Luis Lago não pontuou.

thumbnail_pesquisa-datam-05

Segundo turno

thumbnail_pesquisa-datam-04

A Data M também fez três simulações de segundo turno. No cenário entre Edivaldo e Wellington do Curso, Edivaldo seria reeleito com 54,9% das intenções de voto, contra 30,3% do adversário Wellington. 12,1% não votariam em nenhum deles e 2,7% não sabem ou não responderam.

No cenário em que o prefeito Edivaldo enfrenta a candidata do PPS, Eliziane Gama, Edivaldo também sairia vitorioso com 60,0% das intenções de voto, contra 19,2% de Eliziane. 17,8% não votariam em nenhum deles e 3,0% não sabem ou não responderam.

Na simulação de uma possível disputa entre Eliziane Gama e Wellington do Curso, Wellington aparece com 44,8% das intenções de voto contra 25,1% de Eliziane. 26,3% não votariam em nenhum deles e 3,8% não sabem ou não responderam.

Expectativa de vitória

thumbnail_pesquisa-datam-06-expectativa

Os eleitores ouvidos na pesquisa também foram questionados quanto à expectativa de vitória. 70,0% dos eleitores acreditam na vitória de Edivaldo. 16,5% apostam em Wellington, 2,2% em Eliziane, 0,9% em Eduardo Braide, 0,3% em Fábio Câmara, 0,2% em Cláudia Durans, 0,1% em Rose Sales, 0,1% em Valdeny Barros e 0,0% em Zé Luis Lago. 1,2% não acredita em nenhum deles e 8,5% não sabem ou não responderam.

Rejeição

rejeicao

A Data M também mediu a rejeição eleitoral dos candidatos. A poucos dias da eleição, Eliziane Gama continua sendo a mais rejeitada por 19,6% dos eleitores. Edivaldo aparece em segundo com 17,3% de rejeição, Wellington do Curso com 12,9%, Fábio Câmara 5,8%, Zé Luis Lago 4,2%, Cláudia Durans 2,9%, Rose Sales 1,9%, Eduardo Braide 1,7%, e Valdeny Barros 1,6%. 19,1% disseram que votariam em todos e 13,0% não sabem ou não responderam.

Flávio Dino diz que Ibope errou em todas as eleições que ele participou

10256494_477349109072052_640159291717127495_n

Em postagem no twitter na noite desta quarta-feira (28), o governador Flávio Dino abordou a série de erros cometidos pelo instituto de pesquisa Ibope em eleições no Maranhão. “Experiência com IBOPE: 2008, me deram 25%. Tive 34%. 2010, me deram 21%. Tive 30%. 2014, me deram 42%. Tive 63%. Reta final muda muito…“, comentou Dino.

Este blog já chegou a listar uma coleção de desacertos do Ibope. Foi assim na disputa para governador do Maranhão há dois anos. O Ibope chegou a divulgar que Flávio Dino tinha 42% e Lobão Filho 30%. Com a abertura das urnas, Dino alcançou 63% dos votos válidos, contra 33% de Edinho, uma diferença exorbitante, bem diferente dos índices divulgados pelo instituto.

8ea45691-272d-4d93-954f-ce2aa10c05cd

Para o Senado também não foi diferente. O IBOPE, na última pesquisa, indicava que Gastão Vieira seria eleito com 51% dos votos contra 40% de Roberto Rocha. O resultado foi totalmente inverso: Rocha foi eleito senador com 51,54% contra 44,48% de Gastão.

Em 2006, o Ibope colocava que Roseana Sarney ganharia em 1º turno com 70%. Roseana teve 47,21%. Em 2008, por exemplo, o instituto realizou pesquisa em que apontava João Castelo (PSDB) com 46% das intenções de votos, enquanto Flávio Dino (PCdoB) aparecia com 24%. Ao término da apuração, Flávio Dino foi para o 2° turno com 34% dos votos. Ou seja, 10 pontos percentuais a mais que o índice previsto pelo Ibope.

Na última eleição para prefeito de São Luís, em 2012, o Ibope divulgou pesquisa de primeiro turno apontando João Castelo com 29% das intenções de voto e Edivaldo 26%. Com a apuração oficial, Edivaldo venceu com 36,44% dos votos válidos, contra 30,60% de Castelo. O Ibope falhou no seu prognóstico.

ibope

Já no segundo turno, o Ibope deu Castelo com 36% e Edivaldo 31%. Com 100% das urnas apuradas, Holanda recebeu 56,06% dos votos. Castelo, por sua vez, recebeu 43,94% dos votos válidos.

Mais uma vez o Ibope errou feio.

O ex-governador e ex-ministro Ciro Gomes chegou a questionar, certa vez  em entrevista à Rede TV, a lisura do Ibope e declarou que o proprietário, Carlos Augusto Montenegro, é capaz de “vender a própria mãe” para ganhar dinheiro.

Enfim, restar aguardar o Ibope se aproximar da realidade na pesquisa boca de urna ou catalogar mais um erro em eleições em São Luís.

Ibope: Edivaldo abre 10 pontos de vantagem sobre Wellington

pesquisa-data-m

Do G1 MA – Pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (26) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Prefeitura de São Luís:

– Edivaldo Holanda Júnior (PDT) – 38%
– Wellington Do Curso (PP) – 28%
– Eliziane Gama (PPS ) – 8%
– Eduardo Braide (PMN) – 5%
– Fábio Câmara (PMDB) – 4%
– Rose Sales (PMB) – 3%
– Cláudia Durans (PSTU) – 2%
– Valdeny Barros (PSOL) – 1%
– Zeluis Lago (PPL) – 0%
– Branco/nulo – 6%
– Não sabe/não respondeu – 5%

Considerando apenas os votos válidos, os números são os seguintes:

– Edivaldo Holanda Júnior (PDT) – 42%
– Wellington do Curso (PP) – 32%
– Eliziane Gama (PPS) – 9%
– Eduardo Braide (PMN) – 5%
– Fábio Câmara (PMDB) – 5%
– Rose Sales (PMB) – 4%
– Cláudia Durans (PSTU) – 2%
– Valdeny Barros (PSOL) – 1%
– Zeluís Lago (PPS) – 0%

No levantamento anterior, realizado pelo Ibope entre os dias 10 e 13 de setembro, Edivaldo Holanda Júnior tinha 37%, seguido por Wellington do Curso (31%), Eliziane Gama (10%), Eduardo Braide e Fábio Câmara (3% cada), Rose Sales (2%), Cláudia Durans, Zeluís Lago e Valdeny Barros (1% cada). Brancos e nulos era 8% e não souberam ou não responderam, 3%.

No primeiro levantamento, realizado pelo Ibope, entre os dias 25 e 30 de agosto, Edivaldo Holanda Júnior tinha 29%, seguido por Wellington do Curso (20%), Eliziane Gama (16%), Eduardo Braide (5%), Fábio Câmara (5%), Rose Sales (5%), Cláudia Durans (2%) e Zeluís Lago (1%). Valdeny Barros não tinha pontuado. Brancos e nulos eram 12% e indecisos somavam 5%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo.

O Ibope ouviu 805 eleitores entre os dias 22 e 28 de setembro. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de três pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) sob o protocolo MA-05305/2016.

Rejeição
O Ibope também perguntou em qual candidato o eleitor não votaria de jeito nenhum. A maior rejeição é de Eliziane Gama (24%), Edivaldo Holanda Júnior (23%), Zeluís Lago (23%), Fábio Câmara (19%), Rose Sales (19%), Valdeny Barros (18%), Cláudia Durans (17%), Wellington do Curso (16%); Eduardo Braide (12%). Dos entrevistados, 6% não rejeitaram nenhum dos candidatos, e 11% não souberam ou não opinaram.

Segundo Turno
O Ibope também divulgou os cenários num eventual segundo turno.

Cenário entre Edivaldo Holanda Júnior e Wellington do Curso. Veja os números:
– Edivaldo Holanda Júnior (PDT) – 45%
– Wellington do Curso (PP) – 40%
– Branco/nulo – 11%
– Não sabem/não opinaram – 4%

Cenário entre Edivaldo Holanda Júnior e Eliziane Gama. Veja os números:
– Edivaldo Holanda Júnior (PDT) – 49%
– Eliziane Gama (PPS) – 29%
– Branco/nulo – 16%
– Não sabem/não opinaram – 6%

Cenário entre Wellington do Curso e Eliziane Gama. Veja os números:
– Wellington do Curso (PP) –  49%
– Eliziane Gama (PPS) – 28%
– Branco/nulo – 17%
– Não sabem/não opinaram – 6%

Avaliação da administração Edivaldo Holanda Júnior
Na mesma pesquisa, os eleitores também responderam sobre a avaliação da administração do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT). Veja os números:
– Ótima/Boa – 27%
– Regular – 42%
– Ruim/Péssima – 27%
– Não sabem avaliar – 3%

Polícia apreende R$ 50 mil em avião de sogro de candidato a prefeito

A aeronave apreendida com R$ 50 mil pertence ao sogro de Adailton Alves Guimarães Duarte, candidato a prefeito de Lagoa do Mato (MA)

O Ministério Público do Maranhão, em parceria com a Polícia Civil, cumpriu mandado de busca e apreensão em uma aeronave e em seus tripulantes, nesta terça-feira (27), na pista de pouso do município de Passagem Franca, com 18 mil habitantes, localizado a 520 quilômetros da capital São Luís. Durante a revista, os investigadores encontraram no monomotor R$ 50 mil em dinheiro vivo.

A aeronave pertence a Juarez Alves da Silva, sogro de Adailton Alves Guimarães Duarte, candidato a prefeito do município de Lagoa do Mato, cidade de 10 mil habitantes, pela coligação Unidos pelo Povo, que reúne os partidos PRB, PSD, PTB, PEN, PSDC, PMN, DEM, SD e PSB.

O montante de R$ 50 mil foi apreendido. A Polícia Civil investigará o crime de compra de votos, previsto no Código Eleitoral. A ação poderá subsidiar a Promotoria para o ajuizamento de uma Ação Eleitoral.

Coordenou a operação o promotor de justiça Carlos Allan da Costa Siqueira, titular da comarca. O mandado de busca e apreensão foi expedido pelo juiz Josenilton Silva Barros, atendendo solicitação do Ministério Público.

Motivou a ação uma denúncia encaminhada à Promotoria de Justiça da Comarca de Passagem Franca, informando que uma aeronave oriunda da cidade de Itaituba, no Pará, iria pousar “carregada de dinheiro” supostamente destinado à compra de votos nas eleições 2016. (UOL)

Sem ser notificada, TV continua exibindo resposta de Wellington

cd428fd9-03fb-498e-8fa7-2c1070f635ee

Sem ser notificada, a TV Guará não está cumprido uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão que determina a retirada de direito de resposta do candidato Wellington do Curso (PP).

O juiz Daniel Leite suspendeu, até o julgamento do recurso eleitoral, os efeitos da decisão proferida pelo juiz eleitoral da 2ª Zona que garantia a Wellington 24 inserções de 30 (trinta) segundos em resposta à acusação de que devia mais de R$ 120 mil reais de IPTU.

A dívida comprovadamente existia e só foi paga depois de denúncias do candidato Fábio Câmara em sua propaganda eleitoral. O juiz, portanto, determinou a suspensão do direito de resposta de Wellington nos veículos de comunicação.

Como a TV Guará ainda não foi notificada, continua exibindo o direito de resposta do candidato do PP na sua programação. O TRE precisa notificar a emissora para que, assim, possa cumprir a decisão.

Divulgado edital de concurso para a Educação em São Luís

concurso-segep-2016

Começam no dia 7 de outubro as inscrições para o concurso público para composição de quadro efetivo da Prefeitura de São Luís, na área da Educação. O certame oferece 822 vagas para áreas do magistério e também para cargos técnicos, mais cadastro de reserva. O edital foi lançado nesta quarta-feira (28) e está disponível para consulta tanto no Diário Oficial do Município quanto no site da Prefeitura de São Luís, no endereço www.saoluis.ma.gov.br

A realização do concurso foi autorizada no início deste mês pela Prefeitura de São Luís. A organização está sob a responsabilidade do Centro Brasileiro de Pesquisa, Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe\UNB).

CARGOS

Para atender aos estudantes com deficiência, a Prefeitura de São Luís dialogou com as entidades representativas desse público. Após verificação dessa demanda nas escolas, foi criada lei municipal regulamentando, na rede municipal, os cargos de professor de atendimento educacional especializado, de braile, de Libras e de cuidador.

As inscrições serão efetuadas exclusivamente via Internet, no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/pref_saoluis_16 As taxas são no valor de R$ 80,00 para cargos de nível superior e R$ 50,00 e podem ser feitas das 18h do dia 28 de outubro. A aplicação das provas está prevista para o dia 15 de janeiro, em São Luís. A prova será aplicada no turno da manhã e terá duração de 4h30min.

As vagas são para professores de artes, ciências, educação física, educação infantil, filosofia, ensino religioso, geografia, história, inglês, língua portuguesa, matemática, atendimento educacional especializado, braile, língua brasileira de sinais, intérprete de língua brasileira de sinais, suporte pedagógico e professor 1° ao 5° ano.

Para técnicos de nível superior as vagas são destinadas aos cargos nas áreas de arquitetura, assistência social, engenharia civil, fonoaudiologia, nutrição, psicologia, revisor de braile e terapia ocupacional. Já para os cargos de nível médio as vagas são destinadas aos cargos de cuidador escolar, monitor de transporte escolar e para transcritor e adaptador de sistema Braile.

Ônibus de transporte coletivo vão circular normalmente em São Luís

thumbnail_reuniao-com-jefferson-portela-e-sindicatos-foto-gilson-teixeira_3

Os ônibus de transporte coletivo vão circular normalmente e não haverá suspensão do transporte público na região metropolitana de São Luís. A decisão foi tomada em reunião, na manhã desta quarta, 28, entre representantes da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-MA), do Sindicato das Empresas de Transporte (SET) e do Sindicato dos Rodoviários (STTREMA). Foi garantida aos empresários e trabalhadores do sistema, uma escolta policial permanente e por tempo indeterminado nos ônibus. A medida, que já está em vigor, reforça as operações ‘Cerco Total’, ‘Exôdus’ e ‘Busca Implacável’, em execução pela SSP e que combatem especificamente ocorrências nos coletivos.

“Essa escolta segue como uma ação de comando e se soma às demais operações para prevenir esses atos criminosos e garantir aos trabalhadores e cidadãos a devida proteção”, disse, Jeferson Portela, secretário estadual de Segurança Pública. Integram o trabalho o policiamento Militar, Civil e Corpo de Bombeiros, além da Guarda Municipal, grupamento de segurança da Prefeitura de São Luís. “Cada efetivo vai agir com sua medida de intervenção e a Guarda Municipal também compõe um grupamento de Segurança. Eles serão apoio em pontos estratégicos para acionar as Forças armadas do Estado e assim impedir os atos criminosos”, explica Portela.

Na reunião, representantes do STTREMA relataram casos, apontaram pontos críticos e com possibilidades de ocorrências e sugeriram medidas a serem aplicadas. “Tivemos a garantia da segurança dos trabalhadores e confiando nestas medidas da polícia vamos manter as atividades. Não haverá recolhimento da frota”, afirmou o presidente do STTREMA, Isaias Castelo Branco. Ele reconheceu os esforços das polícias e destacou o compromisso da Segurança com as demandas dos rodoviários. “Compreendemos que a polícia não pode estar em todos os lugares e mesmo efetuando prisões, os suspeitos logo estão nas ruas. O que esperamos é que mais essa medida possa conter os marginais e trazer tranquilidade aos trabalhadores”, ressalta Isaías Castelo Branco.

Escoltas

Na escolta, os policiais em viaturas vão acompanhar os coletivos em certo trajeto, realizar monitoramento nos pontos finais e fazer revista no interior dos veículos. Nos horários mais críticos serão acionados policias de folga que terão devida remuneração para essas horas extras de atividade. O comandante-geral da Polícia Militar, coronel José Frederico Pereira, informou que foram identificados vários envolvidos com este tipo de ato e que brevemente estarão presos. “Esse trabalho de contenção vai durar enquanto for necessário. Estamos executando todas as medidas necessárias. A polícia não vai baixar a guarda”, reforçou coronel Pereira. Ainda na quarta, o coronel reuniu com os comandos da Polícia Militar para discutir o andamento dos trabalhos.

Presentes à reunião estavam presentes ainda na reunião o delegado geral de Polícia Civil, Lawrence Melo; o subcomandante da Polícia Militar, Jorge Luongo; o superintendente de Polícia Civil da capital, Armando Pacheco; e o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes (SET), José Luís Medeiros.

Exata mostra Dutra com 29% e Gilberto Aroso com 25% em Paço

Pesquisa realizada pelo instituto Exata entre os dias 21 e 23 de setembro em Paço do Lumiar mostra disputa equilibrada entre o candidato Domingos Dutra (PCdoB) e Gilberto Aroso (PRB). Se as eleições fossem hoje, Dutra teria 29% das intenções de voto, contra 25% de Aroso. Em seguida, está o atual prefeito Josemar Sobreiro (PSDB) com 10%. Logo depois aparece Inaldo com 6%, Raimundo Filho com 4% e Moraes Maninho com 1%. Nenhum/branco/nulo somaram 13% e não sabe 12%.

paco

No quesito rejeição, o tucano Josemar lidera onde 62% dos entrevistados disseram que não votariam de jeito nenhum nele. Em seguida, vem Gilberto Aroso (29%), Dutra (25%), Maninho (10%), Inaldo (8%), Raimundo Filho (7%).

Em relação ao governo Flávio Dino no município, 61% aprova a sua gestão, contra 28% que não aprova. Não sabe ou não responderam somaram 11%.

A pesquisa ouviu 460 pessoas e está registrada no TSE com o protocolo MA-00986/2016.

Gil Cutrim adota novas medidas de contenção de gastos em Ribamar

gil

O prefeito Gil Cutrim (PDT) adotou novas medidas de contenção de gastos no município de São José de Ribamar. O objetivo é encerrar o ano sem comprometer as finanças da prefeitura – que continuam sofrendo com a queda de recursos de transferências, por parte do governo federal, do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) – evitar demissões em massa; e, desta forma, continuar honrando o pagamento em dia do funcionalismo (inclusive a segunda parcela do 13º salário); além de garantir a entrega de novos equipamentos públicos, cujas obras, estão em execução.

De acordo com a Confederação Nacional dos Municípios e Secretaria do Tesouro Nacional, o 2º decênio do FPM depositado nas contas das prefeituras no último dia 20 foi 11,8% menor em relação ao do mesmo período do ano passado. Quando se considera o valor real dos repasses, levando em conta as consequências da inflação, o decêndio apresenta uma queda ainda maior, de 18,63%. E a previsão é de que, até o fim do ano, os repasses continuem caindo. Ainda segundo a CNM e a Secretaria, em 2015 os municípios maranhenses encerraram o ano com o déficit de mais de R$ 195 milhões ocasionado pela queda de recursos do FPM.

Dentre as medidas adotadas, estão nova redução salarial dos vencimentos do próprio prefeito, vice-prefeito e secretários municipais; redução nas gratificações concedidas a servidores comissionados; auditoria e reavaliação na concessão de benefícios a servidores concursados, substituição de despesas por soluções com custo mais baixo; e suspensão de licitações que impliquem acréscimo de despesa. As medidas entram em vigor ainda neste mês de setembro.

Esta não é a primeira vez que Gil Cutrim implementa ações que visam reduzir gastos para manter o bom funcionamento a máquina municipal. Em 2012, ele reduziu em quase 30% os valores do seu salário, do vice-prefeito e do secretariado.

Em 2015, novas medidas foram adotadas, dentre elas redução em 25% da frota de veículos alugados; Secretarias Municipais foram fundidas; houve modificação no horário de atendimento ao público nos órgãos e Secretarias Municipais; promoção de campanhas para redução do uso de material de consumo; bloqueio, em horários específicos, de linhas telefônicas; e extinção de alguns cargos de confiança do primeiro escalão.

Deu no Informe JP – Oswaldo Viviani

informe

Eleição: Ataques a ônibus se repetem; diferença foi ação da polícia

Polícia Militar atua nas ruas de São Luís acompanhando os ônibus e garantindo a segurança da população. Foto: Divulgação

O Brasil chegou a concorrer ao Oscar em 2010 com um filme, “Salve Geral”, que mostra como as facções criminosas de São Paulo coordenaram um ataque dos presídios, justamente durante o período eleitoral de 2006, como forma de tentar acuar o governo daquele estado.

Desde aquele período, essa passou a ser uma tática dos criminosos de vários pontos do Brasil para chamar a atenção em período eleitoral. Infelizmente, vimos essa situação em São Luís em outros anos, como 2012 e 2014. Felizmente, a diferença é que agora temos governo e uma polícia que faz valer a mão forte do Estado.

Se em 2012 os ataques estenderam-se por meses sem uma resposta firme do governo e em 2014, até o ministro da Justiça teve de vir a São Luís prestar socorro, desta vez, em menos de quatro horas, já havia mais de 10 suspeitos presos.

Material apreendido com os presos em flagrante na Liberdade

Ao contrário das cenas de uma governadora acovardada atrás do ministro da Justiça, o que vimos ontem foi uma fileira de viaturas nas ruas, conduzindo os ônibus em segurança após os ataques.

A Polícia Militar já identificou e prendeu quatro suspeitos de estarem envolvidos com o incêndio a ônibus no bairro Coroadinho. Os suspeitos foram encaminhados para a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

O objetivo é traçarem estratégia operacional, preventiva e de apoio às polícias Militar e Civil

Mais cedo, a Polícia Civil prendeu quatro pessoas com drogas e um galão vazio, no bairro Liberdade, que foram autuados em flagrante. E quatro suspeitos armados, em um veículo roubado, foram detidos no Cohatrac. Ao todo, são 12 suspeitos detidos nesta madrugada. A SSP destaca que as Forças de Segurança Pública permanecerão com atuações estratégicas de policiamento ostensivo e preventivo a fim de frustrar a atuação criminosa e assegurar que todos os suspeitos sejam presos e punidos no rigor na lei.

É a diferença de quem tem autoridade…

Página 1 de 57512345...102030...Última »