Privilégios de ex-presidentes custam R$ 3,4 milhões à União

José Sarney, Fernando Collor, Fernando Henrique, Lula e Dilma: mesmo fora do poder, eles mantêm estrutura paga pelo governo federal, à custa do contribuinte

Enquanto a recessão econômica impõe sacrifícios pesados à população, quem já provou o sabor do poder federal não abre mão de regalias, muito menos em nome de alguma sensibilidade social diante da crise brasileira. Por ano, a Presidência da República gasta cerca de R$ 3,4 milhões brutos só para manter 40 funcionários públicos a que têm direito todos os ex-presidentes do país após a redemocratização: José Sarney (PMDB), Fernando Collor (PTC), Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Lula (PT) e Dilma Rousseff (PT). Cada um tem direito a oito servidores.

A lista de benefícios inclui, para cada um dos ex-mandatários, os servidores de livre indicação, dois carros oficiais, gasto sem limite com gasolina e o direito de usufruir disso tudo até o fim da vida. Segundo os dados do próprio Palácio do Planalto, informados a pedido de A GAZETA, nenhum dos cinco ex-presidentes vivos abriu mão dos benefícios. Todos, portanto, os recebem. Itamar Franco já é falecido.

Detalhamento

Os salários das equipes de cada um vão de R$ 2,3 mil até R$ 11,8 mil. “Além dos servidores, de livre escolha do ex-presidente da República, e dos dois veículos oficiais à sua disposição, todas as despesas relacionadas aos veículos oficiais disponibilizados, como combustível e manutenção, serão custeadas com dotações da Presidência da República”, informa o governo.

Se o presidente Michel Temer (PMDB) oferece lautos banquetes aos congressistas e gasta dinheiro público até para reformar a decoração histórica da residência oficial do Palácio da Alvorada, seus antecessores também aproveitam os privilégios conferidos por lei. Levantamento do jornal O Globo apontou que Lula, em setembro e outubro de 2016, gastou R$ 6.916,74 com combustível, 11 vezes mais que Dilma e oito vezes mais que FHC no período.

No mesmo recorte, Dilma gastou mais de R$ 98 mil com salário de sua equipe. Ainda segundo a reportagem, em 2016 Lula custou aos cofres públicos mais de R$ 30 mil abastecendo os carros; FHC, R$ 6.422,21. Segundo responde o Planalto, porém, a legislação não impõe nenhum limite com gastos com combustível para os 10 veículos oficiais disponibilizados.

Na verdade, essas regalias constam de uma lei aprovada em 1986, acrescida de penduricalhos em 1994 e em 2002. Nenhum inquilino do Planalto tentou melar os benefícios de seus antecessores, tampouco há questionamentos de irregularidades.

Controle

“O órgão que centraliza a operacionalização da concessão dessas prerrogativas é a Secretaria de Administração da Presidência da República, ficando a execução dessas despesas sujeitas aos mesmos mecanismos de controle da Administração Pública Federal (órgão de controle interno, Tribunal de Contas da União etc)”, responde a Presidência da República.

Deu no Cláudio Humberto

Governo evita perda de R$ 1 bilhão aos cofres públicos do MA

A Procuradoria Geral do Estado do Maranhão (PGE/MA) conseguiu uma importante vitória na justiça que evitou um prejuízo potencial de mais de R$ 1 bilhão à economia do Estado. Um pedido de suspensão de tutela deferido, na última terça-feira (17), pelo Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão (TJMA) garantiu a manutenção dos recursos.

Em ação movida pelo Município de São Luís, o juiz da 2ª vara da Fazenda Pública de São Luís, Carlos Henrique Rodrigues Veloso, concedera tutela antecipada para determinar a suspensão dos efeitos da Lei Estadual nº 9.121/2010 e ordenar o repasse à cota-parte do município dos recursos provenientes da receita de ICMS que deveriam ser arrecadados das empresas beneficiadas pelo programa ProMaranhão.

A PGE interpôs um pedido de suspensão de tutela, sustentando lesão à ordem econômica e jurídica e o impacto financeiro negativo aos cofres estaduais que poderia chegar a R$ 1,385 bilhões em razão da possibilidade de efeito multiplicador da decisão. O pedido feito pela PGE foi deferido pelo desembargador Cleones Cunha, presidente do TJMA.

“A importância dessa decisão reside no fato de se evitar um prejuízo milionário imediato e potencialmente bilionário aos cofres do Estado em um momento de delicada crise financeira do país”, avaliou o procurador-chefe da Procuradoria do Contencioso Fiscal da PGE, Marcelo Sampaio.

Enfraquecido, PDT perde apoio do PCdoB na Câmara

Um dos principais aliados da ex-presidente Dilma Rousseff durante o processo de impeachment no Congresso, o PCdoB decidiu apoiar oficialmente a candidatura de Rodrigo Maia (DEM-RJ) à presidência da Câmara. A decisão foi tomada na terça-feira, 17, após uma reunião da bancada –  formada por 12 deputados – e será comunicada nessa quarta-feira, 18, ao PT e PDT pelo líder Daniel Almeida (BA).

Mesmo sem o apoio formal dos partidos de oposição, o PDT lançou nessa terça a candidatura do deputado André Figueiredo (CE). Mesmo sem chance de vitória e com dificuldade de unificar o campo oposicionista, o PDT insiste na candidatura para marcar posição e reforçar a pré-candidatura de Ciro Gomes ao Palácio do Planalto em 2018.

Dividido, o PT ainda discute qual será sua posição oficial. Com 57 deputados e a segunda maior bancada na Casa, o partido tem direito a um lugar na Mesa Diretora.

O deputado federal maranhense Weverton Rocha é o líder do PDT na Câmara e não conseguiu articular o apoio do PCdoB, sigla que tem entre as suas principais lideranças alguns maranhenses, como o governador Flávio Dino. Além do governador, o único da sigla, o secretário de Comunicação Social e Assuntos Políticos do Maranhão, Márcio Jerry tem posto importante no PCdoB. Jerry é membro do Comitê Central (CC) e da Comissão Política Nacional (CPN). Outro comunista maranhense é o deputado federal Rubens Jr. Ele é vice-líder do PCdoB no Congresso Nacional e membro titular da comissão mais importante da Câmara, a de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Além de não contar mais com o apoio do PCdoB na eleição da presidência na Câmara, outra defecção no campo pedetista é a possível saída do senador do lmário Mota. No ano passado, Mota votou a favor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) enviada pelo governo do presidente Michel Temer que estabelece um teto para os gastos públicos pelos próximos 20 anos. Mota também votou a favor do impeachment da então presidente Dilma Rousseff. Isso desagradou a cúpula do PDT, que tem o enrolado ex-ministro do Trabalho Carlos Lupi (fez da pasta em instrumento de extorsão e até recebeu R$ 200 mil de propina numa mochila da Louis Vuitton) na presidência do partido. Além de Mota, outros dois senadores do PDT votaram a favor do texto, entre os quais Lasier Martins (RS), que se desfiliou da legenda ainda em 2016.

A mudança no sistema prisional do Maranhão

Transporte escolar é reforçado em Ribamar

O transporte escolar ribamarense ganhou mais um equipamento para reforçar a frota municipal. O prefeito Luis Fernando Silva (PSDB) recebeu na manhã desta terça-feira (17) um ônibus para o transporte de alunos. A entrega foi feita pelo governador Flávio Dino (PCdoB) em solenidade no Palácio Henrique de La Roque.

Adquirido por meio de uma parceria do Governo do Estado com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o veículo tem capacidade para comportar 29 estudantes sentados, com possibilidade de ser equipado com plataforma elevatória veicular e atender todas as normas de segurança estabelecidas pelo Ministério da Educação. Além de São José de Ribamar, outros 17 municípios foram contemplados.

Para o prefeito Luis Fernando, além de contribuir com inclusão social, garantindo o acesso do aluno à escola, a entrega do ônibus tem outro significado, no campo político: “É uma comprovação de que existe uma parceria do governo estadual com os municípios, para ajudar no esforço de resolver um problema que o município não tem como resolver sozinho, que é a questão do transporte escolar”.

Segundo o prefeito, esta é uma parceria que terá um efeito de mão dupla. “O veículo vai servir também para transportar estudantes da rede municipal e alunos da rede estadual. E é só assim que vamos conseguir melhorar os indicadores educacionais no sentido mais amplo, municipal e estadual” comentou Luis Fernando.

Outras ações

Desde o primeiro dia do ano, quando tomou posse no cargo de prefeito, Luis Fernando tem dedicado também total atenção à questão da educação. Apesar do ano letivo passado ter sido concluído apenas no último dia 14, as aulas em 2017 começarão pontualmente no dia 1º de fevereiro.

“Vamos voltar com as aulas na data certa e trabalhar diuturnamente para melhorar a qualidade na educação, dispensando total atenção à regularidade no transporte escolar e à qualidade na merenda escolar e no ensino ofertado pelo município”, disse o prefeito durante entrevista na solenidade no Palácio Henrique de La Roque.

De acordo com a secretária de educação, Carla Véras, apesar da burocracia que os inícios dos governos costumam sofrer, todas as providências estão sendo tomadas para que tudo ocorra da melhor forma em prol da qualidade do ensino.

“As matrículas e rematrículas já iniciaram e já conseguimos também começar obras de reparos em algumas escolas para que no dia 1º possamos ter a retomada do calendário da melhor forma possível”, afirmou Carla Véras.

A provável chapa sarneisista para 2018

A chapa que o grupo Sarney deve disputar as eleições em 2018 já começa a ser discutida.

Até agora, para o senado os nomes mais cotados são o do suplente de senador Edinho Lobão e do deputado federal e atual ministro Sarney Filho. O ex-ministro Gastão Vieira corre por fora.

Quanto à ex-governadora Roseana Sarney, há três possibilidades em relação ao futuro político dela: concorrer ao senado, disputar o governo ou garantir uma vaga de deputada estadual.

Já o ex-senador José Sarney deve concorrer novamente ao Senado pelo Amapá.

Roseana deverá ser candidata a deputada estadual em 2018

Site Elias Lacerda, com edição do blog do John Cutrim – Mesmo que tenha dito logo após deixar o governo do Maranhão em 2014 que não tinha mais planos para voltar a atividade política, a ex-governadora Roseana Sarney deve mesmo voltar atrás em sua decisão. Ainda sem dar declarações públicas de seu interesse, a filha de José Sarney já estaria decidida a disputar uma vaga para cargo eletivo em 2018.

De acordo com uma fonte com trânsito muito bom de amizades no grupo Sarney, a intenção da ex-governadora seria disputar uma vaga para deputada estadual. O cargo seria aquele que melhor lhe cairia dentro do seu interesse.

Sabendo ser missão das mais difíceis derrotar o governador Flávio Dino que buscará sua reeleição em 2018, Roseana além de arquivar o projeto de ser candidata a governadora para deputada estadual (na Assembleia Legislativa seria uma opositora ferrenha do comunista), também não teria condições de saúde para ficar na ponte aérea entre São Luis e Brasília em caso de uma disputa vitoriosa para deputada federal ou o senado. Por recomendação médica, depois de ser submetida a duas dezenas de cirurgias, entre as quais para retirada de aneurisma, um mandato de deputado estadual que lhe mantém em São Luis, é tudo que deseja a ex-governadora. A vontade do esposo de Roseana, Jorge Murad é que ela não entre mais na política, mas no caso de voltar a um cargo público que ela fique em São Luís, perto dos familiares.

Adriano Sarney com pré-candidatura de federal abre caminho pra tia

A senha de que Roseana poderá mesmo ser candidata a deputada estadual tem sido manifestada em bastidores nas movimentações políticas do seu sobrinho, Adriano Sarney, atual deputado estadual do PV. Nos corredores da Assembleia é conversa recorrente que o jovem parlamentar estaria trabalhando para ser candidato a deputado federal em 2018. Para muitos observadores, estes movimentos dele são sinais claros de que o sobrinho assim estaria abrindo caminho para a candidatura da tia em 2018.

Diante disso, fica a pergunta: E o deputado federal Sarney Filho ? Vai ser candidato a quê? Ao senado?

Até lá muitas conversas e estratégias vão acontecer, mas é fato também que Roseana terá prioridade na sua escolha, afinal, por ter dirigido o executivo por anos, ela precisa, mais do que qualquer um outro, muito do guarda chuva jurídico que um mandato resguarda o seu dono…

Prisão

Diante das denúncias graves atreladas a seu nome, Roseana trabalha um mandato que lhe garanta foro privilegiado. Sem isso, a ex-governadora maranhense pode passar pela mesma situação vexatória e humilhante de Garotinho e Cabral no Rio de Janeiro, ir parar na cadeia.

Há um sinal de alerta tanto na ex-governadora Roseana Sarney quanto no ex-senador José Sarney com as denúncias de corrupção que os envolve. No caso de Roseana, ela é acusada pelo Ministério Público e pela Justiça de ter cometido 4 graves crimes pelos quais pode ser condenada a pelo menos 6 anos de prisão. Há uma ação ingressada pelo Ministério Público do Maranhão de improbidade por um suposto rombo de R$ 1 bilhão nos cofres estaduais no esquema de fraudes em isenções fiscais quando Roseana era governadora.

Sarney não é localizado para depor no caso triplex do Guarujá

Jornal GGN – A juíza Gabriela Hardt, substituta do simbolo da Lava Jato, Sergio Moro, assinou na segunda (16) um despacho informando que o ex-presidente José Sarney (PMDB) não foi encontrado para prestar depoimento no caso triplex como testemunha de defesa de Paulo Okamotto, dirigente do Instituto Lula.

Segundo o documento, Sarney foi procurado em um endereço no Maranhão, mas o oficial de Justiça não conseguiu encontrá-lo. “O responsável pela segurança do imóvel informou que José Sarney de Araújo Costa atualmente reside em Brasília/DF e que raramente comparece ao local.”

De acordo com a magistrada, “o outro endereço informado pela defesa [de Okamotto] como sendo de residência de José Sarney, na Ilha Curupi, Baía de São Marcos, Raposa, São Luís/MA, será ainda diligenciado, porém, como informado pela própria Secretaria da Seção Judiciária do Maranhão, o endereço provável de José Sarney de Araújo Costa é em Brasília/DF.”

O depoimento de Sarney foi agendado para o dia 14 de fevereiro, às 14 horas, por meio de videoconferência, com o Juízo Federal de São Luís. A defesa de Okamotto foi intimada a informar, em até cinco dias, se conhece o endereço do ex-presidente na capital federal.

A mesma situação ocorreu com outra testemunha do presidente do Instituto Lula, o ex-ministro Ricardo Berzoini (PT). Segundo a juíza, ele não foi localizado pelo oficial de Justiça em São Paulo. “Observo que foi solicitada igualmente a sua intimação em endereço de Brasília/DF para comparecimento na audiência por videoconferência do dia 01/03/2017, às 9h30. Assim, por ora aguardem-se informações quanto ao cumprimento da carta precatória expedida para Brasília/DF”, determinou Hardt.

Okamotto também arrolou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) como testemunha. Em despacho de dezembro, o juiz Sergio Moro indicou que FHC será ouvido no dia 9 de fevereiro de 2017, por videoconferência, a partir de São Paulo, às 9h30. A lei impede que o ex-presidente se recuse a colaborar.

Okamotto é réu na mesma ação em que Lula responde por ter supostamente recebido vantagens indevidas da OAS. No caso do presidente do Instituto, ele assinou um contrato com a empresa Granero para armazenar parte do acervo presidencial de Lula. Ao longo de pelo menos quatro anos, a OAS fez os pagamentos à Granero, ao custo total de cerca de R$ 1 milhão. A Lava Jato diz que esse contrato foi fraudulento, pois omitia o real caráter do serviço.

Além disso, os procuradores afirmam que a OAS só aceitou pagar pela manutenção do acervo e pela reforma de um apartamento no Condomínio Solaris como contrapartida a três contratos que obteve com a Petrobras, por obras nas refinarias de Abreu e Lima (PE) e Getúlio Vargas (PR).

As oitivas do caso triplex recomeçam em fevereiro, quando serão ouvidas as testemunhas de Lula e dos demais réus; confira o calendário aqui.

Em dois anos, Polícia retirou de circulação 14 toneladas de drogas no Maranhão

Com o trabalho realizado pelas Polícia Civil e Militar, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) apreendeu aproximadamente 14 toneladas de drogas entre os anos de 2015 e 2016, sendo que mais de 90% das apreensões são de maconha. Os dados demonstram o esforço da gestão estadual em combater a criminalidade. Com o combate ao tráfico de drogas no estado, a polícia impediu que mais de R$ 32 milhões fossem gerados ao tráfico com a venda das substâncias ilegais.

Em 2016, foram mais de 11 toneladas de drogas apreendidas, sendo que cinco toneladas correspondem à destruição de 136 mil pés de maconha. Os dados são parciais e quase quatro vezes maiores que o alcançado em 2015, quando foram tiradas de circulação 3 toneladas de entorpecentes. Os dados de 2016 superam expressivamente, também, os de 2014, quando 2,8 toneladas de drogas foram apreendidas ou destruídas.

O aumento nas apreensões é resultado dos investimentos do Governo do Estado em estrutura e equipamentos na área da segurança pública. “Os esforços da gestão para qualificar as ações da Segurança influíram diretamente na resolutividade do trabalho policial e a cada operação os resultados são ainda mais relevantes”, enfatizou o delegado-geral de Polícia Civil, Lawrence Melo.

A maconha é a droga mais apreendida e, em 2016, foi responsável por aproximadamente 90% do total das apreensões – 10,2 toneladas. As demais drogas – cocaína, crack e outros – somaram aproximadamente 850 quilos. Em 2015, do total apreendido a maconha foi responsável por 2,3 toneladas, sendo 177 quilos das demais.

Já em 2014, apesar do baixo volume das apreensões, a maconha também liderou as apreensões, foram apreendidas 2,7 toneladas, contra 158 quilos das demais drogas. “Por ser de fácil cultivo e baixo preço, a maconha é a mais consumida”, explicou o titular da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), delegado Carlos Alessandro.

As melhorias estruturais no sistema de segurança contribuíram também para o aumento das prisões e das armas apreendidas. Em 2014, foram 118 pessoas detidas e 17 armas apreendidas por este crime. Em 2015, os registros aumentaram para 159 prisões e 25 armas ilegais tiradas de circulação. Os dados cresceram em 2016 com 231 presos e 43 armas apreendidas. O total de detidos inclui os mandados de prisão cumpridos.

A implantação da Senarc, em agosto de 2015, qualificou o processo de investigação culminando com o aumento das apreensões. A criação do canal de denúncias via WhatsApp – (98) 9.9163-4899 – que funciona todos os dias, 24 horas, se soma às medidas na área da segurança para potencializar as operações contra as drogas.

Apreensão recorde

Outra ação relevante no combate ao tráfico de drogas e que representa a maior apreensão da história do Maranhão, ocorreu em 11 de janeiro deste ano, quando mais de 2,3 toneladas de maconha foram apreendidas em operação conjunta das Polícias Civil e Militar. O montante é resultado da desarticulação de organização criminosa chefiada por Darlan Guajajara de Sousa, 36 anos. De acordo com a polícia, a droga foi encontrada na Aldeia Felipe Boner, município de Jenipapo dos Vieiras. Outras seis pessoas foram presas, todas da aldeia e apreendidos três veículos e cinco armas de fogo.

A investigação, coordenada pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Regional de Barra do Corda, durou quatro meses e teve como foco o combate ao tráfico de drogas, receptação de veículos roubados, organização criminosa e corrupção de menores. Os suspeitos podem responder por tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse ilegal de arma de fogo.

Reforço contra as drogas

A Senarc iniciou há três meses as atividades com o apoio de cães treinados e já alcançou a marca de quase 300 quilos de maconha apreendidos. O setor de cinofilia conta com cães treinados especificamente para farejar e encontrar drogas diversas e também, suspeitos.

O setor de cinofilia da Senarc trabalha com a raça Pastor Alemão Belga cujas qualidades originais os tornam essencialmente aptos para serem ‘cães de polícia’. Essa funcionalidade se dá pelo poder olfativo dos cães. Enquanto o homem possui cerca de 5 milhões de células sensórias, um Pastor Alemão, por exemplo, possui 220 milhões. Para determinadas substâncias, a sensibilidade olfativa dos cães pode ser de 100 mil a 100 milhões de vezes superior à do homem.

Além do combate ao tráfico, as atividades com os cães serão ampliadas com ações sociais no auxílio a tratamento de pessoas com deficiência; e de cunho educativo voltado para estudantes da rede pública de ensino. O projeto está em fase finalística e a proposta é iniciar ainda este semestre com palestras e debates nas escolas.

Polícia apreende cheques, joias e obras de arte com advogado de esquema que envolve Roseana

Polícia Civil do Maranhão. Foto: Reprodução

Estado de São Paulo – A Polícia do Maranhão apreendeu nesta terça-feira, 17, computadores, joias, obras de arte, documentos e cheques no escritório e em dois imóveis residenciais do advogado Jorge Arturo Mendoza Reque Júnior, apontado como elo de organização criminosa envolvendo a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) em compensações ilegais de débitos tributários com créditos a empresas – esquema que teria provocado rombo de R$ 410 milhões nos cofres públicos daquele Estado.

A missão é desdobramento da Operação Simulacro. A pedido do Ministério Público do Maranhão, a Justiça determinou a busca e apreensão nos endereços de Jorge Arturo – o escritório localizado no Renascença e as residências no Olho D’Água e na Ponta D’Areia.

Segundo o Ministério Público, o advogado foi um dos dez denunciados, em outubro de 2016, por supostamente integrar a organização criminosa.

O pedido cautelar complementar de busca e apreensão de documentos, bens e equipamentos eletrônicos de Jorge Arturo foi registrado no dia 13 de janeiro pelos promotores de Justiça Paulo Roberto Barbosa Ramos (2.ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Tributária e Econômica de São Luís), Marcia Moura Maia (12.ª Promotoria de Justiça Criminal) e Pedro Lino Silva Curvelo (32.ª Promotoria de Justiça Criminal).

A juíza Oriana Gomes, titular da 8.ª Vara Criminal, autorizou a ação.

O Ministério Público do Maranhão já havia realizado pedido de busca e apreensão contra Jorge Arturo, em novembro, mas as investigações apontaram que, às vésperas do cumprimento da medida judicial, o advogado ‘retirou todos os documentos dos imóveis dele’.

No pedido cautelar, os promotores de Justiça destacam que um dia antes da primeira decisão de busca e apreensão acolhida judicialmente, Jorge Arturo teria levado vários documentos do seu imóvel com ‘claro objetivo de embaraçar as investigações e destruir as provas dos crimes cometidos, o que representa não somente um atentado à garantia da ordem pública como também à própria conveniência da instrução criminal’.

Segundo o Ministério Público, Arturo era ‘um dos principais operadores da organização criminosa, pois fazia o trabalho de agenciamento das empresas interessadas para que comprassem cotas de precatórios inexistentes para compensação’.

A Operação Simulacro é resultado de uma investigação da 2.ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Tributária e Econômica que, em 31 de outubro, entrou com uma Ação Civil Pública por atos de improbidade administrativa contra 10 envolvidos com o esquema de concessão ilegal de isenções fiscais na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz).

São alvos da ação o ex-secretário de Estado da Fazenda, Cláudio José Trinchão Santos; o ex-secretário de Estado da Fazenda e ex-secretário-adjunto da Administração Tributária, Akio Valente Wakiyama; o ex-diretor da Célula de Gestão da Ação Fiscal da Secretaria de Estado da Fazenda, Raimundo José Rodrigues do Nascimento; o analista de sistemas Edimilson Santos Ahid Neto; o advogado Jorge Arturo Mendoza Reque Júnior; Euda Maria Lacerda; a ex-governadora Roseana Sarney; os ex-procuradores gerais do Estado, Marcos Alessandro Coutinho Passos Lobo e Helena Maria Cavalcanti Haickel; e o ex-procurador adjunto do Estado do Maranhão, Ricardo Gama Pestana.

As investigações do Ministério Público do Maranhão, a partir de auditorias realizadas pelas Secretarias de Estado de Transparência e Controle e da Fazenda, ‘apontaram irregularidades como compensações tributárias ilegais, implantação de filtro no sistema da secretaria, garantindo a realização dessas operações tributárias ilegais e reativação de parcelamento de débitos de empresas que nunca pagavam as parcelas devidas’.

“Também foram identificadas a exclusão indevida dos autos de infração de empresas do banco de dados, além da contratação irregular de empresa especializada na prestação de serviços de tecnologia da informação, com a finalidade de garantir a continuidade das práticas delituosas”, assinala a Promotoria.

Compensação – O esquema irregular de compensações tributárias, segundo o Ministério Público, baseou-se em um acordo, em 2003, entre o Estado do Maranhão e a empreiteira Camargo Corrêa. Dos mais de R$ 147 milhões devidos à empresa, cerca de R$ 108 milhões deveriam ser utilizados na quitação de tributos estaduais, ficando permitida a cessão de créditos a terceiros. A Lei Estadual n° 7.801/2002, que permitia a operação, no entanto, foi revogada em 2004, pela Lei Estadual n° 8.152.

“Entretanto, mesmo sem lei autorizadora, que é imprescindível nesses casos, a compensação de débitos tributários com créditos da Construções e Comércio Camargo Corrêa tornou-se prática constante na Secretaria da Fazenda a partir de abril de 2009. Somente de 17 de abril de 2009 a 31 de dezembro de 2014, foram efetuadas 1.913 compensações”, afirma a Promotoria.

A ex-governadora Roseana Sarney nega envolvimento em irregularidades. Quando foi denunciada criminalmente, a peemedebista se manifestou, por meio de sua Assessoria de Imprensa. “Não tem conhecimento do que trata a ação e reafirma que em todas as decisões tomadas em benefício do Estado agiu com respeito às leis, sempre orientada pela Procuradoria Geral do Estado do Maranhão.”

A reportagem não localizou o advogado Jorge Arturo.

Derrotado em suas bases, Ricardo Murad muda o domicílio eleitoral

Blog Domingos Costa – Líder de uma organização criminosa que desviou cerca de R$ 2 bilhões dos cofres da Saúde do Maranhão, segundo a Polícia Federal, Ricardo Murad transferiu o domicílio eleitoral ontem, segunda-feira (16), para Coroatá, cidade onde a esposa, Tereza (PMDB), foi derrotada na eleição do ano passado.

Acompanhado de aliados, o peemedebista – abatido para uns, empolgado para outros – foi até o Cartório Eleitoral de Coroatá realizar os procedimentos devidos para emissão do novo título de eleitor.

Ainda não se sabe ao certo qual o desejo do ex-chefão da Saúde do governo Roseana Sarney ao transferir o domicílio eleitoral, supõe-se que Murad busque, em 2020, tentar recuperar a prefeitura perdida para Luis de Amovelar.

Certeza mesmo é que Ricardo foi um dos maiores derrotados da eleição municipal passada, e por tabela, terá muita dificuldade para reeleger a filha, Andrea Murad, na Assembleia Legislativa.

Nas urnas de 2016, Murad amargou derrota em três municípios que ele dava como certo: Coroatá onde a esposa tentava reeleição; além de Alto Alegre, local que pretendia reconduzir ao comando do executivo o médico Liorne. E em Peritoró, cidade que investiu em Dr. Júnior.

Perdeu tudo!!!

Polícia cumpre mandados de busca e apreensão em São Luís

A pedido do Ministério Público do Maranhão, a Justiça determinou a busca e apreensão, nesta terça-feira, 17, nos imóveis do advogado Jorge Arturo Mendoza Reque Júnior (foto) na capital maranhense. A Polícia Civil apreendeu computadores, documentos, joias, cheques e obras de arte no escritório, localizado no Renascença, e em dois imóveis residenciais, um no bairro do Olho D’Água e outro na Ponta D’Areia.

O advogado foi um dos dez denunciados, em outubro de 2016, por pertencer a uma organização criminosa que concedia compensações ilegais de débitos tributários com créditos tributários a empresas, causando prejuízo milionário aos cofres públicos. A estimativa inicial do MPMA é que o prejuízo tenha ultrapassado a cifra de R$ 410 milhões.

O pedido cautelar complementar de busca e apreensão de documentos, bens e equipamentos eletrônicos de Jorge Arturo foi registrado no dia 13 de janeiro pelos promotores de justiça Paulo Roberta Barbosa Ramos (2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Tributária e Econômica de São Luís), Marcia Moura Maia (12ª Promotoria de Justiça Criminal) e Pedro Lino Silva Curvelo (32ª Promotoria de Justiça Criminal), deferido na mesma data pela juíza Oriana Gomes, titular da 8ª Vara Criminal.

O MPMA já havia realizado pedido de busca e apreensão contra Jorge Arturo, em novembro do ano passado, mas as investigações apontaram que, às vésperas do cumprimento da medida judicial, o acusado retirou todos os documentos dos imóveis dele.

No pedido cautelar, os promotores de justiça destacam que um dia antes da primeira decisão de busca e apreensão deferida pelo Poder Judiciário, Jorge Arturo teria levado vários documentos do seu imóvel com “claro objetivo de embaraçar as investigações e destruir as provas dos crimes cometidos, o que representa não somente um atentado à garantia da ordem pública como também à própria conveniência da instrução criminal”.

Segundo o MPMA, Arturo era um dos principais operadores da organização criminosa, pois fazia o trabalho de agenciamento das empresas interessadas para que comprassem cotas de precatórios inexistentes para compensação.

Prefeitura de São Luís supera meta do Ministério da Saúde na vacinação de cães e gatos

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), divulgou nesta segunda-feira (16), os dados da campanha de vacinação antirrábica na capital maranhense. De acordo com o levantamento, foram vacinados 106.909 cães e 52.073 gatos, totalizando 158.982 animais, o que representa 99,3% dos 160 mil animais previstos para serem imunizados. A meta estipulada pelo Ministério da Saúde era de 80%.

A secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, avalia positivamente os resultados da campanha, que se integra às ações desenvolvidas pela administração do prefeito Edivaldo na área de saúde animal. “O objetivo foi atingido porque houve grande empenho da Prefeitura de São Luís na realização da campanha. Nossas equipes trabalharam de forma intensa na vacinação por esta ser uma forma eficaz de controle da doença”, destacou.

Desde 2013, São Luís não registra casos de raiva. O indicador positivo é fruto das ações de imunização e monitoramento desenvolvidas pela Prefeitura de São Luís. Ao superar a meta estabelecida pelo governo federal, São Luís avança no sentido de manter o índice favorável. A única forma de controle possível para a raiva é a vacinação de cães e gatos, potenciais transmissores da doença.

A secretaria pontuou ainda a grande aceitação dos proprietários e guardadores de animais à campanha. “Os propriétarios receberam nossas equipes e assim pudemos cobrir praticamente todos os domicílios da cidade. Foi uma ação significativa para manter a barreira imunológica contra a transmissão do vírus da raiva, que desde 2013 não é registrado em São Luís”, afirma Helena Duailibe.

A campanha teve início em novembro do ano passado e foi desenvolvida pela Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ), que percorreu os sete distritos sanitários de São Luís, encerrando na área Itaqui-Bacanga na última sexta-feira (13). A ação aconteceu às sextas-feiras e sábados, e contou com a participação de 230 agentes vacinadores.

Mesmo com o encerramento da campanha, a vacina permanecerá à disposição de quem não recebeu a visita dos vacinadores. Neste caso, a recomendação é levar o animal para vacinação na sede da UVZ, situada à Estrada de Ribamar, nº 4000, Maiobinha. A vacina protege o animal por cerca de um ano.

Além da vacinação contra a raiva, a Unidade de Vigilância em Zoonoses realiza visitas técnicas no caso de agressões por cão e gato a pessoas e faz o acompanhamento do animal por 10 dias.

“Sou candidato ao Senado, sim!”, diz Edinho Lobão

O suplente de senador Lobão Filho (PMDB) confirmou ao editor do blog que disputará uma das vagas ao Senado em 2018. “Sou candidato ao Senado, sim”, asseverou Edinho. O empresário disse que desistiria de concorrer somente se o seu pai, o senador Edson Lobão, decidisse disputar a reeleição.

Além de Lobão Filho, já anunciaram suas candidaturas ao Senado os deputados federais Weverton Rocha (PDT) e José Reinaldo (PSB).

Do lado do grupo Sarney, Edinho avalia que para o governo a chapa deve vir com Roseana Sarney e o Senado com ele e o deputado federal Sarney Filho (hoje ministro de Meio Ambiente).

Candidato derrotado em 2014 onde obteve cerca de um milhão de votos, Edinho Lobão conta que não tem projeto de poder. Por isso tem se ausentado das discussões políticas e evita emitir qualquer opinião sobre o governo Flávio Dino.

Edinho tem declarado, e isso publicamente, que só não se candidatará mais ao governo do estado.

6 homens têm a mesma riqueza que 100 milhões de brasileiros

Jorge Paulo Lemann, sócio da Ambev, é um dos seis brasileiros mais ricos, segundo a "Forbes"
Os seis homens mais ricos do Brasil concentram a mesma riqueza que toda a metade mais pobre da população do país (mais de 100 milhões de brasileiros), segundo o relatório da ONG Oxfam divulgado nesta semana.

A ONG britânica de assistência social e combate à pobreza usa como base levantamentos sobre bilionários da revista “Forbes” e dados sobre a riqueza no mundo de um relatório do banco Credit Suisse.

De acordo com a “Forbes”, as seis pessoas mais ricas do Brasil são:

>> Jorge Paulo Lemann, sócio da Ambev (dona das marcas Skol, Brahma e Antarctica) e dono de marcas como Budweiser, Burger King e Heinz

>> Joseph Safra, dono do banco Safra

>> Marcel Herrmann Telles, sócio da Ambev e dono de marcas como Budweiser, Burger King e Heinz

>> Carlos Alberto Sicupira, sócio da Ambev e dono de marcas como Budweiser, Burger King e Heinz

>> Eduardo Saverin, cofundador do Facebook

>> João Roberto Marinho, herdeiro do grupo Globo

A fortuna somada desses seis empresários era de US$ 79,8 bilhões (cerca de R$ 258 bilhões) em 2016, de acordo com a “Forbes”.

Na sexta posição entre os mais ricos do país, João Roberto Marinho aparece empatado com seus dois irmãos, José Roberto Marinho e Roberto Irineu Marinho, com patrimônio estimado em R$ 13,92 bilhões cada um. Se fosse considerado o patrimônio dos três irmãos juntos, a desigualdade seria ainda maior, segundo a Oxfam.

MELHORA ENTRE 2001 E 2012

No caso do Brasil, a ONG afirma que os salários dos 10% mais pobres da população brasileira aumentaram mais que os salários pagos aos 10% mais ricos entre 2001 e 2012.

“Em muitos países em desenvolvimento nos quais as disparidades salariais estão crescendo, a diferença de remuneração entre trabalhadores com diferentes habilidades e níveis de formação é um grande impulsionador da desigualdade”, diz o relatório da Oxfam, intitulado “Uma economia para 99%”.

DESIGUALDADE É SEMELHANTE NO MUNDO

A desigualdade é praticamente a mesma no cenário global. No mundo, apenas oito bilionários acumulam a mesma quantidade de dinheiro que a metade mais pobre da população do planeta, ou seja, 3,6 bilhões de pessoas juntas, segundo a ONG.

Entre os oito mais ricos do mundo estão o cofundador da Microsoft Bill Gates, o dono da rede de moda Zara, Amancio Ortega, e o cofundador e presidente do Facebook, Mark Zuckerberg. (Folha de SP)

Informe JP


Maranhão contará com mais sete novos defensores públicos

O governador do Maranhão, Flávio Dino, o chefe da Casa Civil Marcelo Tavares, o defensor-público geral do Estado, Werther de Moraes Lima Junior, e o subdefensor-geral, Emanuel Pereira Accioly, anunciaram o provimento de mais sete cargos de defensores durante reunião realizada nesta segunda-feira (16), ocorrida no Palácio dos Leões. O objetivo é reforçar a atuação da Defensoria Pública estadual (DPE/MA) na área de execução penal, audiência de custódia e júri, bem como no incremento no número de defensores públicos no interior do estado.

Segundo o defensor-geral, a princípio, dois defensores públicos serão lotados, como auxiliares, no Núcleo de Execução Penal da DPE, em substituição a colegas licenciados, e os demais distribuídos no Tribunal do Júri e Central de Inquéritos, além de reforçar a atuação nos novos núcleos regionais que serão implantados ainda este ano, a exemplo de Balsas. “Saímos desta reunião muito satisfeitos com a sensibilidade que o governador demonstra com a atuação defensorial. Com isso, poderemos reforçar a nossa atuação na capital e interior”, afirmou Werther Lima Junior.

Os novos defensores são provenientes do quinto concurso público para defensor geral e se somarão aos 160 membros da carreira que já estão em atuação em todo o Estado. Hoje a Defensoria Pública possui 38 núcleos de atendimento, contando com a sede, beneficiando 80 cidades maranhenses e disponível para uma população de mais de 4 milhões de habitantes.

O governador Flávio Dino destacou a importância do fortalecimento da DPE. “A Defensoria Pública, através de seu defensor-geral, no uso de sua autonomia administrativa e financeira, nos apresentou relatório indicativo da necessidade de reforço em seu quadro de membros, em especial para as áreas de execução penal, júri, audiência de custódia, e comarcas do interior do estado”, concluiu.

Sarney cai na dança na ilha de Curupu. Veja o vídeo

No município de Raposa, 20 quilômetros a nordeste de São Luís, a ilha de Curupu é conhecida como um dos símbolos do poderio econômico da família Sarney. Sua área total de 16 milhões de metros quadrados reflete também o contraste social pelo qual se tornou conhecido o Maranhão durante os governos da oligarquia Sarney. No lado sul da ilha, de propriedade da família Sarney, duas mansões servem de abrigo para o clã maranhense e seus convidados vips.

No último fim de semana, Sarney mais uma vez esteve participando das festas nababescas promovidas na ilha. Sarney mostrou que está mais vivo do que nunca ao expor seus dotes na dança. Veja o vídeo.

José Sarney é citado por delatores na Lava Jato acusado de receber 18 milhões em propina da Transpetro. O ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado revelou em delação premiada que o ex-senador Sarney recebeu propina durante nove anos, no valor total de R$ 18,5 milhões. Desse montante, R$ 16 milhões foram recebidos em espécie.

Ilha chegou a ser colocada à venda

Gustavo da Rocha Macieira, filho de Cláudio Macieira – já falecido -, irmão de dona Marly Macieira Sarney, esposa do senador, decidiu há alguns anos oferecer, por cerca de R$ 20 milhões, os 12,5% que possui da ilha. Em dezembro de 2011 ele chegou a publicar anúncios em jornais, contratou uma imobiliária para cuidar da venda e iniciou uma negociação com um grupo português. Segundo Gustavo, este e outros compradores desistiram da compra ao saber que se tratava de um imóvel da família Sarney.

A imobiliária Alzira, que ele contratou em São Luís, não conseguiu publicar o anúncio da venda no jornal O Estado do Maranhão – de propriedade da família Sarney – e, com medo de “retaliação”, preferiu desfazer o contrato com o sobrinho do senador.

O fracasso sarneysista na FAMEM

Não adiantaram as movimentações frenéticas do senador João Alberto e os telefonemas de Roseana Sarney tentando viabilizar a candidatura do PMDB à FAMEM, prefeita Irlaih Moraes. A desastrada operação para enfrentar o prefeito Tema Cunha, aliado do governador Flávio Dino, só serviu para revelar o grau de desorganização do grupo Sarney e a falta de prestígio na classe política.

Tema contou com o apoio do presidente da Assembléia, Humberto Coutinho; de vários deputados federais, como Zé Reinaldo Tavares e Rubens Pereira Júnior; prefeitos reeleitos de cidades importantes como Juran, de Presidente Dutra, e uma forte articulação de bastidores que colocou em cena novamente a dupla Márcio Jerry, presidente do PCdoB, e Weverton Rocha, presidente do PDT, que comandaram as movimentações fundamentais dos prefeitos Eric Costa(PCdoB), de Barra do Corda, e Erlânio Xavier(PDT), de Igarapé Grande.

Irlaih se jogou na disputa confiando na força do PMDB de Roseana Sarney e João Alberto. Montou uma chapa e assistiu vários membros pedirem pra sair. O primeiro a pular fora foi o prefeito de São Benedito do Rio Preto, do PCdoB, e a última foi a prefeita de Vitória do Mearim, Dídima, do PMDB. Pra piorar tudo, ainda teve a chapa indeferida e um recurso na Justiça igualmente indeferido.

Boicote

O último movimento comandado pelos idealizadores da chapa de Irlaih foi esvaziar a eleição, tentando assim falta de quórum e convocação de novo pleito. Mas foi mais uma manobra desastrada. (Por Gilberto Lima)

Tema já está eleito presidente da Famem

O prefeito de Tuntum, Cleomar Tema (PSB), já conseguiu a eleição para a presidência da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM). Faltando pouco minutos para as 13 horas, ele já foi votado por  90 colegas. Como concorre em chapa única, precisava de 50 por cento mais um do colégio eleitoral.

São 145 prefeitos aptos para votarem. Nesse caso, ele necessitaria de pouco mais de 70 votos para garantir a vitória. Ainda hoje, o desembargador Raimundo Melo rejeitou o recurso interposto pela prefeita de Rosário, Irlaih Moraes, que tentou concorrer cometendo uma série de irregularidades, inclusive falsificando assinaturas de colegas prefeitos.

Com um embasamento jurídico tosco e sem qualquer fundamentação. Irlaih recorreu tentando adiar a eleição. Perdeu na primeira e na segunda instâncias, demonstrando que sua banca de advogados é primária e desprovida de tecnicidade. Hoje mesmo Tema tomará posse e dará início à sua terceira gestão como dirigente da entidade.

Detentos em presídios federais custam R$ 15 mil por mês

Presos são transferidos para penitenciárias federais após o massacre no complexo penitenciário Anísio Jobim, em Manaus – Chcio Batata

O preso no sistema federal de segurança máxima custa R$ 15.851,56 por mês, segundo estudo do Ministério da Justiça produzido em 2015 com dados do primeiro semestre de 2014. Do total, R$ 2.453,24 referem-se ao custeio direto como as despesas de manutenção das unidades, e R$ 13.398,32 estão relacionados à remuneração da força de trabalho ligada ao sistema penitenciário federal.

Considerado o valor nominal apurado na época, apenas os cinco novos presídios federais, com uma média de 200 vagas cada um, custarão ao governo R$ 15 milhões por mês quando estiverem prontos. O Ministério da Justiça não comentou o estudo, feito ainda na gestão da ex-presidente Dilma Rousseff, mas informou, em nota, que trabalha com o custo estimado de R$ 3,8 mil por preso mensalmente sem computar a folha de pagamento, “pois os servidores possuem outras atribuições além da custódia dos presos”.

Ao GLOBO, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse desconhecer a forma como o estudo foi feito. No entanto, ele ressaltou que os custos com o sistema federal, ainda que elevados, têm de ser honrados como uma estratégia importante de combate à violência. Moraes garante que não faltará dinheiro para as unidades:

— Nós, sociedade brasileira, temos que fazer uma opção. Queremos realmente que as lideranças fiquem em presídios de segurança máxima para combater o crime organizado? Isso tem um custo e será prioridade do governo federal.

Moraes explicou que o valor é elevado, se comparado ao custo de presos nos estados, por causa das condições garantidas nos estabelecimentos federais, como agentes penitenciários em número adequado, celas individuais e equipamentos modernos de segurança. Essas características, segundo o ministro, não serão abandonadas nos novos presídios em virtude da crise econômica atual.

Segundo o estudo que apurou o investimento mensal por preso federal, todos os dados foram obtidos do Sistema de Informações de Custos e se referem ao primeiro semestre de 2014, quando a média de ocupação foi de 454 detentos nas quatro penitenciárias — ou 54% em relação à capacidade total de 832 vagas. Hoje, o número de presos no sistema federal segue próximo aos 600 detentos e tende a aumentar com dezenas de pedidos de transferência.

Com a ocupação atual, entretanto, a quantidade de agentes penitenciários já não é suficiente para cumprir os protocolos rígidos exigidos nos presídios federais. Por falta de recursos, o governo vem postergando a convocação de 258 agentes penitenciários federais aprovados em concurso que fizeram o curso de formação. (O Globo)

Sarney faturou e fatura muito mais com aluguel de prédios

Site Elias Lacerda – Pobre sofre. Pois não é que o ex-presidente Sarney, pai da ex-governadora Roseana Sarney faturou milhões de reais no governo da filha com prédios alugados para o governo do Maranhão (mais de R$ 1,9 milhões) e agora um dirigente do PC do B está sendo execrado na mídia por ter alugado uma casa para o governo Flávio Dino sem que seu faturamento tenha chegado sequer a 200 mil reais.

O assunto foi amplamente discutido nos meios de comunicação social dias atrás e até motivo de matéria e comentários no Bom dia Brasil, da Rede Globo. Quer dizer: O Sarney pode faturar no governo da filha e não tem nada de irregular ou antiético, mas o dirigente do PC do B não.

É por isso que se diz no ditado popular: “Atrás de um pobre sempre tem um bicho correndo atrás para pegá-lo”.

Mais aluguéis

E à propósito de aluguel de imóveis para o governo do estado, descobriu-se também que os maiores beneficiados com aluguéis de imóveis pela gestão estadual no Maranhão são, além do próprio Sarney, outros aliados do ex-presidente. Um deles é o deputado federal do Hildo Rocha, do PMDB, empolgado e dos mais visíveis opositores da atual gestão de Flávio Dino.

Hildo Rocha e seus parentes também já embolsaram em prédios alugados para o governo do Maranhão algo em torno de dois milhões de reais.

Mas Hildo Rocha pode, não é?

“Estão usando crianças e adolescentes infratores como pauta”, critica Flávio Dino

O governador Flávio Dino voltou a se manifestar nas redes sociais em relação a insistência da TV Mirante/oligarquia Sarney de fixar uma pauta infundada sobre aluguéis para desgastar o Governo e antecipar a disputa eleitoral. De acordo com ele, é “deplorável ver uma campanha contra a melhoria dos serviços relativos a crianças e adolescentes infratores. Muito atraso”.

Desde o início do seu governo, Flávio Dino tem implementado políticas públicas para a ressocialização de menores infratores, que objetiva acabar com o déficit de décadas que havia na área no Maranhão. “Consideramos necessário investir na área para dar dignidade a esses serviços e assegurar o cumprimento da lei. Há quem ache ‘desperdício’”, cutucou.

O governador comparou ainda a implantação das políticas com a atual situação da crise penitenciária que vive o Brasil. “Esse terrível apelo ao sentimento contra crianças e adolescentes infratores acaba por legitimar atos bárbaros como estamos vendo”, disse ao referir-se às mais de 100 mortes nos presídios nacionais nos últimos dias.

Flávio Dino criticou a politicagem que existe por trás das denúncias infundadas existentes em relação à Funac em uma clara tentativa de usar um assunto sério para desgastar a imagem do Governo. “Pior ainda ver que se coloca uma política pública relevante em risco, usando discursos de medo e ódio, por politicagem”, criticou.

Ele citou ainda a coluna do Jornal Pequeno de domingo, intitulada ‘Disputa eleitoral antecipada’, que credita a saraivada de ataques ao governo Flávio Dino ao calendário eleitoral, na tentativa de abrir um flanco capaz de fazer frente ao projeto de reeleição do governador. “Infelizmente estão usando crianças e adolescentes infratores como pauta”, destacou.

“Agora resolveram atacar o restabelecimento de uma atuação fisicamente integrada entre Funac, Judiciário, Ministério Público e Defensoria”, condenou Flávio Dino, ao se referir ao prédio localizado na Cajazeiras, que abriga a delegacia do menor e outros órgãos em um centro integrado e passou por reformas para viabilizar a otimização dos serviços.

Sarney Filho enfrenta motim no Ibama

Servidores denunciam mordaça na direção de licenciamento do Ibama

A diretoria de licenciamento do Ibama, Rose Hoffmann, nomeada pelo ministro do Meio Ambiente Sarney Filho, enfrenta um motim. Hoffmann colocou três servidores concursados em disponibilidade por insubordinação a ordens superiores. A associação dos servidores chama a medida de tentativa de mordaça e perseguição a quem tenha opiniões diferentes da direção do órgão.

De acordo com o jornal O Globo, Hoffmann assinou memorando em 16 de dezembro no qual informa à diretoria de Planejamento da casa que “diante da insubordinação dos servidores abaixo listados no atendimento a ordens superiores, … , coloco-os à disposição da Coordenação-Geral de Recursos Humanos”.

Os servidores colocados em disponibilidade não querem ter seus nomes revelados. Um deles alega que foram perseguidos por produzirem notas técnicas e pareceres que não foram solicitados, mas que expuseram problemas administrativos do próprio Ibama.

Vitor Sarno, diretor da associação dos servidores da carreira no DF (Asibama-DF), avalia a ação da diretoria do Ibama como tentativa de mordaça. “É uma clara perseguição a quem tem opiniões diferentes da coordenação”, disse Sarno ao O Globo.

Parece que ninguém, além das ONGs, quer Sarney Filho no Ministério do Meio Ambiente.

Com informações do jornal O Globo (íntegra) e imagem composta com fotos de Paulo de Araújo/MMA (Sarney Filho) e Lucio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados (Rose Hoffmann)

Página 1 de 60512345...102030...Última »