Caixa Econômica bloqueia repasse de recursos para Prefeitura de Bacabal

A Caixa Econômica Federal suspendeu, nesta sexta-feira (20), a operação de qualquer repasse de recursos financeiros para a Prefeitura do município de Bacabal. O gerente geral da CEF, Everton de Lima Mourão, encaminhou ofício ao prefeito José Vieira Lins informando que manterá suspensa a movimentação das contas de Bacabal, até que a Justiça se manifeste sobre a validade ou não da posse dos novos vereadores, do vice-prefeito e do prefeito José Vieira.

O prefeito Zé Vieira informou que, em ofício com data de 19 de janeiro, solicitou ao gerente geral da Caixa Econômica, Everton de Lima Mourão, declaração de que assinou o contrato com a instituição para a regularização das chaves eletrônicas de acesso às contas com a titularidade do município de Bacabal ou de seus Fundos Municipais.

Em resposta a este ofício, o gerente geral da CEF, Everton Mourão, no mesmo dia 19 declara que “já foram efetivados todos os cadastros e acessos necessários à movimentação de contas junto à Caixa Econômica Federal pelos gestores nomeados” pelo prefeito. O gerente Everton Mourão informa ainda a disponibilização de assinaturas eletrônicas para acesso e movimentação via Internet Banking.

REVIRAVOLTA

Ocorre que, nesta sexta-feira (20), a Caixa Econômica, em novo ofício, informa que não poderá efetuar a transferência de valores entre as contas da Prefeitura e da Câmara de Bacabal. O gerente explica que a Caixa recebeu dois ofícios em nome de Edvan Farias Brandão, no dia 2 de janeiro de 2017, no qual se intitula presidente da Câmara de Bacabal.

No primeiro ofício, Edvan Brandão informa que “o prefeito e vice-prefeito José Vieira Lins e Raimundo Florêncio Monteiro Neto, embora devidamente oficiados, não tomaram posse, razão porque o Poder Executivo deste município encontra-se acéfalo. Por conseguinte, as contas municipais não poderão ser movimentadas por qualquer pessoa sob pena de responsabilização penal”.

No segundo ofício, Edvan Brandão informa que a questão foi levada à Justiça Estadual. O juiz Marcelo Silva Moreira, respondendo pela 1ª Vara de Bacabal, manda notificar as partes sobre o processo pendente da Justiça, para que apresentem suas respectivas defesas.

Em razão desta decisão judicial, o gerente da Caixa Econômica, argumentando que há “dúvida sobre a validade da posse dos vereadores assim como do prefeito e vice-prefeito de Bacabal, manteremos suspensa a movimentação das contas do município, por qualquer das partes, até que a Justiça Estadual se pronuncie na referida ação”.

Estudantes já podem consultar vagas do Sisu; inscrições começam dia 24

O Ministério da Educação abriu nesta quinta-feira (19) a consulta de vagas que serão ofertadas em universidades e institutos federais e instituições estaduais por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A consulta pode ser feita no site do Sisu por curso, instituição e município. Ao todo, são 228.071 vagas 131 instituições públicas.

As inscrições serão abertas feitas na semana que vem e poderão ser feitas do dia 24 ao dia 27 de janeiro. O resultado será divulgado no dia 30. O período de matrícula será de 3 a 7 de fevereiro.

Os candidatos que não forem selecionados na chamada regular para as vagas poderão participar da lista de espera, entre 30 de janeiro e 10 de fevereiro. Esses candidatos serão convocados a partir do dia 16 de fevereiro, caso haja vagas remanescentes.

O Sisu seleciona os estudantes com base na nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Cabe a cada instituição definir o cálculo que utilizará para a seleção dos novos alunos. Para participar do processo, o estudante não pode ter tirado nota zero na redação do exame. (Agência Brasil)

Governo estrutura ações de saúde voltadas para povos e comunidades de matriz africana no Maranhão

Representantes das secretarias de Igualdade Racial, Saúde e Agricultura Familiar e das comunidades de matriz africana durante reunião na sede da Seir

Com a proposta de promover saúde apoiando a cultura dos povos e comunidades de matriz africana, o Governo do Estado está integrando os projetos ‘Minha folha, minha cura’, da Secretaria de Estado de Igualdade Racial (SEIR), e ‘Farmácia Viva’, da Secretaria de Estado da Saúde (SES), e conta ainda, com o apoio da Secretaria de Agricultura Familiar (SAF) e Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp).

Na manhã de quarta-feira (11), representantes das instituições reuniram-se na sede da SEIR para estruturar as ações que serão implantadas, inicialmente, em oito terreiros da Região Metropolitana, sendo na área Itaqui-Bacanga, São José de Ribamar e Paço do Lumiar, além das rotas quilombolas de Serrano e Icatu.

O ‘Minha folha, minha cura’, está dentro do Programa ‘Maranhão Quilombola’ e busca aproveitar os conhecimentos sobre a medicina tradicional, aproveitando o que já é feito pelas famílias em suas comunidades, usando plantas medicinais. “O trabalho da SEIR tem sido ampliado e alcançado mais resultado por meio de uma ação conjunta com a SES e agora também com a força da SAF e Agerp”, considerou o secretário de Estado de Igualdade Racial, Gerson Pinheiro.

O ‘Farmácia Viva’ fortalece a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no Sistema Único de Saúde (SUS) e orienta a população, de forma técnica, a fazer o uso correto das plantas medicinais, o que auxilia no combate a doenças infecciosas, disfunções metabólicas, doenças alérgicas e traumas diversos. Além disso, todos os produtos utilizados são supervisionados e autorizados pela Vigilância Sanitária (Visa).

“A Seir já desenvolvia ações para estimular a manutenção das tradições desses povos de matriz africana e quilombolas, no sentido de manter o que eles já realizam relacionado aos tratamentos naturais. Aliado à Farmácia Viva, poderemos oferecer um suporte ainda maior a essa população, consolidando resultados mais significativos”, reiterou o secretário Gerson Pinheiro.

Ação conjunta

A Política de Educação Popular em Saúde da SES também está inserida no projeto para auxiliar no processo de aprendizado das comunidades tradicionais. “O objetivo principal da educação popular é fortalecer as práticas culturais e tradicionais. Por isso, começamos a articulação para conseguir – através dos hortos que já existem nos terreiros – proporcionar qualidade de vida e, para que se tenha serviços de saúde, se tenha uma amplitude do cuidado dentro das comunidades”, pontuou Claudiana Cordeiro, chefe do departamento de Educação em Saúde da Secretaria (SES).

Segundo o gestor de povo e comunidades de matriz africana da Seir, Sebastião Cardoso, no geral, a execução do projeto envolverá o trabalho com as plantas medicinais, oficinas sobre Meio Ambiente e manuseio das plantas para fins fitoterápicos, Educação Popular em Saúde e Iniciativas de Empreendedorismo.

“Essa parceria é importante para colocar em prática o Plano de Matriz Africana, construído em conjunto com essas comunidades. Com a execução desse projeto, existe, sobretudo, a valorização da ancestralidade e do conhecimento tradicional de medicina popular. Ao mesmo tempo em que vai existir o conhecimento científico, haverá um resgate da memória das práticas da população negra”, justificou Sebastião Cardoso.

ABL disponibiliza na internet manuscritos de três obras de Machado de Assis

Os manuscritos originais de dois romances e de um poema de Machado de Assis (1839-1908), um dos mais importantes escritores brasileiros, fundador e primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras (ABL), já podem ser consultados na internet, no site www.academia.org.br. Até agora, os originais só podiam ser acessados nos computadores instalados na sede do Arquivo Múcio Leão, da ABL, no centro do Rio de Janeiro.

Os romances são Esaú e Jacó e Memorial de Aires, os dois últimos publicados por Machado, e o poema heroico cômico O Almada. Os manuscritos mostram o processo criativo do autor, inclusive as correções nos textos, assim como as mudanças dos nomes de determinados personagens.

De acordo com a chefe do Arquivo da ABL, Maria Oliveira, a ideia é disponibilizar todos os manuscritos disponíveis de Machado de Assis. “A equipe de arquivistas do Múcio Leão vem desenvolvendo a alimentação da base de dados, com a inclusão das informações e imagens digitais para o novo sistema. O trabalho está sendo realizado pela Coordenadora dos Arquivos dos Acadêmicos, Juliana Amorim”, disse.

O acervo documental do Arquivo Machado de Assis está dividido em um fundo arquivístico e uma coleção de documentos, segundo Maria Oliveira. “O fundo arquivístico é o conjunto de documentos produzidos e/ou recebidos pelo titular no exercício de suas atividades e no decorrer de sua vida, naturalmente acumulados pelo próprio. Já a coleção de documentos é o resultado daqueles reunidos pela ABL, por intermédio de parentes do autor, amigos, estudiosos e correlatos, cujo conteúdo trata de temas, assuntos, impressões e aspectos relativos ao acadêmico e que complementam as informações do fundo arquivístico”, explicou.

Para o presidente da ABL, Domício Proença Filho, o novo serviço é uma etapa importante do projeto de preservação e difusão da totalidade dos arquivos de acadêmicos e acadêmicas desenvolvido pelo Arquivo Múcio Leão, dirigido pelo historiador José Murilo de Carvalho, também membro da Academia.

“A antecipação do presente processo de migração para sua base de dados deve-se à solicitação de um grande número de interessados de todas as partes do mundo, de conhecer os manuscritos do escritor [Machado de Assis]. Com isso, a Academia dá sequência ao cumprimento de seus objetivos primeiros, vinculados ao culto da língua e da literatura nacional”, disse. (Agência Brasil)

Antônio Martins de Araújo profere palestra nesta 3ª-feira no Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão

Após oito anos na função de presidente executivo da Academia Brasileira de Filologia, com sede na cidade do Rio de Janeiro, e sócio correspondente de outras instituições culturais pelo mundo inteiro, o professor Antônio Martins de Araújo trocou-a pela de presidente de honra, a fim de poder tocar seus projetos para 2017.

Na primeira semana deste novo ano, ele falou aos seus confrades da Academia Maranhense de Letras sobre bilinguismo, diglossia e creoulização nos países lusófonos.

Nesta terça-feira, dia 10 de janeiro, às 18 horas, Martins de Araújo falará aos confrades do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão (IHGM) sobre os empréstimos léxico-semânticos tupinambás aos falares do noroeste do Maranhão, na ótica dos capuchinhos franceses setecentistas Claude d´Abbeville e Ives d´Évreux, e do frei Francisco de Nossa Senhora dos Prazeres, português de Évora, autor da excelente obra oitocentista “Poranduba Maranhense”. Em data e hora ainda por fixar, ele falará na Uema sobre Unidade e Variedade da Língua Portuguesa no mundo globalizado do Terceiro Milênio.

A propósito: Antônio Martins de Araújo está pleiteando a sucessão do saudoso poeta e crítico literário Ferreira Gullar, na Academia Brasileira de Letras.

Com a inscrição já feita, ele já caiu em campo garimpando votos, a começar pelo conterrâneo José Sarney, que é o decano da Casa de Machado de Assis.

2017 Centenário de Josué Montello

Josué Montello (1917-2006), cuja vida e obra serão celebradas neste ano de 2017

 

Neste ano de 2017, para ser mais exato no dia 21 de agosto, completa-se o centenário de nascimento do escritor Josué Montello (1917-2006), um dos mais importantes nomes da literatura brasileira do século XX.

Ele é o autor de obras-primas como “Os tambores de São Luís”, “Noite sobre Alcântara” e “Cais da Sagração”, livros que marcaram a literatura feita no Brasil através do poder de lapidação da linguagem e de recriação de antigos cenários da vida maranhense, pela força da palavra.

A data, certamente, não passará em branco. O primeiro passo foi dado com a obra de reformas da Casa de Cultura Josué Montello (CCJM), inaugurada pelo governador Flávio Dino no começo de dezembro de 2016. A Casa agora está pronta para receber curiosos e visitantes que queiram conhecer a vida e obra de Josué Montello.

“2017 é o ano do centenário de Josué Montello, por tanto é um momento especial para nós celebramos sua vida exitosa, vitoriosa e sua grande obra de importância não só para os maranhenses, mas para os brasileiros, obras de alcance inclusive internacional. Uma geração inteira de maranhenses que tiveram a oportunidade de conviver com ele, eu próprio tive essa honra, assim como de conhecer sua obra, outros não terão mais essa chance e por essa razão a Casa de Cultura é importante, porque permite a eternização desse personagem maranhense importante e da sua obra, que permanece viva na casa de cultura completamente reformada, modernizadas e posta à disposição dos maranhenses e daqueles que nos visitam”, declarou o governador Flávio Dino, na cerimônia de entrega da obra de reforma da CCJM.

Com acervo formado pelo próprio escritor, o espaço estava fechado para reforma desde agosto de 2014. Com reparos, agora a Casa conta também com o Museu Josué Montello.

“Abrimos a Casa com um acervo novo, montado pelo próprio Josué Montello em vida e a pessoa que queira conhecer um pouco da história dele, além de conhecer suas obras literárias, pode ter acesso ao acervo pessoal do autor. É mais um espaço que o Maranhão e São Luís ganham, onde poderão conhecer o autor que representou muito não só para o Maranhão, mas para o Brasil em termos literários, em termos de poesia e de teatro. Mais em equipamento que faz parte do circuito de visita cultural anunciado pelo Governo do Estado”, destacou o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Diego Galdino.

Na oportunidade, também foi lançado o Catálogo de Publicações de Autores Maranhenses, realizado com recursos da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), por meio de edital.

Maranhão terá nomeação de mil policiais e realização de novo concurso público

Durante balanço de gestão realizado na quinta-feira (15), o Governador Flávio Dino avaliou os avanços alcançados na área de Segurança e aproveitou para anunciar novas medidas para a área, entre elas foram citadas iniciativas de prevenção como a construção de praças e oportunidades de lazer para a população e o incremento de 1.055 novos policiais a partir de janeiro de 2017 bem como a realização de novo concurso público.

“Conseguimos reduzir curvas que há 10 anos eram ascendentes. Os Crimes Letais Intencionais (CVLIs), por exemplo, que incluem os homicídios, lesões corporais seguidas de morte e latrocínio caíram mais de 10% em 2015 e este ano queremos chegar à redução de 15% e isso se faz com investimento em Segurança. Por isso colocamos 1.300 novos policiais nas ruas, mais de 400 viaturas distribuídas em todo o estado e já em janeiro de 2017 teremos o incremento de outros 1.055 policiais que serão nomeados e em seguida realizaremos um novo concurso”, declarou.

Entre os outros investimentos em segurança, foram destacados ainda a inauguração do laboratório de Genética Forense da Polícia Civil, promoções para policiais, inaugurações de Batalhões da Polícia Militar além de espaços públicos de lazer como praças e quadras que colaboram para a prevenção da violência.

Ainda sobre esse assunto, o governador destacou a importância de manutenção de programas sociais e de direitos sociais. “O crescimento da economia brasileira é uma questão de segurança pública. Por isso eu tenho uma profunda discordância de que acha que se está em crise tem que fechar escolas como alguns estados fizeram, fechar restaurante, não investir. Isso piora na verdade a segurança, porque um dos motivos do tráfico se expandir é a falta de oportunidades, é a falta de emprego e por isso investimos e vamos continuar investindo para garantir direitos”, declarou o governador.

Governo do Maranhão está entre os três mais atuantes do Brasil

O Governo do Estado elevou o Maranhão ao posto de 3º estado do País que mais cumpriu o programa de gestão, apresentado durante as eleições de 2014. Os dados foram revelados pelo levantamento anual realizado pelo portal de notícias G1, que acompanha o cumprimento de campanha dos 27 governadores eleitos. Além disso, o Maranhão também o estado que figura com maior número de propostas “em andamento”, ou seja, que ainda não foram totalmente cumpridas, mas que já estão sendo executadas.

Pela avaliação do site, em dois anos de gestão, o governador Flávio Dino já cumpriu uma média de 41% do total de suas propostas de governo. Acima estão os estados Goiás, com 43% e São Paulo, com 44%. Já quando a análise se baseia em total ou parcialmente, o percentual chega a 79% de acordo com levantamento do G1.

A análise do portal de notícias baseia nos temas: administração, direitos humanos e sociais, economia, educação e cultura, habitação, infraestrutura, meio ambiente e agronegócio, mobilidade urbana, saúde, segurança pública e transparência.

“É muito bom poder chegar à metade do mandato com credibilidade, com o governo sendo bem avaliado, com obras e programas sendo executados, com bons resultados para o Maranhão”, destaca o governador Flávio Dino.

Educação

Na área de educação, as propostas integralmente cumpridas antes dos dois anos de gestão foi a criação de um currículo estruturado na rede pública de educação, e a implantação de um programa de educação do campo, que hoje já atende 38 municípios da seguinte forma: duas escolas de Ensino Médio Integrado à Educação Profissional contemplando 208 estudantes; 350 estudantes atendidos pelo Projovem Campo Saberes da Terra com qualificação profissional e social com foco na Agricultura Familiar; prestação de apoio Financeiro a 19 Casas Familiares Rurais CFRs e 19 Escolas Família Agrícola EFAs, contemplando 2.248 estudantes.

Entre os destaques do programa da atual gestão, está a instituição do Programa de Assistência Técnicas aos Municípios, e a implantação do Programa Bolsa Escola (Mais Bolsa Família), que já beneficiou mais de 1 milhão de crianças e adolescentes, de 4 a 17 anos de idade, cadastrados no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico). Após reajuste de 12,5% no valor do benefício, cada estudante passa a receber R$ 51, sempre no mês de janeiro, para compra de material escolar nas lojas credenciadas ao Bolsa Escola.

O portal também informou que no Programa Brasil Alfabetizado foram alfabetizados, em 2016, 20.264 pessoas. No Programa ‘Sim, eu Posso’, foram 9.338 alunos. Os dois programas são parte das ações em regime de colaboração com os municípios – foco do plano ‘Mais IDH’. O governo iniciou também a mobilização pela alfabetização de jovens, adultos e idosos no primeiro ano de governo. No Brasil Alfabetizado, há uma parceria com o governo federal; no Sim, Eu Posso, há convênio firmado entre Estado, Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Direitos e cidadania

Foi destaque a criação do ‘CHN Jovem’ em 2015. A segunda edição foi lançada em 2016, e, no segundo semestre do ano, garantiu vagas para 3 mil jovens. O ‘CNH Jovem’ beneficiou estudantes de até 21 anos, que fizeram todo o ensino médio em escolas públicas, com a gratuidade para obtenção da 1ª Carteira Nacional de Habilitação, nas categorias A, B ou AB.

Também fazia parte do programa de Governo a criação da Secretaria de Agricultura Familar (SAF), instituída e criada em janeiro de 2015. Paralelamente a isso, o Governo reestruturou o sistema administrativo de apoio e assistência técnica à agricultura familiar, empossando o novo presidente do Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma) e outros dirigentes.

O Iterma é responsável pela política fundiária e desenvolve ações de arrecadação e titulação de terras públicas, atuando na solução de conflitos fundiários e na criação e acompanhamento de projetos de assentamento. E as ações já executadas até agora beneficiam mais de 2 milhões de agricultores do estado.

Tecnologia e Inovação

Outra promessa cumprida pela gestão foi a criação do Programa ‘Inova Maranhão’, realizado pela Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), que atualmente possui 12 projetos selecionados por meio de edital da Fundação de Amparo à Pesquisa e Desenvolvimento Científico do Maranhão (Fapema) que já estão em fase de pré-aceleração. Lançado em junho de 2016, o programa já viabilizou a realização de três eventos voltados para o fomento de startups (empresas iniciantes de pequeno porte do ramo da tecnologia), sendo duas na capital, São Luís, e uma em Imperatriz.

Em pleno andamento, o Inova Maranhão deverá lançar em 2017 um edital da Fapema que apoiará o desenvolvimento de novas startups. Cabe ainda ressaltar o convênio firmado entre a Secti e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) que viabilizará uso compartilhado do laboratório aberto do Senai – unidade localizada no Distrito Industrial de São Luís.

Gestão e transparência

Mais um avanço destacado pela gestão do governador Flávio Dino foi a criação das Secretaria de Transparência e Controle. Instituída pelo governador no primeiro dia de mandato, se tornou o órgão central do Sistema de Controle Interno, sucedendo a Controladoria-Geral do Estado.

Em quase dois anos, com as políticas de transparência e controle desenvolvidas pela STC, o Maranhão conquistou o primeiro lugar, com nota 10, na Escala Brasil Transparente (EBT) da Corregedoria Geral da União (CGU) – atual Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle –, quanto ao cumprimento da Lei de Acesso à Informação (LAI).

O Maranhão também passou a figurar entre os dez estados mais transparentes, de acordo com o Ranking Nacional dos Portais da Transparência elaborado pelo Ministério Público Federal (MPF). O novo ranking foi criado com a finalidade de avaliar todos os estados brasileiros quanto à transparência nas atividades estatais como instrumento de controle social dos gastos públicos. O Maranhão conquistou nota 8,5, apresentando excelentes índices de transparência.

Incentivos fiscais

Outra proposta da gestão foi a ampliação do benefício fiscal de dispensa parcial do pagamento do saldo devedor do ICMS. Em outubro de 2015, a Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou o projeto de lei de autoria do governador, que aumenta a alíquota do Imposto de Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) para as operações de importação, exportação e transportes no Maranhão.

Segurança

Na área de segurança, o programa de governo de Flávio Dino previa a criação do ‘Pacto pela Paz’. O programa foi implantado. A Lei do Pacto foi aprovada pela Assembleia Legislativa, sancionada e publicada.

O Gabinete de Gestão Integrada (que faz parte do Pacto), uma das exigências da lei, está em funcionamento há mais de um ano. Já em vigor, o Pacto tem como viés o trabalho conjunto para, além da segurança, contribuir na construção de políticas públicas na Educação, Saúde, Infraestrutura, Assistência Social e Saneamento – com fins a prevenção de situações de risco.

Na capital, esse trabalho foi intensificado com a descentralização da Superintendência da capital em quatro seccionais de Polícia Civil, cuja competência é dividida entre as quatro áreas da Região Metropolitana (Norte, Sul, Leste e Oeste), segundo as determinações da SSP-MA, para que tais regiões sejam idênticas às da Polícia Militar em abrangência territorial.

Secretário desmente reportagem do Sistema Mirante sobre saúde

O secretário Carlos Lula (Saúde) desmentiu reportagem da TV Mirante sobre supostas paralisações e falta de pagamento de médicos das UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) do Estado. “Já vi muita reportagem tendenciosa, mas essa do JMTV 2 edição se superou. Mentirosa e absurda.”, afirmou nas redes sociais.

Carlos Lula disse que os salários dos médicos estão pagos e não falta gaze ou água potável nas unidades. “A suposta crise ou greve inexistiu e o atendimento foi regular durante o dia inteiro. Tentar fabricar crise onde ela não existe é estupidez”, assegurou.

A reportagem da TV Mirante teve duração de dois minutos e 20 segundo e utilizou depoimentos de dois médicos anônimos. Ao governo do Maranhão foram disponibilizados nove segundos de para posicionar-se sobre o assunto.

Lula desmentiu, ainda, notícias segundo ele inverídicas, publicadas em blogs da cidade, anunciando a demissão de médicos pelo governo do Estado. “Outra mentira. Nem se quisesse teria como demitir algum médico. Eles são sócios de empresas que prestam serviços ao Estado”, afirmou o secretário de Saúde.

Eduardo Lula explicou que o Estado não possui qualquer relação com os profissionais, pois a empresa médica pertence aos ‘denunciantes’ e permanece prestando serviço. “Os tais denunciantes, inclusive, que não sei por qual motivo resolveram esconder o rosto na reportagem, também permanecem trabalhando”, ressaltou.

Ao reiterar que profissionais e médicos estão pagos, o secretário disse que vai acionar a justiça para garantir o direito de repor a verdade nos veículos de comunicação da família Sarney. “Os hospitais não vão parar. E essas mentiras agora renderão a devida reprimenda judicial.”, frisou Lula.

Morre em São Luís o radialista e fotógrafo Raimundo Filho

O radialista, jornalista e repórter fotográfico Raimundo Filho faleceu em São Luís, nesta sexta-feira (30). Ele estava internado no Hospital Guará desde o início da semana e lutava contra complicações decorrentes de diabetes.

Além de atuar em emissoras de rádio da capital como Difusora AM e Educadora AM, Raimundo Filho foi repórter fotográfico na Universidade Federal do Maranhão, onde consolidou sua carreira na comunicação.

Ele também trabalhou em redações de jornais e atuou como apresentador em canais de TVs locais. Atualmente Raimundo Filho mantinha um blog que trata de diversos assuntos mas com destaque à cultura popular do Maranhão.

NOTA DE PESAR

A Secretaria de Comunicação Social e Assuntos Políticos (Secap) lamenta profundamente o falecimento do radialista, fotógrafo e comunicador Raimundo Rodrigues Filho, na tarde desta sexta-feira (30 de dezembro de 2016).

Reconhecido pelo seu trabalho e grande contribuição à comunicação do estado, Raimundo Filho era natural de Ubajara-CE, tinha 70 anos. Foi diretor da Rádio Timbira entre os anos de 2006 e 2009.

A Secap reconhece a grande contribuição de Raimundo Filho à comunicação maranhense e se solidariza com seus familiares, amigos e admiradores neste momento de dor. O velório será realizado na Central de Velórios Pax União, na Rua Grande, em São Luís.

Página 1 de 50612345...102030...Última »