O senador João Alberto (PMDB) foi um dos que mais se ausentaram das sessões de 2016. Os dados são de levantamento da Revista Congresso em Foco, que também apontou o senador Fernando Collor (PTC-AL) como o mais ausente do ano e o senador Reguffe (sem partido-DF) o único a comparecer a todas as sessões reservadas a votação do ano passado.

João Alberto somou 15 faltas. O senador maranhense deixou 4 faltas acumuladas sem justificativa.

O levantamento considerou as 91 sessões deliberativas realizadas entre o início de fevereiro e 8 de dezembro. Depois dessa data, o Senado realizou outras duas reuniões reservadas a votação, mas os dados não estavam disponíveis até o fechamento da reportagem. Ao todo, nas 91 sessões contabilizadas, os senadores acumularam 883 faltas, o que representa um índice de 14%, percentual equivalente ao contabilizado em 2015. Dessas, 656 foram justificadas – ou seja, de 74%, apenas 2% a menos que no ano anterior. As outras 232 não tiveram qualquer tipo de explicação dos parlamentares.