Fechar
Buscar no Site

Procuradores rebatem Segovia e afirmam que arquivamento de inquérito contra Temer não cabe à Polícia Federal

A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) publicou uma nota neste sábado, 10, contrariando as afirmações do diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia. Em entrevista à Reuters nessa sexta-feira, 9, Segovia disse que a tendência da PF é recomendar o arquivamento do inquérito contra o presidente Michel Temer no caso do Decreto dos Portos.

As declarações causaram reações negativas, como o pedido de intimação feito pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Roberto Barroso, e a nota de entidades de delegados de SP, para os quais a sugestão de que a postura do delegado Cleyber Malta Lopes poderia ser investigado é ‘inaceitável’. Segundo a Coluna do Estadão, a PGR pode instaurar procedimento contra Segovia.

“Não cabe a um diretor-geral dar resultados sobre uma investigação antes dos policiais responsáveis. E muito menos quando a investigação está submetida à Procuradoria-Geral da República (PGR) e ao Supremo Tribunal Federal (STF) e envolve seu superior, o presidente da República”, diz a nota.

Em outras palavras, a ANPR indicou que apenas Raquel Dodge poderia afirmar o que Segóvia disse na entrevista. Para os procuradores, as declarações desrespeitaram a própria Polícia Federal, que é um órgão de Estado, e não de governo: “O trabalho policial tem de ser e deve permanecer técnico e independente”.

A ANPR lembrou que a investigação do Decreto dos Portos é supervisionada pelo Ministério Público, “como são todas, que é o destinatário da prova a avaliará o momento e decidirá na apresentação ao Poder Judiciário pelo arquivamento ou denúncia”.

Veja a nota na íntegra:

Brasília (10/02/2018) – A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) vem a público lamentar as declarações do diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, à agência de notícias Reuters, sobre o inquérito que trata do decreto do presidente da República, Michel Temer, para a área portuária.

Em esclarecimentos feitos ontem, 9, já alertávamos para que não cabe a um diretor-geral dar resultados sobre uma investigação antes dos policiais responsáveis. E muito menos quando a investigação está submetida à Procuradoria-Geral da República (PGR) e ao Supremo Tribunal Federal (STF) e envolve seu superior, o presidente da República.

“Quando o País se vê diante do espetáculo dantesco de um diretor geral de polícia dando declarações no lugar dos responsáveis por uma investigação percebe-se que é sorte para a sociedade brasileira que quem determina se um inquérito policial terá proposta de arquivamento, ou se a investigação continuará em busca de novas diligências não é a polícia, e sim o Ministério Público”, dissemos.

As declarações de Segóvia desrespeitaram sua própria instituição e seus subordinados. A Polícia Federal é um órgão de Estado, e não de governo, e seus profissionais são sérios, técnicos e sempre terão o Ministério Público ao seu lado todas as vezes que sua independência técnica for colocada em risco. O trabalho policial tem de ser e deve permanecer técnico e independente.

A investigação é ainda supervisionada pelo Ministério Público, como o são todas, que é o destinatário da prova a avaliará o momento e decidirá na apresentação ao Poder Judiciário pelo arquivamento ou denúncia. Esse feito em particular, investigação envolvendo o presidente da República, é de atribuição exclusiva da Procuradora-Geral da República, e será Sua Excelência, e ninguém mais, representado a sociedade como ministério público, que determinará, na forma técnica e isenta de sempre: quando estarão prontas e terminadas as investigações, para submissão da matéria ao poder Judiciário.

 A ANPR ressalta ainda sua inquebrantável confiança na Justiça e nas instituições brasileiras. O ministro do STF Luís Roberto Barroso, relator da matéria no Supremo, ao intimar o diretor geral da Polícia Federal a se explicar, comprovou uma vez mais que, mesmo em pleno sábado de carnaval, não apenas o Ministério Público está atento, mas há juízes e há justiça em Brasília e no Brasil.

José Robalinho Cavalcanti

Procurador Regional da República

Presidente da ANPR”

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

7 respostas para “Procuradores rebatem Segovia e afirmam que arquivamento de inquérito contra Temer não cabe à Polícia Federal”

  1. Lordelo Sales disse:

    Uma bugiganga made in Sarney!

  2. Cardoso disse:

    Ele foi colocado pelo velho e corrupto sarney para trabalhar em beneficios próprios é bandido e pau mandado do Sarney e de Temer.

  3. José Iran disse:

    O Diretor Geral da PF é,subserviente e incompetente.Quanta subserviencia!!declarar que “pode” arquivar uma investigação que,cabe exclusivamente à PGR dar o parecer final.Delegado,aprenda com a Dra Raquel Dodge(PGR) como ser indicado par um cargo e não ser tão “servil”.Peça pra sair!!!

  4. Ze Renato disse:

    Esse vagabundo desse Fernando Sargovia tem que ir para o olho da rua por esta entrevista mais do que irresponsável, esse pau mandado cupincha dessa comandita golpista estão ai é para avacalhar as instituições mesmo. Como é que um traste desse tem a coragem de anunciar a inocência de um ladrão corrupto golpista sem antes ouvir quem é o responsável para combater tal delito. Rua para este safado é pouco.

  5. ESTEVÃO disse:

    nesse nosso BRASIL – na verdade um p….eiro..de quinta categoria —CANALHAS SÃO CANALHAS—LADRÕES E LADRONAS DE DINHEIRO PÚBLICO SÃO LADRÕES E LADRONAS DE DINHEIRO PÚBLICO . TODOS ETERNAMENTE IMPUNES. O BRASIL TEM COMO PRESIDENTE UM PARTIDO QUE FAZ PARTE DE UMA OCRIM—ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA —com processos no STF esperando …..prescrever…UMA VERGONHA, E O POVO ASSISTE A TUDO COMO OVELHA DE PRESÉPIO——-mas para pular carnaval …… igual macacos, micos de circo — MILHÕES VÃO PARA AS RUAS POR UM MÊS SEGUIDOS …..PULAM, BEBEM TODAS, SÃO ASSALTADOS, SORRIEM DE ALEGRIA —–até hoje não sei de onde vem tanta ALEGRIA …..alguém sabe ??????????????????????????????????????coisa de país de quinto mundo —horrível , horrível, ver MILHÕES nas ruas pulando feito macacos PARA QUE ????????????? POR QUAL MOTIVO ??????? COMEMORANDO A CORRUPÇÃO,???? COMEMORANDO A ROUBALHEIRA,?????? COMEMORANDO O DESEMPREGO,?????
    COMEMORANDO A RUÍNA DA ECONOMIA ?????????????? o BRASIL comandado por BANDIDOS —HONORÁVEIS BANDIDOS —em todos os partidos—ROUBALHEIRAS DE BILHÕES —TUDO IMPUNE—TODOS IMPUNES —-O STF ESPERANDO …..ESPERANDO ……PRESCREVER OS MILHARES DE PROCESSOS …DESEMPREGO, VIOLÊNCIA URBANA ASSUSTADORA ——alguém sabe disser O MOTIVO DE TANTA ALEGRIA PARA O POVO BRASILEIRO IR AS RUAS —MILHÕES DE PESSOAS, CANTAR, BERRAR, BEBER TODAS (o que as fábricas de cerveja querem —esse é o objetivo —BEBER CERVEJA —e urinar nas ruas pois não tem banheiros químicos suficientes —e multa de 500,00 para os MIJÕES DE RUA —) QUANTA ALEGRIA, QUANTA MACAQUICES ….PARA LUTAR CONTRA OS LADRÕES E LADRONAS DA POLÍTICA , CONTRA AS ROUBALHEIRAS DOS POLÍTICOS CARAS DE PAU …..não aparece ninguém—-

  6. Jonx disse:

    Segóvia não foi atoa para federal
    Foi para salvar os golpistas PMDB

  7. Capelobo disse:

    John, como é que pode, tu, um crente, temente a Deus, permitir que um PPP fique vomitando merda pela cloaca.
    Tudo bem que o pederasta está nos extertores da vida, quase morrendo de fome, mas permitir que esse verme fique poluindo o teu íntegro e saudável blogue aí já é demais.
    Agora que todos sabemos que o PPP está com Carlose e sem ajuda de um veterinário a cabeça do pederasta vai explodir num tsunami de merda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens