Fechar
Buscar no Site

Suposta conversa vazada entre Moro e Dallagnol envolve ministros do STF

BandNews – O editor-executivo do The Intercept Brasil, Leandro Demori, revelou, com exclusividade para Reinaldo Azevedo, da BandNews FM, uma nova conversa envolvendo o então juiz Sergio Moro e o procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol.

Pela primeira vez, o nome de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) foi citado: Luiz Fux. O ministro foi responsável por barrar uma entrevista que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concederia à imprensa no ano passado.

No trecho inédito, de uma conversa que teria acontecido em 22 de abril de 2016, Dallagnol encaminha para Sergio Moro mensagens que enviou para um grupo de procuradores da operação.

Deltan relata uma conversa que teve com o ministro Fux, que teria dado apoio à Lava Jato após uma “queda de braço” entre Moro e o também ministro do STF Teori Zavascki, morto em 2017.

Segundo Reinaldo Azevedo, Deltan estava se referindo à “bronca” que Zavascki deu em Moro após o juiz divulgar grampos de conversas pessoais entre o ex-presidente Lula e a presidente à época, Dilma Rousseff.

O procurador disse ainda que falou com Fux sobre a “importância de nos protegermos como instituições”; e acrescentou: “em especial no novo governo”.

De acordo com Reinaldo Azevedo, Dallagnol se referia ao governo de Michel Temer; Dilma, porém, só sofreria impeachment em agosto, cerca de quatro meses após a troca de mensagens.

Em 22 de abril de 2016, o processo estava na etapa na qual foi formada uma comissão especial no Senado Federal que analisaria o afastamento de Dilma do governo, o que leva a crer que Deltan e Moro contavam com a queda da petista.

Em resposta, Sergio Moro – atual ministro da Justiça e Segurança Pública – comemora: “Excelente. In Fux we trust (no Fux confiamos, na tradução do inglês)”.

Confira:

troca de mensagens

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens