Fechar
Buscar no Site

Larissa Abdalla solicita mudanças no processo de habilitação ao DENATRAN

A Diretora Geral do Detran – MA, Larissa Abdalla Britto, que também preside a AND – Associação Nacional dos DETRANs, ofíciou, em 17/03/2020, o DENATRAN – Departamento Nacional de Trânsito, em nome dos 27 órgãos estaduais, pedindo a adoção de algumas medidas excepcionais na área de habilitação de condutores durante esse período de crise.

As medidas incluem procedimentos simplificados e prorrogação de prazos para diminuir o fluxo dos atendimentos dos DETRANs durante esse período, evitando a aglomeração de pessoas e, por conseguinte, a disseminação do vírus. Ontem, na coletiva de imprensa, o Ministro da Infraestrutura, Tarcisio de Freitas, em cujo organograma está o DENATRAN, adiantou a adoção de alguma delas.

Abaixo as medidas solicitadas ao DENATRAN pela AND:

Prorrogação de validade do prazo do RENACH já abertos, para mais 06 meses;

Prorrogação do prazo para entrega de recursos de multas;

Prorrogação dos prazos para provas teóricas e práticas sem afetar o Renach;

Prorrogação dos prazos para exames médicos e psicológicos;

Implantação dos serviços online a fim de evitar aglomeração de pessoas nas sedes dos Departamentos de trânsito.

Ampliar o prazo de vencimento do processo de transferência veicular para não incidir em multa de transferência fora do prazo;

Ampliar o prazo de vistorias veiculares (ECV e Detran).

“Acreditamos que tais medidas impactarão positivamente a população que evitará deslocar-se até as sedes dos Detrans e sentir-se-á tranquilo quanto às medidas de prevenção” , destacou Larissa Abdalla no ofício enviado ao DENATRAN.

Abaixo integra do oficio enviado ao DENATRAN

Ofício nº 070 /2020 – AND

Brasília, 17 de março de 2020.

Ao Senhor

Dr. FREDERICO MOURA CARNEIRO 

Diretor Geral do Departamento Nacional de Trânsito – DENATRAN

ASSUNTO: PRORROGAÇÃO DE PRAZOS – COVID/19 – ATIVIDADES DOS DETRANS 

Senhor Diretor Geral,

AND – ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS DETRANS,  entidade representativa dos Departamentos Estaduais de Trânsito, vem, por sua Presidente abaixo assinada, consoante acordado entre todos os Diretores estaduais, tecer algumas considerações a V.Sª acerca da Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Internacional pela Organização Mundial da Saúde em decorrência da Infecção Humana pelo novo Corona vírus (COVID-19) para, oportunamente, requerer a adoção de algumas medidas, fazendo-o nos termos abaixo

De início, urge lembrar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que o surto da doença causada pelo novo Corona vírus (COVID-19) se constitui uma pandemia internacional, bem como emergência de saúde Pública, além de tratar-se de um evento extraordinário que pode constituir um risco de saúde pública da população brasileira.

Paripasso, também não se pode perder de vista que a saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação, na forma do artigo 196 da Constituição da República.

Cientes e conscienciosos do problema, os Governos Estaduais já declararam seus Planos de Contingência, a fim de se estabelecer resposta a esse evento, bem como estabelecer a estratégia de acompanhamento e suporte dos casos suspeitos, além da necessidade urgente do emprego de medidas de prevenção, controle e contenção de riscos, a fim de evitar a disseminação da doença, dentre as quais se encontram a suspensão e/ou restrição de algumas atividades, incluindo-se algumas correlatas aos Departamentos Estaduais de Transito.

Desta forma, considerando a importância de se aprimorar a cooperação e a solidariedade global para interromper a propagação do vírus, vimos por meio deste solicitar que o DENATRAN – DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO, manifeste-se quanto aos prazos estabelecidos por legislação nacional quanto as medidas abaixo sugeridas que guardam impactos na base nacional:

  1. Prorrogação de validade do prazo do RENACH já abertos, para mais 06 meses;
  2. Prorrogação do prazo para entrega de recursos de multas;
  3. Prorrogação dos prazos para provas teóricas e práticas sem afetar o Renach;
  4. Prorrogação dos prazos para exames médicos e psicológicos;
  5. Implantação dos serviços online a fim de evitar aglomeração de pessoas nas sedes dos Departamentos de trânsito.
  6. Ampliar o prazo de vencimento do processo de transferência veicular para não incidir em multa de transferência fora do prazo;
  7. Ampliar o prazo de vistorias veiculares (ECV e Detran).

Acreditamos que tais medidas impactarão positivamente a população que evitará deslocar-se até as sedes dos Detrans e sentir-se-á tranquilo quanto às medidas de prevenção.

Diante das situações supra-elencados e suscitados pelos DETRANs, aguarda-se a resposta de V. Sª., oportunidade em que se coloca à disposição para outros esclarecimentos porventura necessários, por meio dos contatos: (61) 3321-0881 ou 3226-1404 / e-mail: [email protected]

Renovando protestos de consideração e estima, subscreve-se.

Atenciosamente,

Larissa Abdalla Britto

Presidente

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Uma resposta para “Larissa Abdalla solicita mudanças no processo de habilitação ao DENATRAN”

  1. Aston Beckman disse:

    Dra Larissa tem de ver o seguinte: as desigualdades econômico-sociais, por regiões, no Brasil, são abissais: começa pela renda financeira, passa pela distribuição dos prêmios lotéricos e encerra no submundo gay.
    No sul e sudeste, o “bofe” ou homossexual ativo paga, e o passivo ganha. No norte e nordeste, esse comércio sodomita se dá por uma ordem inversa!
    Ou seja: o Denatran poderia estabelecer um handicap ao norte e nordeste, e deixasse as demais regiões sem flexibilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens