Fechar
Buscar no Site

Embratur apresenta balanço de 2011 e planos para 2012

Durante reunião do Conselho Nacional de Turismo, Flávio Dino apresentou avanços alcançados no turismo internacional em 2011 e as linhas gerais de atuação da Embratur para o próximo ano

“Estamos vivendo um círculo virtuoso, que conduzirá o turismo brasileiro a ser reconhecido internamente como aquilo que realmente é, um grande promotor de desenvolvimento, com geração de emprego e renda em todo território nacional”. Com esta frase o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Flávio Dino, agradeceu a apoio recebido dos membros do Conselho Nacional de Turismo, que definiu como uma boa representação da parceria público-privado do turismo. A 34ª Reunião do Conselho Nacional de Turismo, último encontro do colegiado este ano, aconteceu hoje (15), em Brasília (DF).

Dino fez um breve balanço das ações realizadas pela Embratur em 2011. Entre os números apresentados, o presidente ressaltou a participação do Brasil em 46 feiras internacionais de turismo, e as mais de três mil matérias sobre o Brasil publicadas em países da América do Sul, América do Norte e Europa. Além disso, a campanha publicitária da Embratur foi veiculada em 15 mercados internacionais. “Finalizaremos 2011 com todas as metas previstas no Plano Aquarela cumpridas. Teremos o melhor ano do turismo internacional, ultrapassando a marca dos 5,4 milhões de turistas e US$ 6,4 bilhões em entrada de divisas”, detalhou Dino.

Segundo o presidente, os resultados alcançados no turismo internacional são fruto das parcerias público-privadas, representadas naquele momento por todos os membros do Conselho Nacional de Turismo, hoje integrado por 71 conselheiros, entre representantes do governo federal e dos diversos segmentos do turismo.

Planos para 2012

No próximo ano, o Instituto Brasileiro de Turismo irá focar suas ações em 17 mercados, os 15 principais emissores (Argentina, Chile, Colômbia, Paraguai, Peru, Uruguai, Alemanha, Espanha, Estados Unidos, França, Reino Unido, Itália, Holanda, Portugal, Bolívia), além de Canadá e México.

O Brasil estará presente, inicialmente, em 23 feiras de turismo no exterior. Ainda segundo Dino, a Embratur irá focar os eventos mais importantes e representativos. A primeira será a BTL (Bolsa de Turismo de Lisboa), que acontece entre os dias 29 de fevereiro e 4 de março, em Lisboa, Portugal. “Teremos uma participação diferenciada, fazendo com que Portugal seja visto como uma plataforma de negociação em todo o mercado europeu”. Nesta mesma feira, o novo estande brasileiro será lançado. “Com layout altamente tecnológico, com mais cores, painéis de LED, o novo projeto terá área para gastronomia e o Espaço Copa”.

Ações de marketing e publicidade

Outra novidade para 2012 da Embratur será o lançamento da nova campanha publicitária, no encerramento dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos em Londres. A campanha terá o Brasil como protagonista mundial e a cultura como diferenciador. “Também pretendemos lançar uma ferramenta que vai integrar a Embratur com o apoio a comercialização. Vamos unir redes sociais a sites de turismo, permitindo que as empresas possam fazer anúncios e veicular suas ofertas e promoções. A ferramenta será lançada em fevereiro, em um evento no Rio de Janeiro e Nova York, nos Estados Unidos”.

EBTs

Segundo o presidente da Embratur o edital de licitação para a instalação de 13 EBTs (Escritórios Brasileiros de Turismo) ainda será lançado este ano. Serão três nos Estados Unidos, dois na América do Sul, um na Ásia, e os demais nos principais mercados emissores de turistas europeus.

Os EBTs funcionam como unidades avançadas de promoção, marketing e divulgação de produtos e destinos turísticos brasileiros no mercado internacional. Dino explicou que, por meio da Embratur, as atividades dos EBTs são focadas na parceria e no relacionamento com os principais agentes econômicos responsáveis pela emissão de turistas em cada país. “O principal objetivo é promover e anunciar o turismo brasileiro nos mercados específicos, além de oferecer alternativas que contribuam para a consolidação da imagem do Brasil como um atrativo e competitivo destino turístico”.

Reestruturação de programas

Durante a reunião do Conselho Nacional de Turismo, Flávio Dino também falou sobre a reestruturação de programas já existentes na Embratur. “Seja a Verba Descentralizada, lançada em 2004 pelo ministro Walfrido dos Mares Guia, que está sendo repactuada com o Fornatur (Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo) ou a Verba Descentralizada Municipal, que está sendo formatada em parceria com a Anseditur (Associação Nacional dos Secretários e Dirigentes de Turismo das Capitais e Destinos Indutores)”.

Outro programa que será formatado será o de Apoio a Voos Fretados, que visa complementar a malha aérea comercial. De acordo com Dino, os incentivos são realizados há alguns anos, mas agora, será lançado um edital de chamamento público para 2012, cumprindo o marco legal que foi recentemente editado pela Portaria Interministerial 507, de 24 de novembro. A medida regula os convênios, os contratos de repasse e os termos de cooperação celebrados pelos órgãos e entidades da Administração Pública Federal com órgãos ou entidades públicas ou privadas sem fins lucrativos.

Para finalizar sua participação, o presidente da Embratur ressaltou que a união de esforços entre as iniciativas pública e privada, sobretudo no turismo, é o melhor caminho para que resultados exitosos sejam alcançados. “Acreditamos que juntos, poderemos contribuir para que o país figure entre as maiores economias do planeta, alcançando um patamar superior a 1% da economia turística mundial”, ponderou Dino.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Uma resposta para “Embratur apresenta balanço de 2011 e planos para 2012”

  1. Inácio Augusto de Almeida disse:

    Este Flávio Dino pensa que todo mundo é imbecil.
    Mascara os números omitindo a realidade de forma criminosa.
    Eis o que diz este moço:
    “Teremos o melhor ano do turismo internacional, ultrapassando a marca dos 5,4 milhões de turistas e US$ 6,4 bilhões em entrada de divisas”, detalhou Dino
    A VERDADE
    A verdade é que nunca, em toda a história deste país, a balança turismo está tão deficitária. Tudo por incompetência deste moço que entende tanto de turismo quanto de missa. Como é ateu, como não acredita em Deus, de missa nada sabe. De turismo, menos ainda.
    Fala que entrou 6,4 BILHÕES de dólares, mas ESCONDE que os turistas brasileiros gastaram no exterior mais de 21 BILHÕES de dólares. Quase 22 BILHÕES.
    Isto gerou um déficit superior aos 15 BILHÕES de dólares. 15 BILHÕES que o Brasil torrou em turismo. 15 BILHÕES que farão muita falta a este país tão carente de recursos.
    E por que isto acontece?
    Acontece porque a EMBRATUR está entregue a um político totalmente despreparado para o cargo. Um político que vive mais no interior do Maranhão fazendo politicagem, sonhando em se tornar governador e não cuida das coisas do turismo. Não cuida porque não sabe. Não cuida porque lhe falta capacidade de trabalho. Não cuida porque lhe faltam os mais rudimentares conhecimentos sobre turismo.
    Flávio Dino desconhece que o preço da diária dos hotéis brasileiros é o dobro, às vezes até o triplo do preço de uma diária de um hotel na Espanha ou nos EUA.
    Flávio Dino desconhece que o preço cobrado nos restaurante brasileiros é muito mais caro do que o preço cobrado nos restaurantes argentinos e chilenos.
    Flávio Dino desconhece que o preço dos táxis brasileiros são os mais caros do mundo. E que existe uma tarifa diferenciada que é cobrada de quem pega um táxi num aeroporto brasileiro. Tarifa que praticamente dobra o preço da corrida em relação aos outros táxis brasileiros. E se os táxis brsileiros já são os mais caros do mundo, imagine o que é cobrado dos turistas por estes táxis de aeroportos.
    E o que faz o turista brasilero brasileiro? Vai fazer turismo onde não é explorado, para não dizer, ROUBADO. Por falar em roubado, o Brasil é o campeão mundial em assaltos a turistas.
    Flávio Dino desconhece o enorme potencial turístico do Brasil.
    Para não alongar ainda mais este comentário:
    FLÁVIO DINO DESCONHECE TUDO!
    Pilatos se sente muito mais à vontade no CREDO do que Flávio Dino na EMBRATUR. Embratur que lhe foi dada em pagamento do apoio à candidata do Sarney.
    Transformaram a EMBRATUR nas 30 moedas.
    Uma coisa ele tem que aprender: O POVO BRASILEIRO NÃO É IMBECIL.
    E por não ser imbecil sabe quando alguém que manipular números. Percebe quando algum dirigente de empresa espertamente omite números, como Flávio Dino fez em relação ao que os turistas brasileiros gastaram no exterior em 2011.
    E pensar que Dlávio Dino quer ser o governador do Maranhão…
    Mas isto não acontecerá. O povo maranhense não aceitará ser governado por um homem que não acerdita em Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens