Fechar
Buscar no Site

Urgente! Delatores da JBS se entregam à Polícia Federal

Joesley Batista e Ricardo Saud, cuja prisão foi decretada pelo ministro Edson Fachin por violação do acordo de colaboração premiada, se entregaram na sede da Superintendência Regional da Polícia Federal em São Paulo.

Saud foi o primeiro a chegar. Por volta de 14h, Joesley, que partiu da casa do seu pai, nos Jardins, chegou. Ambos chegaram à PF em carros particulares.

A prisão dos delatores foi ordenada por Fachin a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

O ministro acolheu parcialmente o requerimento do procurador porque não mandou prender outro personagem desse novo capítulo do caso JBS, o ex-procurador da República Marcelo Miller – sob suspeita de fazer jogo duplo em favor do grupo empresarial.

“Expeçam-se mandados de prisão em desfavor de Joesley Mendonça Batista e Ricardo Saud, pelo prazo de 5 (cinco) dias findo o qual, nos termos do que dispõe o art. 2º, §7º, da Lei 7.960/1989, deverão ser postos imediatamente em liberdade, salvo se por outro motivo deverem ser mantidos sob custódia”, determinou Fachin em despacho divulgado neste domingo (10) pelo STF.

A decisão do ministro foi tomada na última sexta-feira (8), mas estava protegida sob sigilo.

“Quanto aos colaboradores Joesley Mendonça Batista e Ricardo Saud, são múltiplos os indícios, por eles mesmos confessados, de que integram organização voltada à prática sistemática de delitos contra a administração pública e lavagem
de dinheiro. A prisão temporária, quanto a eles, como requerida pelo MPF, é medida que se impõe. “, anotou.

ESTÍMULOS. Além da prisão temporária, Janot havia pedido a suspensão temporária da eficácia do acordo. O procurador apontou haver indícios de má-fé por parte dos colaboradores ao deixarem de narrar, no momento da celebração do acordo, que estavam sendo orientados por Miller, “a respeito de como proceder quando das negociações, inclusive no que diz respeito a auxílio prestado para manipular fatos e provas, filtrar informações e ajustar depoimentos”.

“Percebe-se pelos elementos de convicção trazidos aos autos que a omissão por parte dos colaboradores quando da celebração do acordo, diz respeito ao, em princípio, ilegal aconselhamento que vinham recebendo do então Procurador da República Marcello Miller”, escreveu Fachin em sua decisão.

“Tal atitude permite concluir que, em liberdade, os colaboradores encontrarão os mesmos estímulos voltados a ocultar parte dos elementos probatórios, os quais se comprometeram a entregar às autoridades em troca de sanções premiais, mas cuja entrega ocorreu, ao que tudo indica, de forma parcial e seletiva. Dessa forma, como requerido pelo PGR, resta presente a indispensabilidade da prisão temporária pretendida, a qual não encontra em outras cautelares penais alternativas a mesma eficácia”, concluiu o ministro.

Para Fachin, é “cabível” a parcial suspensão cautelar da eficácia dos benefícios acordados entre o Procurador-Geral da República e os colaboradores “para o fim de se deferir medidas cautelares com a finalidade de se angariar eventuais elementos de prova que possibilitem confirmar os indícios sobre os possíveis crimes ora atribuídos a Marcello Miller”.

COOPTAÇÃO. No que diz respeito a Marcello Miller, Fachin ressaltou que, embora sejam “consistentes” os indícios de que o ex-procurador possa ter praticado os crimes de exploração de prestígio e até mesmo de obstrução às investigações, “não há, por ora, elemento indiciário com a consistência necessária à decretação da prisão temporária”.

“O crime do art. 288 do Código Penal (associação criminosa que substituiu o delito de quadrilha ou bando), para sua configuração, exige estabilidade e permanência, elementos que, por ora, diante do que trouxe a este pedido o MPF, não se mostram presentes, para o fim de qualificar o auxílio prestado pelo então procurador da República Marcello Miller aos colaboradores como pertinência a organização criminosa”, afirmou Fachin.

DISCRIÇÃO. Fachin também determinou que o cumprimento dos mandados de prisão sejafeito com a “máxima discrição e com a menor ostensividade”.

“Deverá a autoridade policial responsável pelo cumprimento das medidas tomar as cautelas apropriadas, especialmente para preservar a imagem dos presos, evitando qualquer exposição pública. Não se tratando as pessoas em desfavor de quem se impõe a presente medida, de indivíduos perigosos, no sentido físico, deve ser evitado o uso de algemas”, determinou Fachin. (Estadão)

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

5 respostas para “Urgente! Delatores da JBS se entregam à Polícia Federal”

  1. Benigno Dias disse:

    E aquele agente da PF, calvo, que servia de mula, para carregar os malotes com dinheiro, a mando do Sérgio Cabral? Esse mariola foi canonizado ou promovido a general?

  2. ALBERTO disse:

    PARABÉNS AO JANOT E PGR—–foi ação destemida,corajosa da PGR e do JANOT que estamos vendo a prisão do Joesley e cia …….quando que um dia poderíamos pensar que isso ia acontecer—quando ?????–um empresário que comprava tudo e todos —inclusive o presidente TEMER, 2000 deputados,,,,senadores,,,,juizes….a justiça…….TUDO E TODOS—recebia empréstimos BILIONÁRIOS DO BNDES—-CAIXA ——GRAÇAS A PGR E AO JANOT ficamos conhecendo quem é o bandido chamado AÉCIO….quem é TEMER na calada da noite,,,,quem é LOURES carregando correndo uma mala com 500 mil para seu chefe —TEMER—–denunciou as quadrilhas do PT////PMDB///PP////PSDB/////agora infelismente os polÍTICOS dependem do aval do STF—-mas já estão denunciados—PARABÉNS JANOT E PGR—–são o SÃO JORGE DO POVO BRASILEIRO—-os ratões e ratazanas de dinheiro público NUNCA DANTES INCOMODADOS ESTÃO DESESPERADOS —A PRISÃO ESTÁ APROXIMANDO ,,,,APROXIMANDO,,,,,APROXIMANDO,,,,,só resta correr para MIAMI—-E bye,bye,BRAZIL—-viva a PGR E O JANOT

  3. João Luiz Pereira Tavares disse:

    Enganar-nos exatamente como o PT fizera!

    Estamos livres! Mas a cultura artística no Brasil está morta.

    Graças!, estamos livres da breguice do petismo! Graças ao Dallagnol e ao Palocci.

    Além de ser medíocre em inteligênica em projetos e medidas de macroeconomia, o PT é, também, em cultura, em arte, em e-du-cação, barango, brega, POPULISTA,
    embusteiro, cafona, de mau gosto, nivelando por baixo, Kitsch.
    Sempre ODIANDO tudo que se trata de ALTA-CULTURA e tudo
    aquilo que é positivamente de ELITE!

    O PT é uma negação em Economia. Mas o é também em cultura,
    valorizando apenas lixo e a BAIXA-CULTURA.

    O PT foi em 13 anos uma besta-fubana.
    [e tem gente baranga que o adora! Adora & ama o PT! — Dá pra acreditar?].

    Finalmente! Livres do barango! Obrigado Palocci & Dallagnol.

  4. antonio muniz disse:

    A Delação de Antonio Palocci e o PRAVDA Brasil 247
    A meteorologia política está muito mais para, raios, tempestades , chuvas intensas , rompimento de diques e barragens. Esses eventos naturais têm tudo para se converter em catástrofes, e tem gente com os Aparelhos de Fatiar Fezes” tão apertadinhos que uma simples semente de fumo não passará em seus “Furicos”. Na política brasileira os eventos mais significativo são os homônimos do Furação Irma, denominados Palocci, Gedel,Irmão Batistas e tantos outros com potencialidade ainda incertas . Para o Site Brasil 247 na pessoa do “jornalista Ricardo Amaral” um dos “Escolados da Esquerda Brasileira as confissões criminosas do Dr. Antonio Palocci, soa com uma impressionante traição, já que segundo esses cegos pensadores , Lula é uma espécie de inimputável, somente pelas alegadas e surrada frases de que esse senhor tirou o povo brasileiro da miséria. Obviamente que isso não se converte em verdade, muito embora a manipulação de mentes tenha sido tão constante que muita gente por seu analfabetismo, e outros por seus interesses pessoais preferem acreditar. O alvo desse “Pasquim 247” de péssima qualidade tem sido indubitavelmente o Juiz Sergio Moro e o Ministério Público Federal. Certamente o Juiz irá continuar no olho da furação, porque tem conseguido destruir os castelos de areia montado por Lula e seus múltiplos 40 Ladrões, visto que um desse afortunados depois de passar por presídio resolveu abrir o bico e vomitar … Escrevi que, até um minuto antes da audiência em que Palocci contou em detalhes sobre as canalhices praticadas por “LULA,DILMA” e demais quadrilheiros , este cidadão era tido como uma espécie de Santo, de tal modo que Lula chegou a informa que confiava que não haveria recuo por parte de Palocci. Bastou que Palocci abrisse o bico e passou a ser objeto de escárnio por gente sem moral, mas que exige lealdade .O Anjo da Guarda dos segredos secretos não agüentou a pressão e entregou seus ex-chefes , colegas e cúmplice por crimes de lesa pátria por eles praticados, para passar da condição de anjo para demônio . Desde que início da “Operação Lava Jato” os brasileiros estão ante um dilema: Quem serão os próximos figurões a serem objeto de denuncia por parte da Polícia Federal , MPF e STF? Somente neste início de “Setembro” três fatos marcaram definitivamente aquilo que sem dúvida será o derretimento do iceberg que ocultava os culpados e seus cúmplices por toda sorte de crimes praticados contra a República . Para pessoas parciais como o “jornalista Ricardo Amaral”, justiça só é justiça quando atinge pessoas que não façam parte da cúpula do esquema criminoso da “Esquerda”… Delcídio do Amaral , e demais delatores são criminoso comuns porque não agüentaram pagar por crimes que muitos praticaram. Diante dos fato, seria bom que o próprio Lula e Dilma chamassem seus advogados e peçam a Janot que estão dispostos a fazer suas próprias delações … Sairiam cagados , mas como diz o provérbio popular eternizado por falcão : Rasguem se as calças e fiquem as bunda…ou é melhor escapar fedendo do que morrer cheiroso…Antonio Palocci que o dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens