Fechar
Buscar no Site

Marcos Pontes defende uso comercial da Base de Alcântara, no Maranhão

Indicado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro para assumir o Ministério da Ciência e Tecnologia, o tenente-coronel Marcos Pontes defende o uso comercial da Base de Lançamento de Alcântara, no Maranhão. A medida está sendo negociada no Acordo de Salvaguardas Tecnológicas entre Brasil e Estados Unidos.

Para Pontes, o Brasil pode seguir o exemplo do que é feito no Kennedy Space Center, nos Estados Unidos, e usar a base como fonte de geração de empregos, atração de investimentos e desenvolvimento de tecnologia e cientistas. Para ele, a proposta não fere a soberania brasileira.

“Não fere a soberania de jeito nenhum. Da mesma forma que Kennedy Space Center faz lançamento de outros países, com equipamentos de outras nações, podemos fazer aqui a mesma coisa. Existe essa possibilidade e vai ser reestudado tudo isso para termos um centro de lançamento comercial operacional”, disse o futuro ministro.

O centro de lançamento de Alcântara funciona atualmente com 900 funcionários. A base é utilizada apenas para treinamento de foguetes suborbitais que carregam experimentos e são mantidos em ambientes de microgravidade por alguns minutos. Além disso, foram investidos R$ 120 milhões para reconstrução da torre de lançamento e no reforço de sistemas de segurança após a explosão de um foguete brasileiro em 2003 que causou a morte de 21 pessoas.

A intenção do governo de Michel Temer é finalizar o acordo ainda neste ano e permitir que os recursos obtidos com o uso comercial de Alcântara com lançamento de satélites por qualquer país interessado em fazê-lo sejam empregados para, pelo menos, multiplicar por três os recursos para o programa de desenvolvimento do seu programa espacial, o que representaria cerca de R$ 140 milhões por ano.

“O fato é que o Brasil tem a capacidade para fazer isso e tem uma base bem localizada, extremamente operacional que gere mais conhecimento, mais tecnologia”. Pontes acredita que o projeto pode auxiliar o desenvolvimento da região.  “Podemos usar a tecnologia para ajudar o desenvolvimento social também. Uma base dessa pode gerar empregos, novas empresas, várias coisas para aquela região”, afirmou. (Estadão)

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

4 respostas para “Marcos Pontes defende uso comercial da Base de Alcântara, no Maranhão”

  1. júnior disse:

    O Brasil gastou milhões no treinamento para esse cara ir para o espaço e não ganhou nada com isso, seria melhor aproveitado se investido em pesquisas, serviu apenas para ele individualmente, que ganha agora bastante dinheiro em palestas.

  2. Inácio Augusto de Almeida disse:

    GOVERNO CORTA UM BENEFÍCIO A CADA DUAS PERÍCIAS.
    “A cada duas pessoas que passaram por perícia no pente-fino do INSS, uma teve o benefício por incapacidade cancelado, informou ao G1 o Ministério do Desenvolvimento Social.
    O pente-fino do INSS começou em 2016 com as perícias nos auxílios-doença e nas aposentadoria por invalidez.”
    Fonte: G1
    Quando o governo acordar e realizar perícia em todos os portadores de doença grave e incurável a arrecadação de tributos crescerá astronomicamente.
    Estes portadores de doença grave e incurável são isentos do pagamento do Imposto de Renda e de todos os outros impostos.
    Um pente-fino precisa ser realizado em todos os beneficiados por esta lei.
    Poderiam começar o pente-fino pelo portadores de doença grave e incurável que já foram condenados por prática de corrupção. Até porque, se praticaram corrupção…
    Bolsonaro, por que não aumentar em BILHÕES de reais a arrecadação de impostos?
    Medo de mexer com gente fina eu sei que você não tem.
    ///
    NADA MAIS TRISTE E DIGNO DE PENA DO QUE A DECADÊNCIA DE UM CORRUPTO.

  3. Gerson disse:

    O energúmeno do jr,não sabe nada do Marcos Pontes.A base de Alcântara nos colocara no seleto grupo de países que faturam milhares de dólares com lançamentos.É orgulho nacional e fonte de conhecimento!

  4. júnior disse:

    E o que isso tem a ver com o treinamento dele para astronauta imbecil, até meu filho de seis anos sabe que o melhor uso de base é mesmo ser alugada, afinal não dispomos de recursos para pesquisas espaciais, se o treinamento dele foi para descobrir isso, então valeu apenas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens