Fechar
Buscar no Site

Eleição atípica em Timon: vereador ‘dorme presidente’ da Câmara e acaba derrotado

Foto: Reprodução

A eleição para a presidência da Câmara de Timon, ocorrida nesta sexta-feira (23), mostrou que em política tudo pode acontecer. Até então favorito para presidir o legislativo timonense, o vereador Juarez Morais (SDD) foi derrotado pelo discreto vereador Helber Guimarães (PEN).

Em Timon a composição da Câmara é formada por 21 vereadores. Destes, Juarez chegou a contar com o apoio de 9 vereadores, entre os quais 14 da base do governo Luciano Leitoa. Só que de última hora Juarez decidiu fazer alterações na chapa, o que provocou insatisfação em alguns vereadores que o apoiavam.

Foi aí que entre os descontentes com Juarez (apoiado pelo prefeito Luciano Leitoa), 5 vereadores decidiram abandoná-lo e apoiar outro nome, o do vereador Helber Guimarães (PEN), até então um parlamentar de atuação modesta.

Com os 5 vereadores governistas que abandonaram Juarez Morais com mais 7 vereadores de oposição, entre os quais a vereadora Socorro Waquim, Helber acabou vencendo a eleição para presidente da Câmara na última hora, causando surpresa no meio político timonense.

O próprio Juarez se mostrou surpreso com a derrota. (veja no vídeo acima)

No entanto, ainda há uma luz no fim do túnel para Juarez. A eleição deve parar na Justiça uma vez que o vereador Zé Carlos Assunção entrou com recurso alegando vício de formalidade na emenda aprovada pelos vereadores no último dia 19 alterando a data da eleição. A mudança no regimento interno e na lei orgânica não foi promulgada pelo então presidente Uilma Resende.

O grupo dos 12 vereadores afirmam categoricamente que caso haja nova eleição, estão fechados com Helber Guimarães. Vamos aguardar.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Uma resposta para “Eleição atípica em Timon: vereador ‘dorme presidente’ da Câmara e acaba derrotado”

  1. júnior disse:

    Essa antecipação na eleição para presidente é uma falta de vergonha nas câmaras municipais de quase todo o Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens