Fechar
Buscar no Site

João Batista pede reabertura de igrejas, com elas e seus membros assumindo cuidados sanitários

O jornalista João Batista faz apelo ao prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior


O jornalista João Batista Matos pede ao governador Flavio Dino e ao prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr que as igrejas sejam incluídas já nessa primeira leva de reabertura gradual dos mais diversos setores que estavam fechados em razão da pandemia do covid-19. Segundo ele, as igrejas desenvolvem um trabalho essencial para sociedade e elas mesmas assumirão os cuidados e responsabilidades quanto as medidas de precaução sanitárias, contra a propagação do vírus.
“Primeiramente, é necessário entender que a igreja é lugar de refúgio. A pandemia gerou medo, ansiedade, angustia e elevou consideravelmente o numero de pessoas depressivas em toda a sociedade. Somente a mensagem do evangelho de Jesus lança fora todos esses sentimentos negativos. Os cultos online estão ajudando, mas nem todas as igrejas podem oferecer os cultos online, assim como milhões de fieis no Estado não conseguem ter acesso. Essas pessoas querem e precisam voltar aos seus cultos e suas missas”, explicou.
MEDIDAS DE PRECAUÇÃO
Evangélico, João Batista garante que as igrejas, tanto evangélicas como católicas, estão preparadas para voltarem a realizar seus cultos e missas com segurança sanitária. “A responsabilidade pra evitar riscos de propagação do vírus é dos próprios líderes e membros. As igrejas estão decididas a ampliarem o numero de cultos e missas na semana, sábado ou domingo, reduzindo consideravelmente o número de pessoas por reuniões. Assim como terem todos os cuidados necessários como oferecer o álcool em gel, pias e também o organizar o devido distanciamento nos assentos. E claro, todos os membros usando máscara”, acrescentou.
ORAÇÕES
Para João Batista, outro aspecto importante é o papel espiritual das igrejas. “A ciência ainda não encontrou explicação quanto a origem nem cura dessa enfermidade, mas os cristãos de um modo geral sabem que existe ai uma questão espiritual e ela tem que ser vencida espiritualmente. Todos estão orando em suas casas, mas esse enfrentamento é mais forte quando nos reunimos. A igreja é aliada espiritual nessa guerra contra o vírus”, concluiu.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens