Fechar
Buscar no Site

Site do Arquivo Público disponibiliza versão fac-similar do Acervo João Mohana

O Arquivo Público do Estado do Maranhão, equipamento cultural vinculado à Secretaria de Estado da Cultura (Secma), realizará, nesta quinta-feira (7), o lançamento da versão fac-similar com descrição do “Acervo João Mohana”, composto por documentos musicais. O serviço é fruto do projeto “Preservação e Democratização do Acervo João Mohana”, contemplado pelo Edital 12/2017 Acervos da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema).

O acervo será disponibilizado em plataforma digital, no site do Arquivo Público www.cultura.ma.gov.br/apem, e dará acesso, de forma fácil e rápida, aos documentos, facilitando a pesquisa e reduzindo a consulta presencial.

O projeto foi coordenado pelo professor Guilherme Augusto de Ávila, docente no Departamento de Música da Universidade Federal do Maranhão – UFMA, e pelos bolsistas Jacilene Pereira Correia, Marilane Borges Carvalho e Tiago Fernandes. O desenho e consultoria da plataforma de divulgação – Omeka – foi realizado pelo prof. Dr. Roosewelt Lins Silva, do Departamento de Biblioteconomia da UFMA.

O acervo possui cerca de três mil documentos e é um dos mais importantes do Brasil, tanto na sua quantidade quanto na abrangência das obras, que vão do século XVIII a meados do século XX. É composto por sinfonias, missas, aberturas sinfônicas, peças para solista e de câmara – de gêneros – religioso, popular, operístico e camerístico.

Os documentos faziam parte da coleção particular do Padre João Mohana, que os juntou entre 1950 e 1987. Ainda em 1987 a coleção foi adquirida pelo Governo do Estado e incorporada ao acervo do Arquivo Público.

Para o professor Guilherme, a disponibilização do acervo eletrônico é um instrumento de democratização da informação e de difusão do patrimônio documental.

“Os documentos digitalizados, certamente, atrairão mais pesquisadores e interessados nas informações. É um serviço de grande importância que instrui, orienta e amplia o acesso ao Arquivo Público do Maranhão”, destacou o professor Guilherme de Ávila.

Para a solenidade de lançamento está prevista uma homenagem póstuma a João Mohana, que será representado por seu sobrinho, José Antônio Mohana Pinheiro.

João Miguel Mohana escreveu mais de 40 livros, entrou para a Academia Maranhense de Letras em 1970, foi médico além de padre. Diversos livros seus foram traduzidos para o inglês, espanhol, italiano e alemão. Teve importante atuação cultural como presidente da Ação Católica, incentivando novos talentos em diversas linguagens artísticas, como teatro, cinema, música e literatura. Além do romance “O outro Caminho e Maria da Tempestade”, escreveu três peças de teatro.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens