Fechar
Buscar no Site

Movimento ‘Vidas Idosas Importam’ será lançado no próximo dia 15 no Maranhão

A psicóloga Katy Anne Silva anuncia movimento em defesa da dignidade da pessoa idosa


O Polo Estadual no Maranhão do Movimento ‘Vidas Idosas Importam’ será implantado em São Luís na próxima quarta-feira, dia 15 de junho. A coordenadora do evento, Katy Anne Silva, informou que a idéia é promover a valorização do envelhecimento e defender a dignidade humana da pessoa idosa em toda sua diversidade e comprometida com a visão de realizar e apoiar mobilizações em prol dos direitos da pessoa idosa para consolidar uma cultura de respeito.
Segundo Katy Anne, o Movimento escolheu 15 de junho, Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, por considerar essa data emblemática para oficializar em São Luís a implantação do ‘Vidas Idosas Importam’.
Katy Anne explica que o Movimento iniciou-se com várias adesões de ativistas que de alguma forma se sentiram sensibilizadas com a causa e agora está se estruturando com os cadastros de diversas entidades, que já desenvolvem algum trabalho com as pessoas idosas.
“Já recebemos denúncias de violências e, por isso, resolvemos criar o polo como uma Central de Acolhimento de Causas Relacionadas à Pessoa Idosa e sempre procurando cumprir nossa missão e visão por meio de Grupos de Trabalhos compostos por ativistas voluntários. E priorizamos alguns Grupos como: GT de Capacitações, Formações e Lives sobre temáticas relacionadas às pessoas idosas; e GT de Ações e Eventos, a fim de atender às diversas demandas que já temos recebido.
Há ainda o GT de Prevenção e Enfrentamento à Violência, inclusive com a confecção de um instrumental de protocolo e recebimento de denúncias que auxiliam no monitoramento dos casos.
Katy Anne informa que o Movimento já conta com o apoio do Instituto Movimentação para o Desenvolvimento Social (IMDS), que cedeu espaço para uma sede localizada no Edifício Mendes Frota, 311, Avenida Ana Jansen, São Francisco. O contato é (98) 98855-6564.
Missionária por vocação e psicóloga por formação, Katy Anne Silva diz que sempre acreditou em uma missão na Terra ligada aos seus dons e talentos e por mais de 30 anos vem exercendo voluntariados ligados às comunidades e pessoas em extrema vulnerabilidade e, “por ter uma mãe idosa e com demências, dentre outras comorbidades, convivi diariamente com situações que me fizeram presenciar o abandono, a exclusão e o preconceito em relação às pessoas idosas. Tudo isso me fez aderir a essa causa como uma luta pela valorização integral da pessoa idosa, pois todos têm direitos à dignidade humana”.
Katy Anne acrescenta que falar de violência é uma ação necessária ao processo de defesa, promoção e proteção aos direitos da pessoa idosa. A violência é qualquer prática de ações ou omissões cometidas, uma ou muitas vezes, que prejudicam a integridade física e emocional da pessoa idosa (OMS, 2002). Segundo ela, as violações mais presentes no cotidiano das pessoas idosas são o preconceito e a discriminação.
“A questão da valorização das pessoas idosas passa pela educação necessária para o envelhecimento. Tal iniciativa deve começar em casa e se estender à comunidade, escolas e universidades. Outra ferramenta muito importante são as campanhas com temas relacionados às situações que mais violam e promovem o desrespeito às pessoas idosas. Para o Movimento Vidas Idosas, cada vida é importante e digna da nossa luta e dedicação”, ressaltou Katy Anne.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens