Fechar
Buscar no Site

Lahesio diz que será o grande vencedor das eleições no Maranhão

Lahesio Bonfim afirma que, nestas eleições de 2022, é o único candidato realmente de oposição no Maranhão


Pré-candidato a governador pelo Partido Social Cristão (PSC), Lahesio Bonfim, ex-prefeito de São Pedro dos Crentes, declarou, em entrevista exclusiva ao Jornal Pequeno, que está cada vez mais convencido de que será o grande vencedor das eleições no Maranhão: “Fatalmente, eu vou ser o governador deste Estado”, afirmou ele, em tom enfático.
Lahesio garante que é o candidato das pessoas que estão sem esperança: “Sou a voz daqueles que passam fome, dos pais e mães de família que estão desempregados e de todas as pessoas que, mesmo no abandono e no desamparo, sonham por uma vida melhor”. Ele enfatizou ainda que hoje é pré-candidato ao Palácio dos Leões, amanhã será candidato e “depois de amanhã” será o governador do Maranhão.
Graduado em Medicina pela Universidade Estadual do Piauí, Lahesio em 2020 foi reeleito prefeito de São Pedro dos Crentes em 2020 com mais de 90% dos votos válidos, abrigado no Partido Social Liberal (PSL). Foi presidente no Maranhão do partido Agir, antigo PTC, e agora está filiado ao PSC.
No momento, ele diz que está conversando para compor com o Agir, o PMN e o PTB, atual partido do senador Roberto Rocha. Aos 43 anos, Lahesio acalenta o sonho de ser governador do Maranhão, como ele fala nesta entrevista:
Jornal Pequeno – Qual sua avaliação do apoio de Josimar Maranhãozinho à pré-candidatura do senador Weverton Rocha?
Lahesio – Vejo o Weverton tentando se apegar a um fio de esperança, ao passo que o Brandão está diminuindo. Está acontecendo um movimento contrário àquilo que ele pensava. Agregou prefeitos e mais prefeitos em torno de si, porém se tivesse mais habilidade política, com certeza, estaria em um outro patamar. Fizeram agora quatro pesquisas, e o resultado de nenhuma delas foi publicado. Tudo contrário ao que eles esperavam.
JP – O que se pode esperar destas próximas pesquisas eleitorais?
Lahesio – Nós avaliamos primeiro que são encomendadas por pré-candidatos e os números delas são muito diferentes de uma pra outra. No entanto, nos alegra toda vez que aparecemos porque nas pesquisas deles já não conseguem ignorar a presença do ex-prefeito de São Pedro dos Crentes na disputa.
JP – Havia uma expectativa de que Josimar Maranhãozinho pudesse apoiar a sua pré-candidatura?
Lahesio – Acho que é forçar a barra demais acreditar que Josimar Maranhãozinho seja bolsonarista, seja opositor, como andam dizendo por aí. Josimar não tinha outra saída. Nunca que aqueles homens se misturariam comigo. Agradeço a Deus por me manter firme nesse mesmo limiar. Imaginar que Josimar fosse se juntar a Lahesio Bonfim é ser louco. Isso não existe. Ele tinha mesmo que se juntar era com Weverton ou com Brandão.
JP – Ainda assim, Roberto Rocha deve ser o candidato a senador na sua chapa?
Lahesio – Sim. O nosso partido já bateu o martelo. Roberto Rocha será o candidato a senador da nossa chapa. Ele é o único capaz de bater o Flávio Dino. Eu sou muito claro. O meu partido decidiu em favor do pré-candidato Roberto Rocha. A gente acredita que ele é um candidato que tem viabilidade. É senador da República.
JP – E como fica a pretensão do Pastor Bel de disputar o Senado?
Lahesio – Nada contra o Pastor Bel, tanto que estamos intermediando uma conversa entre o Pastor Bel e o senador Roberto Rocha para que haja uma unidade, uma união entre eles, para que a gente não entre na campanha divididos, e sim somando. Nessa nossa caminhada, a gente precisa somar. É com união que vamos vencer esse nosso grande adversário, que é esse governo que se instalou no Maranhão.
JP – O senador Roberto Rocha já deu sinais de quem irá apoiar para o Governo do Maranhão?
Lahesio – A gente espera que o senador Roberto Rocha traga o PTB para junto do Agir e do PSC. Por diversos motivos, inclusive porque nós precisamos aumentar o nosso tempo na propagando do rádio e da TV. Portanto, estou esperando que o senador Roberto Rocha nos dê a mão, que ele venha juntar forças ao único candidato realmente de oposição no Estado do Maranhão, que é o Lahesio Bonfim.
JP – No atual cenário, qual a melhor estratégia para prosseguir com a pré-candidaturas?
Lahesio – Continuar com a nossa mesma estratégia: indo até o eleitor de cidade em cidade, levando um discurso de esperança. Quanto aos adversários, acreditamos que não será um plebiscito como estão querendo os pesquisadores. Acho que do grupo do governador Brandão só irá um ao segundo turno.
JP – Há perspectivas de Weverton ganhar ainda mais apoios?
Lahesio – Weverton está tentando a qualquer custo se manter vivo. Aliás, nesse episódio recente, ele ganhou a queda de braço com o governador Brandão. O caminho natural do Josimar era esse mesmo. De modo que o Weverton ganhou o apoio de um político que se gaba de ter mais de 50 prefeitos, porém tinha apenas 4% nas intenções de voto. E o pior: 30% de rejeição. Vejo que o nicho deles é essa tentativa de aliciar prefeitos. Para nós, o que conta mesmo é o apoio do povão.
JP – No atual cenário, quem é o seu principal adversário?
Lahesio – Meu principal adversário, sem sombra de dúvidas, é o Plano B do Flávio Dino. É um político que não tem pudor com dinheiro público, e por isso o Flávio não o escolheu. Esse meu adversário é capaz de tudo; não tem pudor nenhum; acha-se no direito de massacrar, de perseguir, de fazer qualquer jogo sujo. Ele é daqueles que se valem do vale-tudo na política, na tentativa de ganhar de qualquer jeito e a qualquer custo.
JP – O senhor acredita que será possível uma junção destas forças de oposição nestas eleições?
Lahesio – Eu sei que não é fácil essa união. Existe uma guerra de egos e o menor de todos somos nós. Como um ex-prefeito da maior cidade do estado aceitar se unir ao ex-prefeito da menor, como um deputado federal desistiria em prol de um ex-prefeito quando ele diz que tem 50 outros prefeitos junto a si?
Então são essas barreiras que precisam ser transpostas para que haja uma união e olhando por essa ótica acredito não ser uma tarefa fácil unir a oposição. Além disso, sou uma pessoa de posições firmes. Os conchavos que imaginaram que fariam em torno de mim nunca serão feitos.
JP – O que está sendo mais difícil nesta fase da pré-candidatura?
Lahesio – Estamos fazendo a caminhada da vitória, com o sentimento muito forte de quem quer fazer algo muito grande para este nosso povo. Hoje somos pré-candidato ao governo do estado, amanhã seremos candidato e depois de amanhã seremos o governador do Maranhão.
JP – Já passou na sua cabeça a idéia de renunciar a esta pré-candidatura?
Lahesio – Não. Isso não. Porque o que mais me motiva é olhar para as potencialidades desse estado tão rico. Outra coisa é o desafio de combater o mal que oprime esse estado há décadas, a corrupção, pois acredito piamente que ao combatermos esse mal, vai sobrar dinheiro o bastante e melhorarmos nossos índices educacionais, de saúde, distribuição de renda etc. No mais o que pode salvar esse estado é a geração de emprego e isso é possível.
JP – Os adversários vão tentar desqualificar sua gestão como prefeito de São Pedro dos Crentes?
Lahesio – A nossa gestão, para quem não conhece, foi uma das mais belas do Brasil, com números espetaculares. Se não vejamos, como estaria nessa disputa hoje?
Estive à frente do menor orçamento do Brasil, e ninguém fez mais obras públicas com recursos próprios que o ex-prefeito que vos fala, ninguém fez mais casas, mais salas de aulas. Nós pulamos da centésima décima terceira posição do IDEB, para a posição número dois em todo o estado.
Tivemos em plena pandemia as únicas escolas públicas 100% em regime presencial em todo Brasil, e mesmo assim no final do ano fomos capazes de dar 17 folhas de pagamento aos nossos profissionais da Educação, e por aí vai. Há anos nós damos palestras de gestão pelo Brasil.
JP – Qual o horizonte de sua pré-campanha a partir de agora?
Lahesio – Nós estamos determinados a transformar esse Estado. Nós temos um objetivo e um foco. Nós não vamos parar. Nós vamos ser o governador desse Estado. Esse Estado ainda terá muito orgulho do gestor que vai se instalar nesse Estado.
Vai ser um governo progressista, voltado ao desenvolvimento, voltado ao crescimento econômico. Um Estado que é riquíssimo, que não pode conviver com o bolsão da pobreza instalado pela politicagem, que resolveu empobrecer esse Estado para continuar com as políticas assistencialistas que estão aí até hoje.
O governo de Lahesio Bonfim vai romper com todo esse atraso e vai fazer uma ponte do passado para o futuro. Eu não tenho dúvida: nós seremos governador desse Estado e esse Estado ainda vai ter muito orgulho do seu gestor.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens