Fechar
Buscar no Site

Alterê, amigão, bateu saudade

Alterê Bernardino (1959-2019) trabalhou em vários jornais e periódicos de São Luís


Se estivesse vivo, o amigão Alterê Bernardino (1959-2019) estaria completando 62 anos de idade, nesta segunda-feira (dia 10 de maio).
Ele faleceu no dia 2 de dezembro de 2019, antes do advento destes sombrios tempos de pandemia. Mas com certeza já estaria vacinado contra a Covid-19 e me convidaria para celebrar a data com umas geladas.
Além de jornalista, Alterê foi poeta também e, quando completou 29 anos, publicou um livro de poemas intitulado “Alfarrábios de Domingo”.
Boêmio habituado às noitadas de farra, Alterê deixou muitas saudades, porque tinha uma presença muito marcante no jornalismo, na vida cultural e também na vida boêmia.
Ao longo dos últimos anos, Alterê trabalhava como redator na Câmara Municipal de São Luís.
Quando foi anunciado o seu falecimento, muitas mensagens de amigos e companheiros de profissão começaram a se espalhar pelas redes sociais e grupos de WatsApp, lamentando o ocorrido. Hoje de manhã, logo cedo, lembrei do amigão. Bateu saudade.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens