Fechar
Buscar no Site

Márcio Jerry repudia declaração de Paulo Guedes sobre empregadas domésticas

Márcio Jerry diz que declaração do ministro da Economia é uma ofensa aos trabalhadores


O vice-líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, Márcio Jerry (MA), reagiu à declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, feita na quarta-feira (12), de que o “dólar um pouco mais alto é bom para todo mundo” e que a valorização do real havia criado “uma festa danada”, permitindo que até “empregadas domésticas fossem à Disney”. O parlamentar entende a declaração como uma ofensa aos trabalhadores brasileiros.
A polêmica fala de Guedes ocorreu no mesmo dia em que o ministro justificou que havia sido mal interpretado por usar o termo “parasita” ao defender a reforma administrativa, e na mesma data em que a moeda americana bateu um novo recorde no Brasil.
Na quinta-feira (12), Jerry criticou o governo Bolsonaro por estar, segundo ele, concentrando poder e dificultando a governabilidade de estados e municípios. “Na campanha Bolsonaro prometeu ‘mais Brasil e menos Brasília’, mas não era verdade. Com ele é cada vez ‘mais Palácio do Planalto e menos Brasil’. O presidente ataca todos os dias o nosso federalismo com o claro objetivo de concentrar poder e asfixiar estados e municípios”, declarou.
“O governo federal promete apresentar neste semestre a Reforma Administrativa, que, entre outros pontos, visa proibir a promoção de servidores públicos, os reajustes salariais, a criação de cargos, as reestruturações de carreira e a realização de concursos públicos, além da extinção de municípios com menos de 5 mil habitantes”, disse Márcio Jerry.
E lembrou que, apesar dos ministros Paulo Guedes (Economia) e Onyx Lorenzoni (Casa Civil) reforçaram através de declarações públicas que se trata de uma ‘modernização do sistema’, especialistas apontam como mais uma etapa do projeto de desmonte do Estado brasileiro que está em marcha no Brasil. (Com informações da assessoria)

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens