Fechar
Buscar no Site

Vereador preso por extorsão na cidade de Vitória do Mearim tenta retomar mandato na Justiça

O Tribunal de Justiça do Estado decidiu, na semana passada, manter afastados os sete vereadores de Vitória do Mearim acusados de extorsão.

Oziel Gomes, George Maciel, Hélio Rodrigues, Marcelo da Colônia, Bena Rodrigues, Nego Mauro e José Mourão seguirão fora do mandato, por decisão unânime da Segunda Turma Criminal, de acordo com parecer da Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ).

Os vereadores foram presos no mês de junho, durante operação do Ministério Público do Maranhão, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), e da Polícia Civil, por meio da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Secco).

RECURSO NA JUSTIÇA

Um dos principais acusados no esquema, o vereador Bena, ingressou na Justiça pedindo que seja imediatamente reinvestido no mandato.

O advogado Carlos Ribeiro, que trabalha para Nato, candidato a prefeito derrotado em 2016, impetrou um recurso favor de Bena, afastado do mandato por decisão judicial por ter pedido R$ 100 mil para se manifestar contra uma CPI instalada na Câmara contra a prefeita Dídima Coelho.

O marido da prefeita, Almir Coelho, gravou as conversas com os vereadores corruptos e fez denúncia ao Ministério Público. Uma das conversas gravadas está neste áudio.

 

 

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens