Fechar
Buscar no Site

Jogador foi banido por tossir em rival durante partida de futebol

Hector Reynoso, ex-jogador do Chivas Guadalajara

Se hoje a pandemia do coronavírus preocupa o mundo inteiro, há 11 anos era a gripe suína — em menor escala — que tomava conta dos noticiários, inclusive no futebol. Em 2009, o zagueiro mexicano Héctor Reynoso, do Chivas Guadalajara (México), acabou banido da Copa Libertadores por ter cuspido, tossido e assoado o nariz em direção a um jogador do Everton (Chile). O episódio aconteceu poucos minutos antes fim da partida da primeira fase que terminou empatada por 1 a 1, na cidade chilena de Viña del Mar. Héctor Reynoso saiu em defesa do goleiro de sua equipe, que tinha sido agredido momentos antes, e simulou estar com a doença para intimidar o argentino Sebastian Penco.

Os gestos acabaram sendo flagrados pela televisão. Na época, a epidemia de gripe A, originada exatamente no México, ainda estava no início, mas já havia matado várias pessoas no país da América Central. Diante da repercussão do caso, a Conmebol resolveu punir o jogador, que também recebeu uma suspensão do próprio Chivas Guadalajara. Atualmente com 39 anos, Reynoso já está aposentado. Na época, em declarações à imprensa local, o zagueiro disse ter se arrependido e pediu desculpas ao oponente, mas se defendeu: “Durante o jogo nos chamaram de leprosos, e ele [Penco] falou que eu estava doente e infectado”.

Vale lembrar que, naquele ano, Chivas e San Luis desistiram de disputar as oitavas de final por conta da doença. “Já avisamos a Conmebol que não vamos participar. Não aceitamos disputar apenas uma partida e não aceitamos mudar o local do jogo. A única coisa que aceitamos é seguir as regras. Com certeza a Conmebol manterá as portas abertas para nós”, comunicou o então presidente da Federação Mexicana de Futebol, Justino Compeán.

Com a desistência dos mexicanos, São Paulo e Nacional se classificaram diretamente para as quartas de final do torneio sul-americano. O campeão daquela edição da Libertadores foi o Estudiantes de La Plata, da Argentina. (UOL ESPORTE)

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens