Fechar
Buscar no Site

Julia Nina compete em Palmas no Brasileiro de Maratonas Aquáticas

Julia, Carol e Átila

Depois da excelente participação na etapa do Circuito Mundial de Maratonas Aquáticas integrando a Seleção Brasileira, Julia Nina segue agora para competir na 4ª etapa do Campeonato Brasileiro de Maratonas Aquáticas, a ser disputado em Palmas. Ao lado dela estarão os maranhenses Carol Hertel e Átila Brandão. Antes de chegar lá, ela faz uma avaliação do trabalho realizado no Lago Mégantic/Canadá, na dura prova de 10km em águas abertas, em meio a 30 atletas de 18 países. Nessa elite mundial estavam sete das 10 atletas já classificadas para as Olimpíadas em Tóquio/2020.

“Sem dúvida foi uma excelente chance de estar frente a frente com as melhores atletas da modalidade em todo mundo”, comentou Julia, que terminou em 11º lugar.

A prova foi duríssima, principalmente nos seis primeiros quilômetros, segundo avaliação do treinador Alexandre Nina. “Nunca tínhamos tido essa vivência. Mas isso é maratona aquática. É sair do previsível. Esperávamos uma calmaria, mas havia muito vento e muitas ondas. O lago parecia mais uma espécie de ‘liquidificador’, turbinado pela disputa dos espaços na água pelas nadadoras. Essas dificuldades fazem parte da maratona. Ainda precisamos evoluir, principalmente no quesito força”.

NOVO DESAFIO – Julia Nina, Carol Hertel e Átila Brandão já se preparam para a 4ª etapa do Campeonato Brasileiro de Maratonas Aquáticas, a ser disputado em Palmas. Após um grande resultado na Etapa de Fortaleza, e duas atletas no top 3 do ranking nacional, os nadadores preparam as malas para enfrentar as águas do Lago de Palmas, na semana que vem. A competição – que faz parte do calendário nacional da modalidade e premia os melhores da temporada – reunirá mais de 300 atletas de todo país. A expectativa da equipe maranhense é manter-se no topo. “Estamos brigando pelas melhores colocações no ranking nacional. A possibilidade de estarmos nesse pódio nos credencia a convocações e melhores condições para a carreira. Para nós é certeza de continuidade no trabalho”, afirmou otimista o técnico.

A equipe patrocinada pelo Grupo Equatorial Energia/Cemar e Governo do Estado do Maranhão – através da Lei de Incentivo ao Esporte, fará todo o circuito nacional (que finaliza em dezembro) e tentará trazer para o nosso estado mais títulos.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens