Fechar
Buscar no Site

Teodoro Peres Neto e Paulo Avelar são empossados na Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares

Recepção aos novos acadêmicos da Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares (Foto: J. Roberto)

Em solenidade concorrida, desenvolvida no Espaço 1000 no Calhau, na noite da última sexta-feira (1º), tomaram posse como acadêmicos efetivos e perpétuos da Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares (Amclam), dois membros do Ministério Público maranhense, douto Teodoro Peres Neto e doutor Paulo Avelar.

Após terem sidos aprovados em assembleia geral da entidade em 6 de maio do corrente ano, juntamente com os coronéis Honório, Bastos, Diniz e o advogado Jadson Passinho; os novos imortais se juntam aos 26 membros que fazem parte do sodalício cultural.

O acadêmico Teodoro ocupará a cadeira n° 31, patroneada por Maranhão Sobrinho; enquanto que o acadêmico Paulo Avelar, a cadeira n° 29, patroneada pelo coronel PM Medeiros.

A mesa de honra foi composta pelo presidente da Amclam, coronel Furtado, os acadêmicos empossandos, a magnífica reitora da Ufma, Nair Portela, o vice-presidente do TJMA, desembargador Lourival Serejo, o diretor da Escola Superior do MPMA, promotor de justiça Márcio Tadeu e  o presidente da Academia Matinhense de Letras, acadêmico César Brito.

Um dos pontos altos da Sessão Solene foi a entronização do pavilhão nacional, bandeira do Maranhão e do estandarte da AMCLAM por cadetes da Academia de Bombeiros Militares Josué Monteiro.

Os novos acadêmicos foram recepcionados pelo acadêmico tenente-coronel Frank, que ocupa a cadeira n° 20, patroneada por Tiradentes, que em sua saudação disse: “…Aristóteles nos adverte: o desejo de ser amigo é um processo rápido, mas, a amizade é uma fruta que amadurece lentamente. Portanto, rogo aos nobres Confrades que reguem essa planta, para que essa fruta, a amizade, amadureça ao seu tempo e seja alimento de nossa irmandade – a Amclam”.

Em seus agradecimentos em nome dos empossados, o acadêmico Teodoro citou Humberto de Campos, que em seu discurso de posse na Academia Brasileira de Letras exclamou: “Se não cheguei a ombrear com os maiores luminária da literatura do meu país, e que hoje pertencem a esta Academia, pelo menos resta-me o consolo de ter caminhado maus do que todos eles: porque vim de mais longe. Guardando-se as devidas proporções,  sinto-me em sintonia com as palavras deste grande mestre e escritor, relativamente à esta Casa do Brigadeiro Feliciano Antônio Falcão”.

O presidente da Amclam, coronel Furtado, pontuou: “A Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares, enriquece seus quadros com as posses dos Acadêmicos Paulo Avelar e Teodoro, homens de notáveis  conhecimentos jurídicos e distinguidos pendores literários, alicerçados em suas condutas pessoais imaculáveis. Os recebemos de braços e corações abertos”, finalizou Furtado.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens