Fechar
Buscar no Site

Texto do PR. Jeferson Lustosa, publicado na PG do dia 02/10/22

*Compaixão Espetacular*

“Graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a tua fidelidade!” (Lm 3:22,23).

Você tem passado por um momento ruim? Pois saiba que você não é a primeira pessoa a passar por uma situação difícil, nem será a última. Certa vez, as coisas estavam tão ruins em Israel que Jeremias chamou um dos livros bíblicos que escreveu de “Lamentações”. Em seus relatos, Jeremias descreveu o povo de Deus como uma “viúva” e um “escravo”, e disse: “Chora amargamente à noite, as lágrimas rolam por seu rosto. De todos os seus amantes nenhum a consola. Todos os seus amigos a traíram; tornaram-se seus inimigos” (Lm 1:2).

E, conforme o Livro de Lamentações vai passando de versículo por versículo, as coisas continuam indo de mal a pior, pois o povo de Deus estava colhendo os frutos das más sementes que haviam plantado no passado. Então, de repente, quando as coisas não poderiam piorar mais, Jeremias escreveu: “Graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a tua fidelidade”.

Isso não é maravilhoso? Em um mundo onde só os mais fortes sobrevivem, poder contar com o amor, a fidelidade e a compaixão de Deus todos os dias é algo espetacular. O dicionário define compaixão como “sentimento piedoso com a tragédia do outro, acompanhado do desejo de diminuir sua dor; participação espiritual na infelicidade alheia que leva ao impulso voluntário de ternura com o sofredor”.

Então, todos os dias quando você acordar, glorifique a Deus da seguinte maneira: “Senhor, muito obrigado pelas Suas misericórdias que se renovam a cada manhã. Eu sei que, apesar de minhas falhas, o Senhor se compadece de mim e deseja me libertar cada vez mais do pecado e da dor”.

Rev. Jeferson Lustosa

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens