Fechar
Buscar no Site

Texto do Lusival Gaspar, publicado na PG do dia 02/10/22

O EDIFICADOR
“Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam.” (Salmo 127.1)
A constituição da família é um projeto do Senhor, para realização espiritual, emocional e afetiva do homem, enquanto o desfazimento dos lares é um propósito de Satanás, porque famílias destruídas são fontes de abatimento e infelicidade, algo que produz reflexos negativos nos demais relacionamentos interpessoais, na vida espiritual e na carreira profissional.
Precisamos, então, trabalhar incansavelmente em favor de nossa casa, investindo o maior tempo possível nos relacionamentos, na formação do caráter dos filhos, na ministração da Palavra dentro do lar, na oração pelos membros da família, etc. Todo o nosso esforço nesse sentido é necessário e bem avaliado por Deus. Todavia, tudo o que pudermos fazer na edificação da casa ainda será insuficiente para que seja construída em perfeição e eficiência.
O grande edificador da casa é o Todo-Poderoso, que estabelece seus fundamentos nos princípios da sua Palavra e tem prazer em cuidar de cada detalhe no acabamento dessa construção permanente. De fato, se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham seus construtores.
Quando a vontade do Criador, manifestada nas Escrituras, ocupa o centro gravitacional de todos os planos e ações da família, o resultado esperado será sempre bem-sucedido, porque o Senhor tudo pode e nenhum dos seus propósitos pode ser frustrado (Jó 42.2), pelos homens ou por qualquer poder do mal.
Famílias conduzidas pelo Espírito de Deus jamais serão arruinadas! As dificuldades e provações passam por todos os lares, mas apenas ficam de pé aqueles confiados aos cuidados do Altíssimo. Nestes tempos difíceis, em que as famílias estão cada vez mais expostas a ataques por todos os lados, precisamos clamar pela misericórdia do Senhor, para que nos oriente em cada decisão.
A redenção do homem, pelo sangue de Jesus, implica a restauração do lar. E a preservação da família, num ambiente de verdadeira felicidade, é presente absoluto do Eterno, porque toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm lá do alto, do Pai das luzes (Tiago 1.17), edificador de lares onde há temor a Deus!

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens