Fechar
Buscar no Site

Operação Verde Brasil 2 soma R$3,33 bilhões na aplicação de multas em oito meses de atuação

Brasília (DF),

Mais de R$3,33 bilhões é o montante de multas e termos de infração aplicados, até o momento, no contexto da Operação Verde Brasil 2. Nesta segunda-feira (11), a ação completa oito meses de repressão a crimes ambientais na Amazônia Legal. No escopo da missão está o combate aos focos de incêndio e ao desmatamento ilegal.

20210111_Vb2 8 meses.jpg

As Forças Armadas atuam, integradas com as agências ambientais e de segurança pública, desde 11 de maio do ano passado. As atividades prosseguem até 30 de abril, em cumprimento ao decreto de N° 10.539 de 4 de novembro de 2020. Entre as ações recentes, na sexta-feira (08), 247 embarcações foram inspecionadas. Dentre elas, uma transportava irregularmente cerca de 600 metros cúbicos de madeira próximo ao município de Vila do Conde, no estado do Pará.

20210111_Vb2 8 meses (2).jpg

Em 244 dias de operação, foram mais de 67 mil inspeções, patrulhamentos navais, terrestres e aéreos. Como resultado, os militares e agentes apreenderam 329 mil metros cúbicos de madeira, 1.602 embarcações e 513 veículos. Houve ainda a apreensão de 474 Kg de drogas, 123 mil armas e munições e a emissão de 286 Autos de Prisão em Flagrante Delito (APFD).

O Comando Conjunto Amazônia, o Comando Conjunto Norte, o Comando Conjunto Oeste e o Comando de Operações Aeroespaciais (Comae), da Força Aérea Brasileira (FAB) permanecem ativados. As intervenções ambientais continuam nos estados do Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Maranhão, Mato Grosso, Roraima, Rondônia e Tocantins.

20210111_Vb2 8 meses (3).jfif

As ações executadas estão sob coordenação do Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa. Diariamente, são empregados, em média, 2.790 militares e agentes da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), da Força Nacional de Segurança Pública, da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

Por Viviane Oliveira
Fotos: Divulgação/Forças Armadas

Centro de Comunicação Social da Defesa (CCOMSOD)

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens