Fechar
Buscar no Site

Texto do Pr. Mário Porto ( Comunidade Vida) publicado na PG do dia 29/11/2020

METANOIA

Significa a ação de mudar de ideia ou pensamento. Um novo modo de enxergar a vida.
No ponto de vista teológico, metanoia representa o processo de conversão e arrependimento para determinada doutrina. Mudança de mentalidade ou simplesmente renovação da mente.
Etimologicamente, a palavra metanoia se originou do grego metanoien, formado a partir do metá, que significa depois, e noia que significa pensamento ou intelecto. Assim a interpretação literal desse termo, seria mudar a própria forma de pensar. Paulo o apóstolo de Cristo nos propõe uma constante e permanente metanoia, renovação diária de nossas mentes e estrutura.

“E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. (Romanos 12.2).

O mundo todo já procura uma maneira de se adaptar, de se conformar com os efeitos da grande pandemia do novo coronavírus e prepara planos para o pós-surto epidêmico-sanitário é para as suas implicações decorrentes, seja do ponto de vista político, social, econômico-financeiro ou demais impactos advindos.

O mundo já busca a zona de conforto, o seu realinhamento, o seu novo modo de se comunicar para que a única mudança seja a “não mudança”, a volta ao mesmo status quo: “Comamos e bebamos que amanhã morreremos” ou, ainda, “como nos dias de Noé, continuarão casando e dando-se em casamento.

Mas, e a Igreja, também deverá seguir o mesmo caminho ? O caminho “do mais do mesmo”, o caminho da conformação com o mundo, o caminho da adaptação ? O caminho do salva-se quem puder e como puder “?
O Apostólo Paulo no exorta: “Não vos conformeis com este mundo”…

Assim para a igreja se livrar desse perigo do secularismo contemporâneo, o perigo da conformidade com esse mundo tenebroso, terá que perseverar e manter firme sua contracultura, precisamos seguir não contramão do mundo, fomos chamados por Jesus para sermos o Sal da terra e a Luz do mundo, temos que ser e fazer diferença.

Jesus ama à Igreja, deu a vida por ela. Não fará nada sem à Igreja, por isso admoesta e conclama a Sua Igreja a cumprir a vocação para a qual foi constituída na terra.
Todavia, para que a Igreja não caia no falso evangelho precisará viver plena e genuinamente uma mudança de vida, e creio que ela experimentará meses últimos dias, sim, um real, diligente e imprescindível avivamento.

O “novo normal” da Igreja é volver ao primeiro amor, à simplicidade do Evangelho, à unção do Espírito e à prevalência cristocêntrica, em todas as liturgias e ações. É oração, jejum, vigilante intercessão e perseverança.
Temos a mais plena convicção de que a maior necessidade da Igreja nesse contexto atual é de arrependimento, de zelo e um real compromisso com o Senhor Jesus.

O avivamento começa com as Escrituras, esse é um fator sine qua non (sem ele não). A pregação e o ensino são e serão sempre fundamentais e essenciais. Só Jesus tem a Palavra de Vida Eterna. Toda Escritura é inspirada pelo Espírito Santo para edificação e santificação da Igreja.
A Palavra de Deus é viva e eficaz, a ponto de dividir toda a tridimensionalidade do ser e discernir-lhe nos seus interiores os seus mais recônditos segredos.

A fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus.

O Senhor tem renovo para sua vida nesse começo de semana.

O Pentecostes aconteceu na Primavera.

Primaverou !!! Seguiremos Primaverando com Cristo Jesus.

É tempo de Frutificação e renovação.

Indesistivelmente,

Mário Porto,

Vosso conservo em Cristo.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens