Fechar
Buscar no Site

Texto do Pr. Moreira Silva, publicado na PG do dia 25/10/2020

  1. Reflexão.
    As seis talhas de pedra que Jesus mandou encher de água eram usadas pelos judeus para a purificação, a transformação da água em vinho foi a manifestação de uma nova era, representada ali pelo vinho. A água representa a velha ordem da Lei e os costumes judaicos, que Jesus estava para substituir com algo melhor. O que João disse é simplesmente que o vinho que Jesus forneceu é inigualavelmente superior, como deve ser tudo que está ligado a nova era Messiânica a qual Jesus estava trazendo. Por isso que ele disse que não se põe Vinho Novo em odre velho, do contrário rompem-se os odres, derrama-se o vinho e os odres se perdem. Mas põe esse vinho novo em odres novos e se conserva. Também quando ele Foi questionado pelos judeus com relação ao templo Ele respondeu: destruirei este templo e em três dias e o  reconstruirei. Quando  Jesus ressuscitou dentre os mortos lembraram-se os seus discípulos disto e creram nas escrituras e nas palavras de Jesus. Quando Ele falou para a mulher samaritana com relação adoração. Vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o pai em espírito e em verdade. Ele é o comprimento das profecias dos salmos e das escrituras, tudo converge para ele. A partir da sua ressurreição fui inaugurada a era Messiânica, se tivermos Ele como nossa chave hermenêutica, discernindo as escrituras, evitaremos o desconforto de tentar costurar o véu que foi rasgado e trazer de volta tudo que foi cumprido. Em Jesus a transformação da água em vinho é a prova Cabal de um novo cíclo da humanidade.  A Ele toda glória.

Pr Moreira.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens