Fechar
Buscar no Site

Texto do Pr. Moreira Silva, publicado na PG do dia 18/10/2020

Reflexão:
A vida,
por ter sua origem em Deus não pode ser
decifrada nem compreendida na sua totalidade por sermos finitos, mas quando se descobre a razão e o propósito que  fomos criados, passamos a valorizá-la abraçando os seus princípios que nos humaniza. Mas quando optamos pelo egoísmo e individualismo, nos tornamos sub-humanos, vivendo no descompasso da  vida. A quebra dos seus princípios nos leva a tragédias muita  vezes irrecuperáveis, que trás consigo um sentimento de uma orfandade cósmica, tendo a angústia como companheira. Isso a acontece por causa da decisão de se tornar um  fim em si mesmo, perde-se assim a oportunidade de viver e de ser monitorado pela graça de Deus.  Fomos criados num ambiente de amor e de graça, mas a  tragédia que nos abateu nos fez migrar do nós para eu, tornando-se cada um uma ilha onde  a palavra de ordem é o individualismo que leva ao labirinto existencial sem o mapa de saída. Por isso que a proposta de Jesus é de nos mostrar o caminho de volta,  como Ele mesmo expressou:  Eu sou o caminho, eu sou a verdade e eu sou a vida. Ninguém vem ao Pai a não ser por mim.  Ele nos  da a esperança de migrarmos do eu para o nós, que é o objetivo último da humanidade, onde todos se tornarão  um só homem coletivo, vivendo em harmonia com a vida.
Pr. Moreira.

 

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens