Fechar
Buscar no Site

Nada de bom – P/ Roberto Veloso

NADA DE BOM
“Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem nenhum, pois o querer o bem está em mim; não, porém, o efetuá-lo.” (Romanos, 7:18)
 A natureza do homem é propícia ao pecado, não há um que não tenha cometido pecado. Todos somos  pecadores. Apenas um veio ao mundo sem pecado, Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador.
Quando Jesus iniciou o seu ministério, na sinagoga de Nazaré, leu o seguinte trecho de Isaias: “O Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar os pobres; enviou-me para proclamar libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos, e apregoar o ano aceitável do Senhor.” (Lucas, 4:18-19)

A palavra lida por Jesus naquele momento tem um cunho essencialmente espiritual e não carnal. Jesus não veio para libertar os judeus do jugo dos romanos como muitos esperavam, Ele veio para libertar os seres humanos do pecado, o mal que, segundo Paulo, o fazia praticar o que não queria.

Muitos estão cativos nos seus pecados de corrupção, libertinagem, mentiras, drogas, bebidas. A palavra de Jesus, no entanto, é libertadora de todos esses males, por isso, a necessidade da propagação do evangelho para que mais pessoas O aceitem como Senhor e Salvador de suas vidas.

Em outra oportunidade, estando Jesus debatendo com os fariseus, novamente afirmou a escravidão espiritual do pecado.

“Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: todo o que comete pecado é escravo do pecado. O escravo não fica sempre na casa; o filho, sim, para sempre. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” (João, 8:34-36)

Sim, esta é a verdade, Jesus Cristo salva, liberta e cura. Somente Ele tem condições de libertar os seres humanos do pecado e garantir a vida eterna.

Por Roberto Veloso
Igreja Batista do Olho D´Água (São Luís/MA)

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens