Fechar
Buscar no Site

LEALDADE: COMO SER SÓLIDO NUM MUNDO CADA VEZ MAIS LÍQUIDO – Parte 2

Irailton Melo de Souza

JÓ, UM HOMEM LEAL A DEUS

1 Na terra de Uz vivia um homem chama­do Jó. Era homem íntegro e justo; temia a Deus e evitava fazer o mal. 2 Tinha ele sete filhos e três filhas 3 e possuía sete mil ovelhas, três mil camelos, quinhentas juntas de boi e quinhentos jumentos e tinha muita gente a seu serviço. Era o homem mais rico do oriente. 4 Seus filhos costumavam dar banquetes em casa, um de cada vez, e convidavam suas três irmãs para comerem e beberem com eles. 5 Terminado um período de banquetes, Jó mandava chamá-los e fazia com que se purificassem. De madrugada ele oferecia um holocausto em favor de cada um deles, pois pensava: “Talvez os meus filhos tenham, lá no íntimo, pecado e amaldiçoado a Deus”. Essa era a prática constante de Jó. 6 Certo dia os anjos vieram apresentar-se ao Senhor, e Satanás também veio com eles.7 O Senhor disse a Satanás: “De onde você veio?”Satanás respondeu ao Senhor: “De perambular pela terra e andar por ela”.8 Disse então o Senhor a Satanás: “Reparou em meu servo Jó? Não há ninguém na terra como ele, irrepreensível, íntegro, homem que teme a Deus e evita o mal”.

é um exemplar bíblico maravilhoso de lealdade a Deuse, decorrentemente, de lealdade às pessoas do seu círculo de relacionamentos. Como bem descreve-o o escritorCharles Swindoll, “Jó era um homem de piedade genuína, incomparável. Um homem de merecida prosperidade. Homem piedoso, extremamente rico, excelente marido e pai, e um crente leal e fiel.

A Bíblia diz que quando seus filhos chegavam da balada, Jó os chamava e fazia com que se purificassem. De madrugada ele oferecia um holocausto em favor de cada um dos seus 10 filhos (sete filhos e três filhas), pois pensava: “Talvez os meus filhos tenham, lá no íntimo, pecado e amaldiçoado a Deus”. Essa era a prática constante de Jó.

Numa sequência brutal e repentina de calamidades, Jó foi reduzido a um corpo cheio de feridas fétidas e de sofrimento.

A mulher de Jó, menos resiliente do que ele, na metade da história, já havia jogado a toalha. Não hesitou em aconselhá-lo: “Você ainda mantém a sua integridade? Amaldiçoe a Deus, e morra!” (2.9)

Um pregado da zona rural dos EUA pregando sobre Jó, deu o seguinte titulo à sua mensagem: “Não consigo comer de dia, não consigo dormir à noite e a mulher que amo não me trata bem.”

POR QUE JÓ ERA ÍNTEGRO, IRREPREENSÍVEL E EVITAVA O MAL?

É simples: Jó era um homem temente a Deus.  

Em meio a todo aquele caos, não se ouviu blasfêmia dos lábios de Jó. Ele também não empreendeu nenhum tipo fuga emocional. Não se jogou na bebida, não se entregou a jogos de azar, não buscou amantes, não deixou de adorar a Deus.

Depois de ser informado por mensageiros do desastre que tomou conta de toda a sua vida, Jó levantou-se, rasgou o manto e raspou a cabeça; prostrou-se com o rosto em terra, em adoração, e disse: “Saí nu do ventre da minha mãe, e nu partirei. O Senhor o deu, o Senhor o levou; louvado seja o nome do Senhor “.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens