Fechar
Buscar no Site

Aprenda a esperar

As histórias sobre a vida de Cristo aqui na Terra, relatadas nos Evangelhos, falam sobre as etapas por Ele cumpridas a fim de tornar-se Mestre; lemos que o Senhor Jesus Cristo frequentava o Templo de Jerusalém desde criança, e somente depois de cumpridas as etapas de estudos de 24 anos necessários tornou-se Mestre e legalizado a fazer discípulos.

Jesus costumava não faltar as festas judaicas, e em todas se fazia presente; entrava e saía do Templo tantas vezes, e nunca havia se aproximado de um homem que era colocado ali desde novinho para pedir esmolas e contar com a generosidade do povo e sobreviver. Por isso, a fim de ter visibilidade de todos, o mendigo era colocado justamente à porta mais importante do Templo, e também a maior, feita de bronze, tornando-se um verdadeiro esplendor ao cair do sol; nessa porta os raios do astro rei eram lançados em todas as direções… um verdadeiro espetáculo.

A muralha onde estava a porta, segundo os historiadores, tinha também nove portões de cinco metros de largura por nove de altura, essa porta tinha vinte metros de largura por vinte e cinco metros de altura, tanto que para abri-la ou fechá-la, era necessária a força de 20 homens. A população passou a chamar de Porta FORMOSA… Essa porta foi doada por um judeu Alexandrino chamado Nicanor, que importou a mesma de Corinto, por isso além de porta FORMOSA alguns a chamavam também de porta NICANOR ou porta CORÍNTIO.

Pedro e João passaram por essa porta centenas de vezes, e a anos era colocado ali, o tal mendigo. E depois que Jesus Cristo subiu para os céus, todos os dias eles passavam por aquela porta para ficarem das três às quatro da tarde orando no Templo; devem ter encontrado aquele mendigo várias vezes, mas Deus com certeza já tinha o dia e a hora certa para socorrer o pobre rapaz.

Às vezes, por conta de nossa vida corrida e a necessidade desse mundo moderno, onde a pronta entrega e o fast-food faz o sucesso dos negócios, em pleno século XXI , em que a pressa aliada a nossa impaciência não nos deixa entender o valor da espera, o prazer da expectativa, e constantemente a incapacidade de esperar, tem feito pessoas fazerem lua de mel antes de casar, tomar decisões precipitadas, cometendo pecado com grandes consequências, pois diz a palavra de Deus que, peca quem é precipitado (Provérbios 19:2).

Nessa incapacidade de esperar, transferimos para Deus a mesma insatisfação que a espera nos causa. Queremos ensinar Deus a ser Deus a ponto de pateticamente acharmos que Ele vai se sentir pressionado por nós, e começamos a bradar em plenos pulmões olhando para o alto e o dedo indicador em riste, dando ordem: EU DETERMINO ISSO, EU DETERMINO AQUILO!

Deixa de ser bobo, quem é você para determinar, apressar alguma coisa e querer submetê-lo a essa sua impaciência? Saiba que você é servo, servo não diz o que o SENHOR deve fazer, mas já deve se sentir agraciado porque Ele resolveu tratar de você, que deve ser chato, e que perde amizades e o respeito dos seus por ser impaciente e achar que todo mundo tem que está à sua disposição.

Deus ama nos fazer esperar, porque é na espera que ELE trabalha em nossas vidas, faz você orar e buscar mais, e à medida que o tempo vai passando Ele percebe que você está com Ele, independente se atendeu a seus caprichos ou não. Espera é PREPARAÇÃO de DEUS; O rei David foi ungido rei, mas demorou dez anos para sentar no trono, porque estava sendo preparado na ESPERA para ser um bom rei, ele mesmo entendeu que tinha que esperar e disse: Esperei com paciência no Senhor, e ELE se inclinou para mim… José esperou para ser preparado e ser um bom governador no Egito, que demorou vários anos, só de cadeia ele cumpriu doze anos nessa preparação de Deus na espera; foi tirado de sua casa, era muito mimado por sua mãe cheio de privilégios diante dos seus meios irmãos, mas em tudo foi preparado em Deus.

Assim foi com o paralítico da porta FORMOSA, esperou quarenta anos ali, sentado à porta, até o dia em que Pedro e João foram observar a hora da oração das três às quatro, e pela primeira vez perceberam que o paralítico estendeu a mão pedindo uma esmola. Pedro exatamente nesse dia, contrariando tudo que muitos pregam hoje, que só é abençoado quem tem dinheiro, conta no banco ou carro do ano e casa na praia; PEDRO ESTAVA LISO, não tinha um vale transporte, quanto mais uma moeda; será que tem alguém que ousaria dizer que ele não era abençoado por não ter nem uma moeda nem para dar no templo onde ele ia entrar para buscar a Deus? Pedro olhou fito nos olhos daquele homem coxo e lhe disse: Eu e João não temos ouro nem prata, mas o que temos isso te damos, em nome de JESUS CRISTO, O NAZARENO, levanta e ANDA! (Atos 3:6).

Pense na alegria que se fez na porta daquele templo!  A hora de DEUS era aquela depois de anos, porque o milagre feito na HORA DE DEUS, não abençoou somente aquele coxo mendigo, mas alcançou todos que estavam chegando no templo, porque o ex paralítico não parava de pular e dar Glória a Deus, e todos sabiam que ele antes era paralítico.

E você que está lendo essa matéria… está à espera de algo de DEUS, uma resposta ou uma solução? Saiba esperar com paciência como diz Davi no Salmos 40, e também com alegria como diz o apóstolo Paulo em Romanos 12:12.

O DEUS de Abraão, Isaque e Jacó não falha, não chega atrasado, mas na hora certa!

Que Deus em nome de JESUS abençoe você!

 

Pr. Paulo Guilherme –  Igreja Quadrangular

Whatsapp (98)981110198

 

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens