Fechar
Buscar no Site

‘Wassef, o protetor de Bolsonaro!’, deputado ironiza argumento de advogado para esconder Queiroz

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) refutou as declarações do advogado Frederick Wassef, publicadas pela revista Veja nesta sexta-feira (26), de que ele teria abrigado Fabrício Queiroz em sua chácara em Atibaia porque tinha informações de que o ex-assessor do clã Bolsonaro seria assassinado.

“Wassef escondeu Queiroz para proteger Jair Bolsonaro mesmo, creio. Imagina Queiroz solto por aí falando o que sabe sobre rachadinhas e esquemas com milicianos. Complicaria o presidente, seus filhos e seus amigos milicianos”, afirmou o deputado, que emendou: “Wassef, o protetor de Bolsonaro!”.

Suspeito de ser “laranja” da família Bolsonaro, Queiroz foi preso no interior de São Paulo no último dia 18 de junho, na casa de Wassef, agora ex-advogado da família. Segundo o Ministério Público, Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017. Seu último salário era de R$ 8.517, trabalhando como assessor do então deputado estadual pelo Rio de Janeiro, Flávio Bolsonaro.

Entre as “movimentações atípicas”, está um cheque de R$ 24 mil depositado na conta da atual primeira-dama Michelle Bolsonaro. O presidente se limitou a dizer que o dinheiro era para ele e não para a primeira-dama, e que se tratava da devolução de um empréstimo de R$ 40 mil que fizera a Queiroz. O presidente disse ainda que não tem documentos para provar o suposto favor.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

2 respostas para “‘Wassef, o protetor de Bolsonaro!’, deputado ironiza argumento de advogado para esconder Queiroz”

  1. Aston Beckman disse:

    Os simpatizantes pétreos de Bolsonaro têm perfis bem definidos, seguindo esta sequência:
    -Cérebros Chipados ou Neuroprogramados: protestantes, militares e policiais (incluindo agentes de segurança privada e milicianos).
    -Cartéis Possuídos pela Ganância e Domínio: empresários e agropecuaristas (latifúndiários, agricultores e pecuaristas)……
    Observa-se, outrossim, que não são seguidores panurgistas; eles nutrem uma convicção na sua escolha pelo líder ou mito. A questão é: sabe-se lá qual convicção é essa?!
    A ausência de uma liderança, nas diversas correntes ideológicas, nacionais; fez Bolsonaro, como se por decantação, sedimentar-se no fundo de um barco à deriva, estabelecendo um lastro, para garantir o mínimo de estabilidade sobre um mar revolto, do qual, ele próprio é a tempestade!

  2. Raimundo disse:

    Esse governo também tem muita lambanças eu pensava que era só o PT a esquerdalha, engano esse é mais perigoso porque mexe com milícias,
    E os filhos todos na maracutaias, só só Jesus na causa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens