Fechar
Buscar no Site

Wassef diz que guarda ‘a sete chaves’ provas ‘que ninguém imagina’ de sua relação com Bolsonaro

Interlocutores que conversaram nos últimos dias com o agitado Frederick Wassef, o ex-defensor de Flávio Bolsonaro e, segundo ele, ainda advogado de Jair Bolsonaro (“Tenho seis procurações assinadas, tudo o que fiz foi autorizado por ele. Sou advogado do presidente, sim”), têm a certeza de que ele não vai submergir, apesar de vários conselhos dados neste sentido.

Ao contrário, pretende conceder em breve uma entrevista à TV sobre a morte do miliciano Adriano da Nóbrega (“Vou explodir todo mundo em rede nacional ao vivo. Poderosos políticos do Rio mandaram assassinar o Adriano. Tenho provas. Os mesmos caras que executaram o Adriano iriam executar o Fabrício Queiroz”).

Nestas conversas, Wassef revela que falou com Bolsonaro no dia da prisão de Queiroz. Faz questão de elogiá-lo e de mostrar que sua proximidade com o presidente não sofreu abalos: “Não preciso mandar recado. Se eu quiser, ligo agora no celular e ele me atende”.

Afirma ainda guardar provas dessa estreita relação: “Não dá pra negar uma história que está registrada com tantas fotos e filmes. Fora aqueles que eu tenho comigo e que ninguém nem sonha e nem imagina. Está tudo guardado a sete chaves e mesmo se a bandidagem do Rio quiser fazer busca e apreensão não vai encontrar nada”. O Globo

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Uma resposta para “Wassef diz que guarda ‘a sete chaves’ provas ‘que ninguém imagina’ de sua relação com Bolsonaro”

  1. Aston Beckman disse:

    Um rábula diabolicamente chantagista! Se Bolso Anal tentar descartá-lo agora, ele vai lançar a Familícia Bolsonavírus no aterro sanitário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens