Fechar
Buscar no Site

Vergonha: Governo Roseana apresenta proposta de reajuste abaixo do Piso e parcelado em quatro anos

A proposta de tabela salarial apresentada pelo governo do Estado ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão – SINPROESEMMA não atende à determinação da Lei 11.738/2008, que estabelece o piso salarial nacional, no valor de R$ 1.187,00 para o vencimento inicial da carreira do magistério.

De acordo com a proposta do governo, apresentada na reunião da mesa de negociação permanente, os educadores teriam um reajuste de 26% escalonado em quatro anos e incorporação de 80% da Gratificação por Atividade do Magistério (GAM). A gratificação, atualmente de 100%, já é uma conquista dos trabalhadores, porém ainda não incorporada aos salários.

Pela tabela do governo, o vencimento do professor em início de carreira, na primeira referência da tabela salarial, que atualmente é de R$ 854,98 (já incluídos os 100% da GAM), com o pagamento, este ano, da primeira parcela do reajuste proposto, ficaria no valor de R$ 902,02. Para os trabalhadores que estão na 19ª referência da tabela, com mais tempo de trabalho e que atualmente tem vencimento no valor de R$ 1.631,69 (com a gratificação), ficaria com o salário no valor de R$ 1.721,43.

Representantes do governo e diretores do Sindicato na reunião ocorrida na vice-governadoria.

No pagamento da última parcela do escalonamento proposto pelo governo, daqui a quatro anos, com a incorporação de 80% da gratificação, o vencimento inicial da carreira ficaria no valor de R$ 1.077,27 – valor abaixo do piso determinado em Lei – e da 19ª referência ficaria no valor de R$ 2.055,93.

A proposta, de antemão, foi rechaçada pela direção do SINPROESEMMA. “A tabela apresentada pelo sindicato ao governo, na semana passada, esta, sim, com base no piso determinado pelo Ministério da Educação (MEC), sequer foi avaliada pelo governo, que nos apresentou uma proposta simulada que foge totalmente dos parâmetros estabelecidos em Lei”, disse o presidente do sindicato, Júlio Pinheiro.

De acordo com decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que julgou recentemente a constitucionalidade da Lei do Piso, os estados e municípios devem pagar imediatamente o piso de R$ 1.187,00 para os professores. “Temos, a nosso favor, uma determinação legal que obriga os governos a pagarem, de imediato, o valor de 1.187,00 como vencimento inicial da carreira e o governo do Maranhão apresenta proposta de pagar o valor de R$ 1.077,00, abaixo do piso atual, daqui a quatro anos. Não podemos aceitar a proposta desta forma”, argumenta o presidente.

O sindicalista ressalta ainda que, com essa proposta, “o governo não considera o piso atual determinado em Lei, que já é devido ao trabalhador, e não considera também as correções que esse valor terá, ano a ano, propondo nesse momento uma tabela estanque, jogando para frente, em quatro anos, um reajuste abaixo do percentual que já é devido aos trabalhadores”.

“A direção do sindicato vai reunir para discutir os detalhes da proposta, mas, de antemão, já adiantamos que não abrimos mão do que está determinado em Lei. Esperamos que o governo reveja a sua proposta e apresente um novo posicionamento na reunião, agendada para a próxima segunda-feira”, informa Pinheiro.

Depois da reunião com o governo, no próximo dia 12, a direção do sindicato vai avaliar quais serão os próximos passos da luta pela aplicação do piso salarial. “Por enquanto, está mantida a paralisação das atividades no próximo dia 16, como parte da jornada de luta iniciada em agosto, depois veremos”, concluiu o presidente. (Com informações do site do Sinproesemma)

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

6 respostas para “Vergonha: Governo Roseana apresenta proposta de reajuste abaixo do Piso e parcelado em quatro anos”

  1. Carlos disse:

    na verdade o “lastro” do governo estadual há muito não é mais “lastro”. o fpe que cabe ao maranhão, tem sido recebido descontado o pagamento dos juros da divida pública e inadimplencia de convenios não concluidos. ela até que está dando muito para a realidade financeira deste estado. e ninguem diz nada no caso de muuitos desses pilantras travestidos de parlamentares maranhenses.

  2. Dom Cosme... disse:

    De certa maneira , a Governadora do Maranhão tem razão… Os professore é que são burros em ter votado nela ! Esse é um caso de amor doentiu. Todos sabem que essa mulher odéia servidores públicos. Se fosse essa a primeira eleição dela e ela não tivesse demonstrado que seu governo é eivado de ódio contra quem serve este estado, ai sim , os servidores tinham razão em se sentir traidos. Sou servidor público a mais de trinta anos, e desse período, somente dois governos contemplaram os direitos salariais dos servidores do Estado: “Epitácio Cafeteira e João Castelo”… Os outros sempre nos massacraram; mas ninguém demonstrou tanto ódio quanto esta “Senhora”. Talvês que seja pelo fato dela ter sido contemplada com os cargos dado de graça pelo seu pai no senado e receber por um serviço que nunca presta. _Mas a luta é um instrumento maravilhoso nas mão de quem se sente ofendido. Viva o Viva Nacional dos indignados.

  3. DOLORES disse:

    A EDUCAÇÃO NÃO PODE ESPERAR NADA DE GRAÇA TAJRA E NACISA QUE ODEIAM OS PROFESSORES. ELAS ESTÃO NESSA BAM MAS NÃO TEM MORAL PARA NEGOCIAR COM OS PROFESSORES. UM SÓ EXEMPLO DIZ TUDO. GRAÇA FICOU COM CHEQUES DE FUNCIONÁRIOS NA CAPITANIA HEREDITÁRIA DE PRESIDENTE DUTRA E NACISA, TEM UM FUNCIONÁIO DA URE QUE DIZ QUE ELES VIAJAVAM E ELA PEDIA PARA ELA OS RESTO DAS DIÁRIAS E ADIANTAMENTO DAS VIAGENS DELES. QUE MORAL TEM ESSE POVO.
    MAS POUSAM EM FOTOS “NEGOCIAM COM O SINDICATO”. CASO O SINDICATO FOSSE REALMENTE DA CATEGORIAM EXIGIAM A AUSÊNCIA DE PESSOAS NÃO BEM VISTAS PELOS PROFESSORES.
    SE VOCÊS OBSERVAM, ESSAS NEGOCIAÇÕES ESTÃO É DANDO SOBREVIDA A GRAÇA TAJRA QUE UMA PESSOA MUITO RANCOROSA.
    E AGORA LASCOU TUDO PORQUE O SINDICATO NÃO VAI TER CAPACIDADE DE MOBILIZAR A CATEGORIA. DEVERIA ERA TER RACHADO COM ESSE LENGA LENGA E PARTINDO PARA CIMA DESSA GENTE INCONFIÁVEL. AGORA O GOVERNO ESTÁ FORTE. MAS NÃO PRECISÁVAMOS NEM LUTAR, POIS ESSE GOVERNO NÃO DISSE QUE TEMOS OS MELHORES SALÁRIOS DO BRASIL. REAJUSTAR PARA QUE?

  4. Carlos Wagner disse:

    O funcionalismo está tendo o que merece, por ter votado em Roseana.
    Os cargos comissionados e os terceirozados já pagaram, com mais quase três meses sem receber, o “estado” fez um empréstimo junto aos Bando do Nordeste (Bando, mesmo), que até parece ser o novo BEM, abrindo uma nova agência em cada esquina.
    Enfim, quem puder que vá pra bem longe, dar oportunidade de ser roubado e explorado por outros carcamanos. Os daqui já são carta marcada 😛

  5. Antonio Pedro disse:

    Nenhuma surpresa! Se a governadora não quer educação de qualidade, se quer o povo do Maranhão cada vez mais ignorante que motivos teria para cumprir a Lei e pagar salários justos aos professores? LEMBRETE: para o atual mandato, pela primeira vez roseana obteve maioria de votos em São Luis e com o apoio de grande parte dos professores da rede estadual… O saldoso Jackson era o vilão dos professores e da educação. Então os professores têm a governadora que meerecem.

  6. Jefinho disse:

    Será que vai continuar essa poça vergonha no Maranhão? Eu acredito que sim até que me prove o contrário.
    Governo do Maranhão, já que vocês não querem fazem muito pelo mesmo, mas tenham um pouco de consciência de quem colocou vocês no poder e zelem pelas três bens fundamentais para sociedade: a saúde, a segurança e principalmente a educação, pelo menos a fundamental e média.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens