Fechar
Buscar no Site

Vacinação contra a Pólio começa neste sábado

Meta da prefeitura é vacinar 12.651 crianças, menores de 05 anos, até o próximo dia 21. Neste sábado, será realizada uma grande mobilização no município.

A Prefeitura de São José de Ribamar, através da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS), realiza neste sábado (08) o Dia D de vacinação contra a Paralisia Infantil no município.

Durante todo o dia, no horário das 8h às 17h, doses da vacina estarão disponíveis, gratuitamente, em todas as Unidades Básicas de Saúde; nos Centros de Saúde Honório Gomes (sede da cidade) e Kiola Costa (região das Vilas); no Hospital Municipal e Maternidade Municipal, ambos situados na sede; em postos de saúde e em diversos postos de vacinação alternativos instalados pela prefeitura em todas as regiões da cidade. A lista completa com os postos de vacinação (fixos e alternativos) pode ser conferida no link http://www.saojosederibamar.ma.gov.br/noticia/dia-d-de-vacinacao-contra-a-polio-acontece-neste-sabado-em-ribamar

Este ano, a meta do município de São José de Ribamar é vacinar 12.651 crianças menores de 05 anos, das quais 1.308 crianças com idade variando entre 06 meses a 01 ano; 11.343 crianças entre 01 a 04 anos, com meta mínima a atingir de 95% deste grupo.

A campanha, que faz parte da mobilização nacional promovida pelo Ministério da Saúde, terá continuidade até o próximo dia 21 e já a partir de segunda-feira (10) as doses da vacina estarão disponíveis somente nas Unidades Básicas de Saúde.

São José de Ribamar é uma cidade, cuja erradicação da Poliomielite, está em estado mais do que avançado. No entanto, seguindo determinação do Ministério da Saúde, o município mantém uma adequada Vigilância das Paralisias Flácidas Agudas (PFA), como forma de manter altas e homogêneas as coberturas vacinais contra a doença, tanto nas ações de rotina, como nas campanhas de vacinação.

O objetivo é manter a erradicação da Poliomielite estabelecendo proteção coletiva e evitar a disseminação do vírus vacinal no meio ambiente, através de 100% da cobertura vacinal das crianças menores de 05 anos e resgatar indivíduos suscetíveis (esquema vacinal incompleto ou nunca, vacinado), já que o risco de retorno do poliovírus é uma grande realidade.

A vacina oral contra a Paralisia Infantil é extremamente segura, sendo raras as reações associadas a sua administração. O evento adverso informado como associado à vacina oral produzida a partir dos poliovírus atenuado é a Poliomielite pós-vacinal ou Poliomielite associada ao vírus vacinal, que se caracteriza pelo desenvolvimento de paralisia flácida aguda (PFA) idêntica a que ocorre com o vírus selvagem, podendo também determinar seqüelas motoras definitivas. A ocorrência da paralisia associada à vacina, no entanto, é muito rara.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens