Fechar
Buscar no Site

Sobre helicóptero, em tom de ironia Simon compara Sarney ao papa

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) recorreu à ironia para comentar a notícia, publicada hoje (22) pelo jornal Folha de S.Paulo, de que o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), utilizou um helicóptero da Polícia Militar do Maranhão para se deslocar de São Luís para sua ilha no litoral próximo à cidade. “Sarney é que nem o papa. Há 30 anos, o que ele faz está feito”, resumiu, resignado. Como informou o jornal, um cidadão com traumatismo craniano e clavícula quebrada teve de esperar a aeronave atender primeiro ao ex-presidente da República, que disse em nota não ter infringido lei alguma.

Pedro Simon, um dos líderes da frente parlamentar suprapartidária de combate à corrupção, comparou José Sarney (PMDB-AP) ao papa, afirmando, em tom de ironia, que ele está “acima do bem e do mal”. “O Sarney é uma figura institucional, ele é que nem o Papa, se usou, usou bem. Não sei nem de quem foi, nem por que foi, usou e pronto. Não precisa explicar nada pra ninguém”, criticou o gaúcho.

Confrontado com a informação de que o passeio de Sarney prejudicou o atendimento de um cidadão acidentado, Simon prosseguiu na ironia. “Mas era hora de esse cidadão ficar doente? [Que ele] esperasse o Sarney fazer o passeio e, depois, ficasse doente. Não adianta vocês cobrarem de mim, Sarney está acima do bem e do mal”, resignou-se o peemedebista. “Há 30 anos, o que ele faz está feito.”

Simon deu como exemplo de tal “soberania” o fato de, em 2009, durante a escolha do novo presidente do Senado, o então presidente Lula ter orientado os senadores do PT a não votar no próprio representante do partido, o atual governador do Acre, Tião Viana. Em nome da aliança com o PMDB e das boas relações na base governista, Lula queria o voto da bancada em Sarney– que acabaria por assumir, pela terceira vez até então, o mais importante posto do Legislativo brasileiro (o senador já está no quarto mandato não consecutivo à frente da Presidência da Casa). Na atual legislatura, venceu a disputa contra Randolfe Rodrigues (Psol-AP), que surpreendeu ao receber oito votos (relembre e assista aos vídeos com os discursos dos concorrentes).

Simon classificou como “ridículas” caronas como a do agora ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi, demitido após viajar em jatinho de empresa privada beneficiada em contratos com a pasta. “É evidente que não pode. Isso é uma coisa ridícula, nunca pôde. Até houve um momento em que o governo do Lula tinha determinado que [autoridades] só podiam viajar nos aviões da FAB a trabalho. E, principalmente em fins de semana, não poderiam viajar para seus estados”, observou o senador, lembrando ainda, sem citar nomes, que determinados ministros recorriam ao privilégio junto à Força Aérea em “dois terços” dos finais de semana.

“Se, por princípio de ética, o governo determinou que nem nos aviões da FAB podem viajar, a não ser a trabalho, quanto mais em avião de uma empresa que tem negócios com o ministério. Isso é uma coisa que não precisa nem perguntar, é de um ridículo total”, acrescentou.

Simon lembrou que Sarney está há mais de 30 anos no poder e, na última eleição para a presidência do Senado, teve o apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que desprezou o candidato do PT, Tião Viana (AC). Simon lembrou que votou no petista, mesmo Sarney sendo de seu partido.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

10 respostas para “Sobre helicóptero, em tom de ironia Simon compara Sarney ao papa”

  1. BENIGNO disse:

    PAPA-VERBAS!

  2. Inácio Augusto de Almeida disse:

    Sarney, com a ajuda de alguns “oposicionistas” deu uma estrondosa votação a Dilma nas eleições de 2010. Querem aora o quê? Que ele não possa nem usar um helicóptero?
    Como este assunto está na mídia, a OAB já se fez presente e quer que Sarney faça o ressarcimento das despesas com o uso do helicóptero.
    Como os vereadores analfabetos, afronta flagrante a Constituição Federal, não está na mídia, a OAB não mexe uma palha.
    Flávio Dino, nas próximas eleições peça mais votos para a candidata apoiada por Sarney. Assim ele poderá usar o avião presidencial para ir a Pinheiro.

  3. eu queria que fosse esse velho safado que estivesse esperando pra se atendido se ele ia falar desse geito…..pedro simon vai te catar

  4. RICARDO disse:

    ESSE SARNEY JUNTO COM A SUA FILHA NÃO PASSAM DE DOIS BANDIDOS, SE O BRASIL FOSSE UM PAIS SÉRIO COM CERTEZA ELE JUNTO COM A SUA FILHA JÁ TINHAM DEVOLVIDO TODO O DINHEIRO QUE ELES FURTARAM DO POVO. ACORDA MARANHÃO É PRECISO DAR UM BASTA NISSO.

  5. Marcos Robério disse:

    Caro Jonh,
    Como faço para ver estes videos dos discursos.
    Att,
    Marcos Robério
    Dom Pedro
    Ps: Por favor mande a resposta por e-mail

  6. maria disse:

    Não adianta…enquanto o PT estiver no poder, nada vai acontecer. Cadê as denúncias sobre o filho do senador???????????? Cadê o processo sobre sua filha governadora?????????????? O processo de Jackson foi tão rápido……… Essa atitude do Senador é mais uma desse “DESGOVERNO”…. Ele diz que tem direito a transporte oficial, e o empresário que estava com ele também tem???????????????

  7. BENIGNO disse:

    Eu conheço outra OAB – Organização dos Assaltantes de Bolso. A sensação que fica, na iminência de evoluir para convicção, é a de que; no Brasil, ninguém briga para debelar o crime, mais pelo seu monopólio. Carteis que homiziam bandidos academizados da pior estirpe, quando surge uma “carniça” na mídia, aproveitam para lavarem seu pecados ante a opinião pública. Se você precisa de um vomitório, e tem rejeição a líquidos (hidrofobia), mande pra dentro esse midiático; é de graça!

  8. poirot disse:

    John, o senador Simon,quase que acerta,porem o Sarney ´mais importante que o papa.O Sarney controla a sua turma e até alguns adversarios.O papa tem muitas dificuldades para controlar a sua base no Vaticano.O Sarney sabe o que os colegas do congresso querem e gosta e ele tem disposição e caixa ¨do governo federal¨para dar o que a base aliada quer.O papa,tem muito dinheiro,mas parece que ele é muito fiscalizado.O papa cobra muito a castidade,o sexo só depois do casamento,e tem uma tal tabua de de Moisés,que parece que o povo tem muitas dificuldades de cumprir.Quanto ao tempo de poder,parece que são iguais,pois só perderão o poder quando morrerem,porem o Senador foi precavido e teve 1 casal de filhos com a D. Marli,e o pobre papa,parece que não teve filhos.
    Vale a pena lembrar ao Simon,que eu lembro bem dele em 1984,feliz da vida com a indicação do Sarney para ser o vice do Tancredo.Quem aluga o traseiro,tem que pedir licença para sentar,quando der vontade.
    Peço neste espaço,para que o Sarney,control e o seu grupo politico,pois esles estão abusando em sodomizar o pobre povo do maranhão.
    Peço tambem ao papa,que controle a sua turma,pois o que tem de comunista na instituição,passa de 90%.Poirot

  9. Maira Matsui disse:

    Blá, blá, blá… Tem horas que enche o saco abrir os jornais brasileiros e ter que ler notícias como essa que Sarney usou helicóptero, que ele é o papa, que em jantar com Dilma ele faz piada do fato, que um pobre coitado com traumatismo craniano teve que esperar atendimento. Não é novidade para ninguém! São cinquenta anos da mesma sem vergonhice e mesmas notícias. A única notícia nova nesses tempos foi a eleição de Jackson Lago ao governo de estado e posteriormente, para surpresa e tristeza de muitos, a sua cassação nos tribunais políticos de Brasília. Fora isso o que há de novo nesses quase 50 anos? Se não bastassem os roubos e rombos homéricos nas finanças do dinheiro público ainda temos que ser motivo de chacotas no Brasil inteiro por esses “escândalos” e safadezas de vários membros do clã Sarney. De Sarneylândia a Sarneyquistão. De estado pobre e burro. Um estado inerte.

  10. Inácio Augusto de Almeida disse:

    Maíra
    Sarney, maquiavelicamente, montou um esquema que manieta praticamente todos os políticos maranhenses. Com o prestígio que desfruta em Brasília controla as verbas federais e as dotações orçamentárias que são destinadas ao Maranhão. Os prefeitos, alguns no afã de roubar, outros de atender as necessidades dos seus municípios, tem que se submeterem a vontade deste político que apesar de ser rejeitado pela maioria do povo, mantém-se no poder às custas deste artíficio e exerce um controle total da política maranhense.
    Mas não pára por aí as “jogadas do Sarney.
    Através dos Diretórios Nacionais dos partidos que dizem fazer oposição a ele consegue fazer dobrar a vontade do que sonham em tirá-lo do poder.
    Maíra, você não acha que existem deputados no PT que mal conseguem dormir por saber que o PT vai se coligar com o PMDB aqui no Maranhão em 2012 e em 2014?
    E estes deputados vivem o dilema? Se deixarem o PT, perdem o mandato, já que o mandato não é do deputado, mas do partido.
    Certo que Flávio Dino, como não tinha mandato, apoiou a candidata do Sarney porque quis. Mas observe que ele já recebeu as 30 moedas. Conseguiu uma “boquinha” numa estatal subordinada a Pedro Novais.
    E assim Sarney vai controlando a quase totalidade dos políticos maranhenses. Seja pela ameaça de perda de mandato, seja pela cooptação, quando distribui empregos em autarquias.
    Eu não acredito em bem que sempre dure nem em mal que nunca se acabe.
    Um dia estes políticos entenderão que ninguém chega a terra de Canaã sem atravessar o deserto.
    Um dia eles entenderão a poesia de Geraldo Vandré:
    “QUEM SABE FAZ A HORA
    NÃO ESPERA ACONTECER.”
    Esperança, Maíra, não percamos a esperança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens