Fechar
Buscar no Site

Rodrigo Maia e Joice Hasselmann deixam partidos

A Executiva Nacional do Democratas decidiu expulsar o deputado Rodrigo Maia do partido, após críticas e ataques que fez à legenda, em especial ao presidente do partido, ACM Neto.

Numa nota curta na noite desta segunda, o partido informou que a decisão foi tomada após a garantia ao amplo direito de defesa de Maia e que os membros da Executiva acompanharam o voto da relatora, deputada Professora Dorinha (DEM-TO).

Por unanimidade, a Executiva entendeu que Maia cometeu infração disciplinar.

O deputado rachou com o partido durante a sucessão para comandar a Câmara. Seu partido, depois de muito desgaste, optou por apoiar Arthur Lira.

Por ter sido expulso, Maia não perde o mandato. Ele chegou a se referir a Neto como um “baixinho que não tem caráter”.

Joice diz que vai deixar PSL

A deputada Joice Hasselmann (SP) vai deixar o PSL Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo

A deputada federal Joice Hasselmann (SP) acusa o presidente do PSL, Luciano Bivar, de ter entregado o comando do partido na Câmara a parlamentares aliados do presidente Jair Bolsonaro em troca do cargo de primeiro secretário na Mesa Diretora da Casa e disse que, por causa disso, deixará a legenda.

— Cobrei muito essa negociata que fizeram para que ele ganhasse o cargo na Mesa em troca de entregar o partido para os bolsonaristas na Câmara. Então, é culpa exclusivamente do Bivar nós termos Bia Kicis (SP) na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça). É culpa exclusivamente do Bivar termos um Victor Hugo, que é uma assecla do Bolsonaro, comandando o partido (na liderança). Nós termos uma Carla Zambelli, maluca, comandando comissão (de Meio Ambiente) — acusou a deputada.

Bivar foi eleito primeiro secretário da Câmara em fevereiro na mesma votação em que Arthur Lira (PP-AL) chegou à presidência da Casa com o apoio de Bolsonaro.

—  Eu tenho vergonha de estar no partido com essas figuras em espaço tão importantes para o país —  acrescentou.

A deputada conta que cobrou Bivar sobre a sua negociação no grupo de WhatsApp do partido no mês de março e chegou a chamá-lo de “frouxo”.

— Ele exigiu a minha expulsão do grupo, mas eu mesma saí.

Depois do desentendimento, Joice afirma que o partido cortou o seu espaço de manifestação, a impedindo de falar no plenário da Câmara durante as sessões.

Joice relata que deu entrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o pedido para que possa deixar o partido por “justa causa” sem perder o mandato. Ela alega que esperou quatro meses para denunciar a “negociata de Bivar” porque aguardava o seu advogado preparar a papelada para dar entrada no pedido de desfiliação.  O desentendimento da parlamentar com o PSL foi revelado pelo jornal “O Estado de S. Paulo”. Procurado, Bivar disse que não comentaria as acusações de Joice.

A deputada acredita que o PSL pode apoiar a reeleição de Bolsonaro, “de repente colocando um vice”. O presidente deixou o partido no primeiro ano de mandato após se desentender com Bivar.

Joice afirma que pretende em breve anunciar o seu novo partido. Ela diz que negocia com três legendas, mas não revela quais são. A deputada tem relação próxima com o governador de São Paulo, João Doria. Por isso, um dos seus destinos pode ser o PSDB. DEM e Podemos também estão no horizonte da parlamentar.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens