Fechar
Buscar no Site

Roberto Rocha sugere comitê de crise comandado por Mourão

O senador Roberto Rocha, líder do PSDB, defendeu neste sábado a criação de um “gabinete extraordinário de guerra” para combater a pandemia do novo coronavírus.

“Estamos em uma guerra mundial. E, pela primeira vez na história da humanidade, contra um inimigo invisível.

Dentro dessa guerra temos outra, que também é inédita numa pandemia, a guerra da comunicação, da narrativa, em tempos de internet”, afirmou.

O tucano sugeriu que o presidente Jair Bolsonaro crie o comitê composto por cinco “brasileiros de elevada estatura moral e política”.

“Quatro especialistas em saúde – Infectologista, Pneumologista, Sanitarista, Clínico Geral – sob o comando do Vice-presidente da República, General Mourão.” O Antagonista

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

2 respostas para “Roberto Rocha sugere comitê de crise comandado por Mourão”

  1. Pedro disse:

    O problema não e montar o gabinete de guerra o problema é o Bolsonaro aceitar a ciência, no ministério da Saúde já tem esses profissionais e o Bolsonaro não deixa o ministro trabalhar dando pitacos com remédios que não está comprovado cientificamente, se montar o gabinete de guerra não vai ser diferente, tem que montar um laboratório para o Bolsonaro trabalhar e deixar o Mourão no presidência, o Bolsonaro e teimoso igual uma mula velha,

  2. Aston Beckman disse:

    Delegado da PF informou Flávio Bolsonaro antes da operação contra assessor Queiroz

    Posted on 17 de maio de 2020, 10:59 by Tribuna da Internet
    Em entrevista à Folha, Marinho ataca o ex-amigo Bolsonaro

    Deu em O Globo

    O senador Flávio Bolsonaro foi informado por um delegado da Polícia Federal, entre o primeiro e o segundo turnos da eleição de 2018, que seria deflagrada a Operação Furna da Onça, que expôs detalhes das investigações sobre Fabrício Queiroz, então seu assessor. Queiroz é acusado de operar um esquema de “rachadinha” no gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

    A afirmação é do empresário Paulo Marinho, figura central na campanha à Presidência de Jair Bolsonaro e suplente do senador, em entrevista à “Folha de S.Paulo”.

    http://www.tribunadainternet.com.br/delegado-da-pf-informou-flavio-bolsonaro-antes-da-operacao-contra-assessor-queiroz/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens