Fechar
Buscar no Site

Roberto Costa nega crise com Roseana e diz que não há impedimento de sua parte para nomeação de Franco

O deputado estadual Roberto Costa (PMDB), em conversa com o titular do blog, negou que haja uma crise entre ele e a governadora Roseana Sarney por conta da indicação do ex-deputado Alberto Franco para a Secretaria de Estado de Juventude (SEJUV), em substituição a André Campos, aliado e indicado para a pasta pelo deputado peemedebista.

A informação do suposto estremecimento da relação de Costa com Roseana foi divulgada pelo blog do jornalista Robert Lobato. Segundo ele, Roberto estaria uma “arara” com Roseana, sendo inclusive necessário o senador João Alberto (PMDB) entrar em cena para segurar a nomeação de Franco.

Ao blog, Roberto Costa desmentiu a informação e afirmou que não há nenhum impedimento de sua parte para a nomeação de Alberto Franco na Juventude.

“Não existe crise. Quem decide sobre nomeações é a governadora, ela tem todo meu apoio pra fazer a mudança que ela achar necessária. Continuarei defendendo o governo da mesma maneira que tenho agido na Assembleia”, afirmou Costa. Segundo se apurou, nomeação de Alberto Franco na SEJUV ainda não está concretizada.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

13 respostas para “Roberto Costa nega crise com Roseana e diz que não há impedimento de sua parte para nomeação de Franco”

  1. Inácio Augusto de Almeida disse:

    SERÁ QUE AGORA DÁ PARA ACREDITAR QUE A CPMF VAI VOLTAR?
    QUANDO EU LEVANTEI ESTE PROBLEMA HÁ MAIS DE UM ANO DISSERAM QUE EU ESTAVA DELIRANDO.
    AGORA EU ESTOU DIZENDO QUE VÃO TENTAR MUDAR O NOME DE SÃO LUÍS PARA JOSÉ SARNEY. DIZEM QUE EU ESTOU DELIRANDO…
    O grande problema do brasileiro é que ele só fech a porta depois dela ter sido arombada.

  2. Eufranzino Primeiro disse:

    É o PlaneJUMENTO, ONDE SUAS CONSEQUÊNCIAS SÃO: o foco é tratar o cidadão como seres inferiores e sem direito a justiça!

    Planejamento e Plane”JU”mento: parecidos, mas bem diferentes quanto ao quem toca.

  3. Inácio Augusto de Almeida disse:

    Este nosso Brasil se não existisse precisaria ser inventado. Palavras da Prsidenta Dilma no Bom Dia Brasil da Rede Globo:
    “O povo tem bronca da CPMF porque o dinheiro era DESVIADO da saúde e aplicado em outras finaliddes…”
    E prosseguiu falando a nossa Presidenta.
    Existe algum outro país no mundo onde o mandatário maior vai a televisão e diz que o dinheiro público foi desviado da sua finalidade e não fala quais as medidas que foram adotadas?
    Ainda bem que o Brasil existe e ninguém vai precisar inventar um país igual a este.
    E tome mais imposto no lombo do brasileiro.

  4. FABIO WILIAM disse:

    O QUE QUE ESSE TAL DE ROBERTO COSTA QUER ?
    ELE TEM QUE AÇEITAR O QUE A OLIGARQUIA MANDAR…POIS FOI A OLIGARQUIA QUE O COLOCOU COMO DEPUTADO…TEM QUE OBEDECER E AINDA LAMBER AS BOTAS DA OLIGARQUIA DO ATRASO.
    OU ELE AÇEITA OU SERÁ MAIS UM DESCONTENTE COMO FOI O POBRE DO TADEU PALÁCIO QUE TÁ SEM EIRA NEM BEIRA.
    ROBERTO COSTA TEM QUE SE CURVAR AOS MANDOS DA SINHAZINHA…ESCRAVO É PRA SER ESCRAVIZADO.

  5. Roberto Seabra disse:

    John, uma médica amiga, que deu plantão ontem à noite na UPA do Pq Vitória, me disse que so tinha Dipirona e Penicilina Benzatina (Benzetacil) para os pctes e nada mais… Cadê a média e alta complexidade ??? Denuncie isto !!!

  6. Chico Viana disse:

    John:
    Estou utilizando este meio para te repassar meu artigo da semana.
    Um abraço

    Chico Viana

    O ENSINANDO A NÃO APRENDER
    Chico Viana

    Li outro dia, e procede, que um dos sintomas de velhice, é o cidadão começar uma argumentação com uma suspirosa frase: -:No meu tempo…”. Pois assim o faço, não só para enfatizar meus idos e vividos anos, mas para reforçar uma evidência cristalina que, na contra mão da história, e na inversão da lógica, em determinadas áreas, ou atividades, estamos regredindo com o tempo.

    Assim, na minha época, o curso primário tinha três anos, segunda, terceira e quarta série. Obrigatoriamente começava-se com sete anos de idade e não se fazia o exame de admissão, o mais difícil dos “vestibulares” a que me submeti, ao velho Liceu, antes de completar dez anos de idade. O primeiro ano, à rigor não fazia parte do primário, o município disponibilizava aulas para alfabetização nas famosas cartilhas de ABC onde as quatro operações e a cantilena do “vovô viu a uva”, se misturavam para, resultar numa condição essencial para se ingressar oficialmente no 2º ano primário: saber ler . Na verdade se aprendia ler mesmo era em casa com a mesma e surrada cartilha,às custas de muita paciência, e não poucos puxões de orelha.

    Hoje a coisa mudou, e ainda nas fraldas, lá vai a criança para o maternal I e II, depois vem a pré-primário, para só após desembocar no primeiro grau. E tome anos de crianças em creches de luxo que, à guisa de aprendizado, os pais transferem para a escola, por necessidade, ou por opção, a tarefa ingente de cuidar de filhos pequenos o dia inteiro, um trabalho, (e que trabalho!) a menos e um “sossego”a mais, da algaravia de crianças em criação.

    Claro que há defensores ardentes que esgrimem experiência e trabalhos pedagógicos para demonstrar as vantagens do “desmame”precoce destas crianças e seu confinamento nas escolas, mas na prática a verdade parece ser outra, pelo menos para as escolas públicas.

    O MEC instituiu a Prova ABC( Avaliação Brasileira do Final do Ciclo de Alfabetização , feita pelo Movimento Todos pela Educação em parceria com o Inep, a Fundação Cesgranrio e o Ibope (o Instituto Paulo Montenegro). Aplicada em alunos de todo o País de escolas públicas ou privadas, neste primeiro semestre em 6 mil alunos de todas as regiões, a avaliação abrange todas as matérias dadas até o terceiro ano do ensino fundamental, o que corresponde, todo dia mudam, ao segunda série do antigo ginasial. O resultado, divulgado em 25 de agosto desde ano, , foi estarrecedor.

    A prova era simples, Cada criança respondia a 20 itens (questões de múltipla escolha) de leitura, ou de matemática. Além disso, todas elas escreveram uma breve redação, a partir de um tema único.

    Na aferição considerava-se a mesma escala do SAEB ( Sistema Nacional de Avaliação de Cursos da Educação Básica) , que vai de 100 a 375 pontos. No resultado, a média nacional ficou em 171,1 pontos ,contra 175 do conhecimento esperado.

    As diferenças entre as regiões do País, e a natureza da Instituição de Ensino, mais uma vez atestam a correlação entre a qualidade do ensino versus nível econômico e a completa falência do ensino público.

    Na escola pública, o percentual de alunos que não atingem o nível esperado para o 3º ano nas operações básicas de somar e subtrair — chega a 67,4%. Ou seja, em um grupo de cem alunos, 67 não alcançaram o conhecimento mínimo esperado. A situação é mais crítica nas regiões Norte (78,1%) e Nordeste (74,8%).

    Em escolas privadas, o índice de aprendizado em matemática( atingiram a média esperada de 175 pontos) foi de 74,3%, enquanto em instituições públicas esse índice alcança 42,9%.

    Quando se trata da avaliação de português ( leitura), o resultado é mais dramático.Enquanto que a média nacional no ensino público é de 48,6%, chegando no sul a um patamar de 56,5%, o ensino privado, a média nacional, é de 74,3% .No sul chega 86,3%.

    As manchetes da notícia são arrasadoras : “Mais de 40% dos alunos concluem o 3º ano do ensino fundamental sem aprendizado de leitura”,ou; 57% dos estudantes do 3º ano do ensino fundamental (antiga segunda série) não conseguem resolver problemas básicos de matemática”. Doloroso.

    Nesta selva de mediocridade do ensino público, como se vê, todo o Brasil está enredado. Em São Paulo, o mais rico Estado do Brasil- Maravilha, descobriu-se em Campinas, um garoto que, aos 12 anos de idade, mesmo sendo aprovado nos anos anteriores, e cursando o 5º ano do Ensino Fundamental, só sabia a quatro letras do alfabeto, A.B,C e D e só contava de um a quatro.

    A causa disso tudo dá livros, uma, porém é fundamental: a inflação de disciplinas intempestivas no ensino fundamental, no Brasil e no Maranhão, em especial.

    Das cinco disciplinas básicas, dadas por uma professora só, no antigo primário, aritmética, linguagem, ciências, história e geografia, e mais algumas dadas no antigo ginasial, como uma língua estrangeira, latim e desenho, se não me engana, hoje todo dia entra mais uma matéria no currículo.Tem filosofia, sociologia,religião, música, teatro,arte visuais, dança e alguns ciclos que informam sobre Ética, Meio Ambiente, Orientação Sexual, Pluralidade Cultural, Saúde, Trabalho e Consumo, além de incentivarem a abordagem de outros temas que se mostrarem significativos. ( vide “O Ensino Primário em São Luis, Semed, 2009). Até enxadrismo e empreendedorismo, já foram proposto por alguns legisladores.

    Aí não dá mesmo, para aprender a ler e fazer contas.

  7. Willame disse:

    Eu acho é pouco. Quem muito se abaixa o …. aparece. Roberto Costa é super subserviente. Ninguem gosta desses exageros. Se o povo gostasse de lenga-lenga o Edvaldo Holanda não estaria hoje precisando do mandato da deputada Graça Paz prá estar na Assembléia. É bom mesmo que o governo dê um basta nesse puxador de saco. Quem vai ganhar com isso é Castelo e Gardeninha. Esta agora vai ter um pouco de sossego. UFA!!!!!!!!

  8. Luiz Sérgio disse:

    O deputado Kiko não contava com as astúcias de Roseana. Mas é assim que se trata cavalos de batalha, se foi esse o papel que Kiko escolheu, então ele não tem nada para reclamar. Porque Cavalo de batalha não tem querer, só obedece a comandos, com muitos bichos na assembléia (cavalos, jumentos etc) quem perde é o povo que está assistindo a falência do sistema estadual de saúde, comandado pelo bufão Ricardo Murad.

  9. jaburu disse:

    lamentavel que roberto tenha desVIADO o assunto

  10. ronnie james dio disse:

    john comentando um pouco sobre esta briguinha de plumas e paetês entre roberto costa e o derrotado alberto franco doido para pegar uma boquinha e votar de novo para midia ainda com participaçao de joao alberto e edmar cutrim,todos e tudo farinha do mesmo saco se rato velho SARNEY botar o pé e dar um murro na mesa todas estas figuras que citei acima vai é lember as botas do velho oligarga pois estes e mais uma centenas de politicos que existe neste estado só sobrevive graças a rato velho,pois só sabem puxar saco da famila,vivem bajulando e se humilhando,agora me aparece estes quatro querendo fazer drama por causa de uma secretaria fraca que não funciona.vão trabalhar cambada.

  11. ronnie james dio disse:

    john comentando agora sobre a foto acima quando aparece a nossa fraca governadora e seu baton 24 hs dep. roberto costa,aquela figura que aparece atrais dos dois é o vereador SEVERINO este rapaz vai terminar o seu mandado em 2012 e até agora não disse o que veio fazer na camara,este e uma alguns vereadores deveriam criar vergonha na cara e deixar politica e fazer outra coisa,sao verdaos incompetentes só sabem é puxar saco e bajular a familia de rato velho SARNEY.

  12. filho disse:

    ESSE DEPUTADO FULERO TEM MESMO É QUE FICAR NA DELE OBEDECER OS COMANDOS DOS SEUS DONOS JOÃO E ROSEANA E METER ORABO ENTRE AS PERNAS É EXATAMENTE O QUE ELE MERECE POIS NÃO É HOMEM SUFICIENTE PRA EXIGIR NADA É DEPUTADO DE UM MANDATO APENAS, ISSO É FEIO PRA QUEM É HOMEM, POREM NÃO É O CASO DE ROBRTINHO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens