Fechar
Buscar no Site

Revolucionário Assange, do Wikileaks, revelou movimentação de 150 milhões de dólares de Roseana e Jorge no exterior

Do site Brasil 247 e blog do John Cutrim

247 – Transformado neste domingo num personagem reconhecido internacionalmente, capaz de desafiar até o presidente americano Barack Obama, Julian Assange está se convertendo no Che Guevara da era moderna. Com seu site Wikileaks, que já vazou documentos secretos do Pentágono sobre a Guerra do Afeganistão e a invasão do Iraque, Assange e sua legião de hackers são os revolucionários do século XXI. Lutam com a mais poderosa de todas as armas, que é a informação.

Nessa batalha pela transparência, o Wikileaks já teve a chance de fazer dois alvos no Brasil: a governadora do Maranhão, Roseana Sarney, e o ex-senador tucano Tasso Jereissati. Ambos tiveram dados de supostas contas bancárias no exterior expostos no Wikileaks. (Confira aqui o link para as informações de Roseana Sarney).

Tudo começou a partir do arrependimento de um banqueiro suíço, chamado Rudolf Elmer. Ex-gerente da filial do Julius Baer, um dos maiores bancos suíços nas Ilhas Cayman, ele foi demitido e decidiu tornar públicos dados bancários de clientes latino-americanos. Entre eles, figuras ligadas ao narcotráfico e ao ex-presidente do México, Carlos Salinas.

Elmer começou a postar no Wikileaks informações de seus clientes no Julius Baer. Um deles, o advogado José Brafman, ligado a Jorge Murad, marido de Roseana, e Miguel Ethel, amigo da família Sarney. Publicados em maio de 2009 pelo Wikileaks, os dados desse link que fala em US$ 150 milhões, foram negados pela família Sarney.

Apesar da denúncia postada no Wikileaks, nenhuma medida foi tomada por autoridades brasileiras, que poderiam abrir investigações sobre a suposta lavagem de dinheiro pelos dois políticos.

WikiLeaks disponibilizou dados de conta de Roseana e Jorge

O site da ONG WikiLeaks, que recentemente divulgou na internet mais de 250 mil telegramas diplomáticos confidenciais dos Estados Unidos, foi o mesmo que disponibilizou dados para que o banqueiro Rudolf Elmer, ex-vice-diretor da filial do banco suíco Julius Bär, nas ilhas Cayman, confirmasse em livro editado no último mês de março, na Alemanha, que a governadora Roseana Sarney e seu marido, Jorge Murad, abriram uma conta no banco que teria movimentado, entre os anos de 1993 até 1999, cerca de 150 milhões de dólares.

Os dados disponibilizados pela Wikileaks dão pistas da conta, aberta em 27 de setembro de 1993, em nome de Mr. Jorge Francisco Murad e Mrs. Roseana Macieira Sarney. Segundo o Rudolf Elmer, Roseana e o marido Jorge seriam os verdadeiros proprietários de uma empresa off-shore, de nome Coronado.

“Outros indícios no meu levantamento de dados conduzem a Roseana Sarney, membro do Senado brasileiro e filha de ex-presidente, que mantém um trust com o nome Coronado no banco Julius Bär”, afirma o banqueiro no seu livro Bankenterror (Terror bancário).

O assunto foi tema de uma reportagem especial publicada pelo Jornal Pequeno na edição do dia 10 de maio de 2010, assinada pelo jornalista Marcos Nogueira, já falecido. Na época, em editorial de primeira página, o jornal O Estado do Maranhão anunciou que a governadora Roseana Sarney processaria o JP pela matéria. (Reveja aqui).

O site da ONG Wikileaks estima que pela conta do casal teriam passado 150 milhões de dólares até 1999. No entanto, não divulgou documentos de movimentação bancária. Mas o que foi disponibilizado é suficiente para que as autoridades façam uma investigação, a exemplo do que vem sendo feito com as contas do irmão, Fernando Sarney, acusado pela Polícia Federal de enviar remessas ilegais de dinheiro para bancos na China e na Suíça.

No período em que foi aberta a conta, Roseana e Jorge estavam separados judicialmente desde a década de 80. Eles só se casaram novamente anos depois para impedir a candidatura do então oposicionista Ricardo Murad, irmão de Jorge, a senador pelo PDT do Maranhão, nas eleições de 1998.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Uma resposta para “Revolucionário Assange, do Wikileaks, revelou movimentação de 150 milhões de dólares de Roseana e Jorge no exterior”

  1. Macabeu disse:

    Falar nisso Julian Assange, manda um beijo para Roseana, direto da Embaixada do equador em London, diz ele que muito em breve estará pisando em solo da America Latina, para dar-lhe um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens