Fechar
Buscar no Site

Professor da UFMA acusado de práticas de racismo contra aluno nigeriano se retrata

O professor de Cálculo Vetorial da UFMA, José Cloves Saraiva, enviou nota ao blog onde se retrata das acusações de práticas de racismo contra o aluno nigeriano Nuhu Ayuba, de 21 anos, estudante do primeiro período do curso de Engenharia Química da Universidade Federal do Maranhão (Ufma).

O estudante acusa o professor de tê-lo humilhado sistematicamente na frente de todos os alunos da turma, com frases do tipo “Somos de mundos diferentes”; “Aqui é diferente da África, somos civilizados”; “Com quantas onças você já brigou na África?”, entre outras expressões.

Veja abaixo a retratação

RETRATAÇÃO PÚBLICA

José Cloves Verde Saraiva, professor associado III da UFMA, vem mui respeitosamente pedir desculpas públicas a interpretação, certamente, dúbia do aluno nigeriano NUHU AYUBA, que durante as aulas de Cálculo Vetorial, no curso de Engenharia Química da UFMA, sentiu-se ofendido, e vem esclarecer este engano nos três itens seguintes:

1. Ao perguntar o seu nome não houve qualquer sentido jocoso, visto que sua pronúncia no seu idioma induz isto no nosso e que foi esclarecida por ele mesmo como o equivalente deste a NOÉ JOSUÉ.

2. Em conversa particular, referir-me ao Prêmio Nobel Nigeriano W. Soyinka sobre a frase “UM TIGRE NÃO DEFINE TIGRITUDE. UM TIGRE SALTA!” Quando me referi aos LEÕES AFRICANOS, que nas dificuldades de todo estrangeiro para o entendimento subjetivo de acusações preconceituais, esta não induz isso, pois sou também de cor Parda, assim como os meus familiares, e durante toda minha existência jamais proferiria tal insulto, principalmente para aluno.

3. Já referir-me em classe que “ser universitário é muita responsabilidade” e é costume dos alunos novatos (calouros) usarem as dependências da Universidade para outros fins fora do contexto educacional. Reclamei a você e aos outros colegas que não compareciam as aulas, nem fizeram os exercícios e, principalmente você, não compareceu ao PRÉ-TESTE e nem fez a sua 1ª Avaliação, além disso, não fez o PRÉ-TESTE da 2ª Avaliação, nem as suas notas de aula no caderno desta disciplina foram escritas e apresentadas até hoje. É lamentável! Faço o meu dever de professor cobrando o bom entendimento da disciplina, tendo formado excelentes alunos durante todo esse tempo, veja que a maioria dos seus colegas de classe cumpriram seus deveres e a turma passada não teve problemas deste tipo. Embora sabendo que você tem suas dificuldades naturais, como qualquer estrangeiro, deveria pelo menos se explicar, evitando interpretações errôneas sobre o seu atual comportamento como estudante da UFMA.

Firmo-me nestes termos públicos e receptivo a quaisquer outros esclarecimentos.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

15 respostas para “Professor da UFMA acusado de práticas de racismo contra aluno nigeriano se retrata”

  1. pericles santos disse:

    Não vi nenhuma retratação, muito pelo contrário, no argumento 3, o professor esculacha o Nigeriano, diz que o “estudante” não estuda, não comparece às aulas, não faz deveres, não faz os testes de avaliação, em suma, não faz porra nenhuma.
    Como o Nigeriano deve estar ganhando uma boa bolsa de estudos ( provavelmente em dólares) , deve pagar umas rodadas da branquinha ( e outras cositas mais) para outros “estudantes” , explicando-se portanto o “abaixo assinado”

  2. José Rodrigues disse:

    Ato de grandeza do Professor Cloves Saraiva. Pediu decupas públicas e esperamos que isso não se repita e que ele não persiga o aluno. Fui aluno da área tecnológica e sei muito bem que quando o professor marca um aluno ele não passa mesmo. Espero que o professor não faça isso com esse nigeriano e que o caso se encerre com essa retratação.

  3. Marcio Ricardo disse:

    Lembrei-me de Jair Bolsonaro, quanto mais se explica mais se complica!

  4. Maykon disse:

    Isso não é uma retratação, é mais uma tentativa de reverter a situação A La Strauss-Kahn.Lembrando que o abaixo-assinado partiu dos colegas de cursos, pois o nigeriano sentiu medo de represálias.Enfim, cabe agora saber que normas a UFMA deferirá.

  5. Sei até onde um ou mais alunos são capazes de querer “ferrar” com um professor, antes de ser tomada qualquer atitude os fatos devem ser apurados, a nossas universidades públicas hoje estão cheias de alunos que saem do ensino médio sem saber no mínimo as quatro operações básicas e quando encontram, integrais, derivadas, cálculos vetoriais ficam a ver navios durante as aulas e com isso as aulas tornam-se desinteressantes a ponto do aluno sentir que a aula é chata e querer atrapalhar quem tá conseguindo entender alguma coisa. Se esses alunos querem reivindicar alguma coisa reivindiquem não a saída do professor mais sim as melhorias na qualidade do ensino básico, pois além de terem o ensino ruim ainda tem essa das cotas que proporcionam o acesso desses alunos a cursos que os mesmos não tem a mínima condição de cursar, haja vista que os índices educacionais em muitos países africanos ainda são piores que os nossos.

  6. Antonio Luna disse:

    Acredito que a partir deste ponto as iniciativas são do Nuhu.
    Os colegas denunciaram (perfeito); o professor se retratou (muito bom); o Nuhu certamente deve ter lido a retratação (ótimo).
    Então: cabe a ele (Nuhu) daqui para frente decidir o que vai fazer.
    Afinal o que se espera de um processo de identificação e/ou reconhecimento de um erro?
    A condenação ou absolvição.

  7. Mário disse:

    Gente o nigeriano é muito inteligente
    inclusive ele é muito bom nas outras disciplinas, em cálculo II por exemplo ele só tira boas notas.
    é bom lembrar que esse mesmo professor já fez práticas parecidas com alunos no período passado inclusive um que sofria de uma pequena deficiência mas não quis levar nada à frente.

  8. D'ITALYANO disse:

    CARO MARCO D’ EÇA, VOCE COMO EX ESTUDANTE DA UFMA SABE QUE ESSA MOÇADA DO CENTRO TECNOLÓGICO , GOSTA É DE UM GORÓ, LA NO BAMBÚ BAR DO SÁ VIANA. ELES PENSAM QUE ESTUDAR CÁLCULO VETORIAL E GEOMETRIA ANALÍTICA É BRINCADEIRA,POIS DEVERIAM LEVAR MAIS A SÉRIO OS ESTUDOS NUM CURSO DE TAMANHA RELEVANCIA NO CENÁRIO INDUSTRIAL QUE SE AVIZINHA PARA NOSSO ESTADO.

    NO MEU ENTENDIMENTO O PROF. CLOVES SARAIVA SÓ QUIS CHAMAR ESSA MOLECADA PARA DAR MAIS VALOR AOS ESTUDOS, PRINCIPALMENTE PARA ESSES NIGERIANOS,E OUTROS QUE NÃO LEVAM OS ESTUDOS MUITO A SÉRIO .ENQUANTO ALGUNS NIGERIANOS SÃO MUITOS ESFORÇADOS,ESSE ALUNO NÃO VEM CUMPRINDO AS TAREFAS,FALTANDO AS PROVAS INCLUSIVE , REPOSIÇÕES ETC.. E ESSA DENUNCIA É UMA ESTRATÉGIA DE MAUS ALUNOS, PARA QUE O PROFESSOR SEJA SUBSTITUIDO POR OUTRO MAIS MALEÁVEL.
    E PARA SEU CONHECIMENTO, AQUI QUEM FALA CONHECE TODOS OS ENVOLVIDOS NESSE EPISÓDIO, EX FUNCIONÁRIO DA UFMA E JA CURSEI DOIS CURSOS NA UFMA,ENG. ELÉTRICA E QUIMICA INDUSTRIAL.E NA UFMA TODOS SABEM QUE PROFESSORES DAS DISCIPLINAS DO DPTO. DE MATEMÁTICA NÃO REFRESCAM E COBRAM TODAS AS TAREFAS,E ÀS VEZES AS TURMAS O REJEITAM. DUVIDO QUE O PROF. CLOVES SARAIVA QUIZ HUMILHAR O NIGERIANO OU QUALQUER OUTRO,APENAS QUIZ MOSTRAR O CAMINHO DAS PEDRAS, E QUE SIRVA DE LIÇÃO PARA ALUNOS E PROFESSORES DA UFMA.
    AGORA,UMA PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR: PORQUE NINGUEM DENUNCIA ESSES PROFESSORES DO CURSO DE DIREITO,PROMOTORES VEDETES E OUTROS QUE HUMILHAM OS ALUNOS,TENDO ALUNOS QUE REPETEM 4 A 5 VEZES A DISCIPLINA DIREITO PENAL, CUJO TITULAR É UM DESSES PROMOTORES ENGOMADINHOS, E A PRO REITORIA DE ENSINO PASSA O PANO EM CIMA DESSAS FALHAS PEDAGÓGICAS DO CURSO QUE JÁ ESTÁ ENTRE OS DEZ MAIS PROCURADOS NO BRASIL. A COORDENAÇÃO DO CURSO DEIXA CORRER FROUXO. VAMOS MELHORAR, DR. NATALINO SALGADO!

  9. João disse:

    NUHU, só vive no BAMBU(bar) rsrsrsr!!!
    brincadeirinha pessoal!!!!

  10. Robério França disse:

    Acho que este professor antes de qualquer coisa tem que passar por um intensivo de português. Como imaginar que um professor com Mestrado ou Doutorado, sei lá, consiga escrever com tantos erros de português?
    Deveria o professor ter contratado outro para fazer a devida revisão. Um texto cheio de erros, com excesso de vírgulas, linguagem tosca e sentido embrulhado, vêm demonstrar como estão os mestres da Universidade Federal do Maranhão. Reitor Natalino providencie um curso de português para este professor e outros que com certeza devem escrever assassinando a nossa língua pátria.

  11. SALAZAR disse:

    ESTE PROFESSOR É UM RACISTA FILHO DA …, AGORA VEM COM ESSA DE
    PARDO, É A MAIS PURA SACANAGEM.

  12. Sonia disse:

    Gostei da parte final do comentário do D’ITALYANO
    “AGORA,UMA PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR: PORQUE NINGUEM DENUNCIA ESSES PROFESSORES DO CURSO DE DIREITO,PROMOTORES VEDETES E OUTROS QUE HUMILHAM OS ALUNOS,TENDO ALUNOS QUE REPETEM 4 A 5 VEZES A DISCIPLINA DIREITO PENAL, CUJO TITULAR É UM DESSES PROMOTORES ENGOMADINHOS, E A PRO REITORIA DE ENSINO PASSA O PANO EM CIMA DESSAS FALHAS PEDAGÓGICAS DO CURSO QUE JÁ ESTÁ ENTRE OS DEZ MAIS PROCURADOS NO BRASIL. A COORDENAÇÃO DO CURSO DEIXA CORRER FROUXO. VAMOS MELHORAR, DR. NATALINO SALGADO!”
    Não querendo comprar briga dos outros, mas talvez seja porque ninguem reclama ou denuncia.
    |Já vi professor do curso de direito ser retirado de sala nessa universidade. Em outro curso, mas professor de direito.

  13. arnobio disse:

    Pra elogiar aparecem poucos, mas pra condenar e estereotipar se manifesta milhões com as mesmas idéias…
    Estamos equivocados com o que sintetizamos através de um pre julgamento. Como poderia o professor agir de forma racista, se a parentela do mesmo descende dos negros que vieram de cabo verde na Africa ao maranhão na época da colonização… Devemos ter cautela … será se não estamos condenando de forma racista o professor? de antemão devemos ter cuidado com o que abordamos aleatoriamente…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens