Fechar
Buscar no Site

Prefeitura de São Luís intensifica obra do Hospital Central de Emergência‏

A obra de construção do Hospital Central de Urgência e Emergência, executada pela Prefeitura de São Luís nas imediações da Avenida Luís Eduardo Magalhães e dos bairros Altos do Calhau, Vila Conceição e Planalto Vinhais, já mostra seus primeiros contornos. De acordo com o secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Marcos Aurélio Freitas, as intervenções avançam e seguem no estágio de terraplanagem.

A movimentação de máquinas e operários, no canteiro de obras do Hospital Central, é intensa.

“Os trabalhos estão em franco andamento. Esta primeira fase de terraplanagem deve ser concluída no mês de agosto”, assegurou. Segundo o cronograma da obra, em setembro já começam as fundações, isto é, a implantação das bases dos pilares de sustentação que irão receber a distribuição de carga de toda estrutura do hospital.

A movimentação de caçambas, retroescavadeiras, tratores, patrol niveladoras, rolos compactadores e operários no canteiro de obras é intensa. O hospital foi planejado para ser um dos maiores e mais modernos empreendimentos da rede pública do Brasil. O consórcio Petra Construtora Ltda, vencedor da licitação, é o responsável pela construção.

Com uma área total de 28.751,17 metros quadrados de construção e orçado em cerca de R$ 95 milhões, o hospital está sendo implantado no terreno de 98.000 metros quadrados, que contará com o Parque Ambiental da Saúde, uma área de preservação ambiental localizada na entrada principal, e um setor específico para programas de prevenção na área da Saúde.

As primeiras intervenções, tão logo foi assinada a ordem de serviço, no dia 25 de maio deste ano, que autorizou o início das obras, consistiram no levantamento topográfico e na limpeza da área. Agora, a empresa trabalha a todo vapor no sentido de finalizar a terraplanagem. “Depois vêm as etapas subsequentes de infraestrutura, que são as fundações e edificação do prédio”, explicou o titular da Semosp.

A terraplanagem é necessária para consolidar e fazer o adensamento, no nível desejado, da base do solo que suportará a estrutura do hospital. Feito isto, inicia-se as fundações, que é a parte de escavação necessária para fazer a concretagem e erguer os pilares da edificação do prédio, composta em três níveis.

“O trabalho ocorre em sequência e finaliza com o fechamento da estrutura do prédio, a montagem das instalações e os equipamentos hospitalares”, delineou o secretário adjunto de Obras e Serviços Públicos, Roberto Moucherek. “O andamento dos trabalhos está em ritmo acelerado”, salientou.

Projeto reconhecido – Autor do projeto arquitetônico do Hospital Central de Urgência e Emergência, o secretário municipal de Urbanismo e Habitação, Domingos Brito, ressaltou que o projeto é ambientalmente correto, mantendo a área verde ao lado.

O projeto do grande hospital – considerado autossustentável e ambientalmente correto – foi o vencedor, em abril de 2010, na categoria saúde, do VII Grande Prêmio Nacional de Arquitetura, realizado durante a Bienal de Arquitetura de São Paulo, no Parque Ibirapuera. Ele foi concebido para a construção de um moderno hospital, de alta resolutividade em urgência e emergência, projetado para dispor de 240 leitos, divididos em três pavimentos.

No pavimento térreo, com acesso geral de entrada, ficarão as unidades de Urgência e Emergência, assim como de Diagnóstico, Centro Cirúrgico e o Heliponto. No pavimento superior, localizam-se as Unidades de Internação, três Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e a Unidade de Terapia Intensiva de Queimados.

Entre os pavimentos, encontram-se as áreas reservadas para instalação de equipamentos de infraestrutura, denominadas Pavimento Técnico ou Mecânico. E no pavimento inferior, subsolo, aproveitando o desnível natural do terreno, ficarão as unidades funcionais de apoio técnico: serviço de nutrição e dietética, farmácia e central de material esterilizado e as unidades funcionais de apoio logístico, além de oficinas de manutenção, lavanderia, área administrativa, biblioteca e auditório.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

4 respostas para “Prefeitura de São Luís intensifica obra do Hospital Central de Emergência‏”

  1. joaozinho disse:

    São 200 leitos em barro vermelho? É muita cara de pau querer fazer propaganda em cima do será !

  2. Hilda Menezes disse:

    Esse hospital vem aí para provar como a saúde pode ser boa por aqui. João Castelo está se esforçando para deixar a nossa vida ainda melhor e pode crer que ele vai conseguir. Nem adianta vir com problemas e com difamações. O povo está vendo que a Prefeitura está se desdobrando para atingir seus objetivos.

  3. observador disse:

    Joãozinho manda teu endereço que te mando uma alça de presente, vai ser mala assim na pqp. Tu queria que fizesse primeiro o hospital pra depois a terraplanagem ?

  4. Thaís disse:

    Moro perto de onde está sendo construído esse hospital, nunca vi movimentação de tratores ou máquinas, tem só uma placa, ainda por cima muito indefinida sobre a direção para a qual será o hospital. Outro fator que deve ser levado em consideração é o acesso ao tal hospital… é um bairro classe média alta, com p0uquíssimo acesso de transportes públicos, distante de vias importantes de tráfego. Não acredito que essa tenha sido a melhor localização encontrada pela prefeitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens