Fechar
Buscar no Site

Prefeito de São Luís afirma que reunião com presidenta Dilma resultará em mudanças concretas

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior considerou a reunião desta quarta-feira (24), em Brasília, com a presidente Dilma Rousseff, como um momento histórico na relação do Governo Federal com estados e municípios e antecipou que a presidente pretende realizar outras reuniões semelhantes. Ele ressaltou que o momento foi possível graças à mobilização da sociedade e que a reunião criou a expectativa de mudanças concretas.

5189Reunião_em_BrasíliaDurante a conversa com Dilma, o prefeito reforçou o pleito em relação a projetos na área da saúde, educação, saneamento, habitação, pavimentação e mobilidade urbana. Entre as propostas deste último setor está a negociação de recursos, junto ao Governo Federal, para as obras do corredor de transporte urbano de São Luís. “A partir de agora teremos um foco maior nas questões que mais afligem a população nos centros urbanos, incluindo a nossa São Luís”, disse Edivaldo Holanda Júnior.

A qualidade do serviço de transporte coletivo na capital maranhense é um dos compromissos de governo da atual gestão. Essa preocupação com o transporte público foi expressa desde o primeiro dia de governo com as metas dos primeiros 120 dias. Dentro desse planejamento, em maio, foi aberta a licitação para a 1ª fase do Plano de Ações Imediatas do Tráfego (PAIT) que prevê intervenções em seis trechos críticos da cidade. As intervenções visam melhorar o trânsito nos principais corredores onde ocorrem congestionamentos.

Durante o pronunciamento desta quarta-feira (24), a presidente Dilma Rousseff informou que serão destinados mais R$ 50 bilhões para novos investimentos em obras de mobilidade urbana como reflexo do pleito popular pela melhoria do transporte coletivo. Ela também anunciou que para baratear o custo das tarifas, o Governo Federal está disposto a desonerar o PIS/Cofins cobrado sobre o óleo diesel utilizado para os ônibus.

“Desoneramos o IPI para compra de ônibus e estamos dispostos agora a ampliar a desoneração do PIS/Cofins sobre o óleo diesel dos ônibus e da energia elétrica consumida por mêtros e trens. Esse processo pode ser fortalecido por estados e municípios com a desoneração de seus impostos”, ressaltou.

Outras metas

Durante a reunião desta quarta-feira (24), a presidente Dilma Rousseff apresentou ainda outras metas para serem viabilizadas com o apoio dos chefes do Executivo. Além do pacto na área de Transporte, Dilma também anunciou um pacto na área da Saúde, Educação, Responsabilidade fiscal e Reforma política.

Para esta última área, a presidente defendeu a realização de um plebiscito que autorize o funcionamento de um processo constituinte específico para fazer a reforma política que o país precisa. Dilma também se posicionou a favor de sejam feitas mudança na legislação atual para que a corrupção dolosa seja classificada como equivalente a crime hediondo, com penas muito mais severas.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Uma resposta para “Prefeito de São Luís afirma que reunião com presidenta Dilma resultará em mudanças concretas”

  1. Elizeu Martins disse:

    Uma atitude digna do sistema de governo adotado pelo PT. Nesta a presidente deu um tiro no pé do PT, deixou o PMDB e demais aliados de fora das decisões, mas por outro lado abriu as portas para que o PMDB e outros partidos da base, possam pular deste trem desgovernado se por acaso a situação piorar. Além de tudo a Dilma deu munição para oposição e partidários de um mandato único para o executivo, possa colocar na pauta de discussão este tema. O maior absurdo é um presidente da república ir a público e demonstrar claramente desconhecer detalhes constitucionais do assunto do qual trata, além de mostrar também a incompetência dos seus assessores. A forma como o governo decidiu tentar estancar o movimento das ruas deixa claro o seu amadorismo quando a situação se mostra séria. A desistência do MPL de abandonar os movimentos pelo país e quase que imediatamente retornar e se apresentar como liderança em uma reunião com o governo, demonstra as articulações e manobras do executivo para mostrar que está discutindo com as lideranças do movimento. E as demais lideranças, de tantos outras reivindicações? A Dilma colocou também em cheque a representatividade e credibilidade do MPL. Em um único movimento a Dilma conseguiu desagradar aliados, dar força aos movimentos de revolta espalhados pelo país e por fim ainda deu munição para a oposição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens