Fechar
Buscar no Site

Polícia prepara retrato falado de assassino de Décio Sá

A primeira ação da polícia do Maranhão para desvendar o assassinato do jornalista Décio Sá, ocorrido nesta segunda-feira (23), em São Luís, será trabalhar em um retrato falado do autor do crime. De acordo com o delegado Guilherme Filho, que investigará o caso, o assassino do jornalista não cobriu o rosto e há testemunhas já ouvidas pela polícia.

Décio Sá foi assassinado a tiros

“Ele estava de cara limpa e acho que, assim, conseguiremos chegar a um retrato falado do executor, até chegar aos mandantes”, disse o delegado.

Embora a ideia de execução seja a mais forte, o delegado informou que nenhuma hipótese está sendo descartada pela polícia e que o blog mantido pelo jornalista desde 2006 é uma das peças mais importantes da investigação.

A polícia também vai analisar os contatos telefônicos mantidos pelo jornalista com o objetivo de saber se ele já vinha sofrendo ameaças. “Ele era um jornalista importante, que batia de frente com o sistema e com certeza, por isso, tinha muitos inimigos”, disse o delegado.

O jornalista Décio Sá foi assassinado em um restaurante da avenida Litorânea, na capital maranhense, na noite de ontem. Além do Blog do Décio, um dos mais acessados do estado, o jornalista era repórter da editoria de política de O Estado do Maranhão, pertencente à família do presidente do Senado, José Sarney.

O delegado informou ainda que a polícia não descarta investigar a atuação de pistoleiros em algumas regiões do interior como parte das apurações da morte do jornalista.

“Não podemos dizer que tem a ver, mas também não podemos dizer que não tem. Vamos investigar. O esquema de pistolagem no Maranhão nunca parou”, declarou o delegado. (Portal iG)

R$ 100 mil por informações sobre morte de Décio

No início da tarde desta terça-feira (24), o secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, concedeu entrevista coletiva sobre o assassinato do jornalista Décio Sá, acontecido na noite dessa segunda-feira (23), em um bar da Avenida Litorânea. Aluísio Mendes voltou a enfatizar que a morte de Décio Sá foi “encomendada” e garantiu que nenhuma hipótese sobre o assassinato do jornalista está descartada.

Foto: Ingrid Assis/Imirante

O secretário explicou, ainda, que o autor dos disparos que tiraram a vida de Décio Sá podem ter sido efetuados por um homem natural de outro Estado, uma vez que, em nenhum momento, o criminoso se preocupou em esconder o rosto.

De acordo com depoimentos de testemunhas, a polícia já tem as características do assassino. Seria um homem forte e moreno com cabelos lisos e com traços indígenas. No entanto, a Secretaria de Segurança Pública, ainda, não divulgou o retrato-falado do bandido.

O Disque-Denúncia está oferecendo R$ 100 mil por qualquer informação que leve a polícia a elucidar o assassinato do jornalista Décio Sá. O valor em dinheiro foi conseguido a partir de doações de dois empresários.

Qualquer informação sobre os autores e mandantes do assassinato do jornalista Décio Sá pode ser repassado ao Disque-Denúncia. Os telefones são o 3223-5800 (capital) e 0300-313-5800 (interior). (Do portal Imirante/Paulo de Tarso Jr. e Ingrid Assis)

Roseana lamenta morte de Décio

A Secretaria de Comunicação Social (Secom) do Governo do Estado do Maranhão divulgou, no início da tarde desta terça-feira (24), uma nota de pesar da governadora Roseana Sarney sobre o assassinato do jornalista Décio Sá, assassinado a tiros em um bar a Avenida Litorânea, e São Luís, na noite de segunda-feira (23).

Na nota, governadora lamentou a morte do jornalista e afirmou que o crime foi praticado por “assassinos covardes”. Roseana Sarney determinou, ainda, que sejam tomadas “todas as providências Secretária de Segurança Pública (SSP) para a imediata resolução do caso”.

Bastante chocada, a governadora Roseana Sarney lamentou profundamente a morte do jornalista e blogueiro Décio Sá, ocorrida na noite desta segunda-feira (23), ao mesmo tempo em que repudiou o ato bárbaro e brutal praticado por assassinos covardes.

Roseana Sarney afirmou que o governo em hipótese alguma ficará inerte diante de tamanha brutalidade. A governadora determinou que todas as providências fossem tomadas pela Secretária de Segurança Pública (SSP) para a imediata resolução do caso, para que os criminosos sejam presos e paguem pelo ato de barbaridade, que comoveu o Maranhão e, em especial, a classe jornalística. (Portal Imirante)

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Uma resposta para “Polícia prepara retrato falado de assassino de Décio Sá”

  1. Celio Noleto disse:

    Bom Dia
    olha o que aconteçeu com o Decio de Sa foi semelhante a esse o homem aqui:

    20.11.1830 – Atentado contra Líbero Badaró

    João Batista Líbero Badaró, italiano de nascimento, médico e jornalista, apaixona-se, ao chegar ao Brasil, pelas idéias de liberdade e democracia e pela luta para que o recém-criado Império do Brasil se tornasse realmente nacional. Durante o conturbado reinado de Pedro I, disputam o controle político do país os partidos Português (apoiado pelo imperador) e Brasileiro. Badaró engaja-se a favor deste último, fundando em São Paulo com outros companheiros o jornal Observatório Constitucional. Na noite de 20 de novembro de 1831, ao sair da residência de um amigo, Badaró é abordado por dois desconhecidos com o rosto coberto, que o alvejam com tiros de pistola. Levado para casa e cercado por amigos e companheiros de luta, recusa-se a ser operado, pois, como médico, percebe que seu ferimento é mortal. Antes de dar o último suspiro, ainda encontra forças para levantar-se parcialmente e declarar: “Morre um liberal, mas não morre a liberdade!”

    OBS: TEM UMA RUA QUE RECEBEU O NOME DELE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens