Fechar
Buscar no Site

Polícia do CE entrará em protesto e convoca PMs de todo o país para mudar imagem truculenta

622_aca82ef9-34d7-3c08-a12c-80f10cac807f

Por Igor Resende e Thiago Arantes, de Fortaleza (CE), para o ESPN.com.br

Acabar com a imagem de truculência, sair da sombra do militarismo e acrescentar a segurança pública nas reivindicações. Por tudo isso, a Associação dos Cabos e Soldados Militares do Estado do Ceará (ACSMEC) vai entrar nos protestos da próxima quinta-feira em Fortaleza, antes da partida entre Espanha e Itália, pela semifinal da Copa das Confederações.

LEIA MAIS:
Convocados para Copa, PMs do interior sofrem com obra em alojamento abandonado no CE

O presidente da ACSMCE, Flávio Sabino, convocou os policiais de todo o país para mudarem a imagem de truculência que estão sustentando. Segundo ele, 98% dos soldados é a favor das manifestações que se espalharam por todo o país, mas acabam sendo obrigados a oprimi-las por ordens superiores.

“Qual é a polícia que está sendo vista pela sociedade? A polícia truculenta, que bate e traz a repressão. Mas nós sabemos que ali a grande maioria dos policiais não faz isso de coração, são imposto diante do militarismo a esse tipo de repressão ou desserviço em favor da sociedade e em favor do governo. Recebem ordem arbitrárias de seus comandantes”, disse Sabino.

“A sociedade só enxerga a polícia que solta bomba, gás e que corre atrás de manifestantes que estão lutando por direito de todos os cidadãos. Está na hora de a gente se engajar e virar o jogo. Quem não participa da luta, não participa das conquistas”, completou.

A Polícia Militar do Ceará chegou a pensar em entrar nos protestos antes do jogo entre Brasil e México, que aconteceu na última quarta-feira também na capital cearense. Uma parte aderiu à manifestação, mas a maioria ds PMs recuou por medo de punição administrativa e houve confrtonto com manifestantes. A ACSMEC admitiu à reportagem que há policiais infiltrados nas manifestações e o PM que for pego em meio ao protesto pode ser punido.

Desta vez, porém, a participação está confirmada. O objetivo é incluir o tema segurança pública nas pautas das manifestações. “Participei de uma reunião com o pessoal que está a frente do movimento e pude perceber que nenhuma pauta está voltada para a questão da segurança pública. Elas são voltadas para a educação, para a redução do passe livre, para a saúde… Mas por que é voltada para isso? Porque está no perfil de quem está manifestando. Não tem nada para a segurança pública porque os militares não estão participando”, explica Sabino.

Além da ACSMEC, mais três presidentes de associações estão confirmados no protesto de quinta-feira: Associação dos Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Estado do Ceará (Aspramece), Associação dos Profissionais de Segurança Pública do Estado do Ceará (Aprospec) e Associação das Esposas dos Praças do Estado do Ceará (Assepec).

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

2 respostas para “Polícia do CE entrará em protesto e convoca PMs de todo o país para mudar imagem truculenta”

  1. oficiais pracas do Brasil disse:

    COLEGAS POLICIAIS MILITARES E FORÇAS ARMADAS,

    VAMOS NOS JUNTAR, SEM BADERNA, EH CLARO, REIVINDICANDO NOSSOS DIREITOS ROUBADOS. AS FORCAS DE SEGURANÇA PRECISAM SER RESPEITADAS. CONVOCAMOS TODOS OS MILITARES DE BEM, E CLARO, PARA LUTAR LEGALMENTE, ASSIM COMO TODOS OS SERVIDORES DOS PODERES, CONTRA A VIOLÊNCIA DE BANDIDOS (INCLUINDO MAUS POLÍTICOS) CONTRA POLICIAIS E CIVIS, DECORRENTE DA CORRUPÇÃO. ACABAR COM AS PROMOÇÕES POR MERECIMENTO. POR ISSO É QUE AUMENTOU A CORRUPÇÃO E VIOLÊNCIA DA PM DO MARANHÃO. ENGRAÇADO, A PM DE BRASÍLIA, QUE GANHA MELHOR, NAO BATEU EM ESTUDANTES, SOMENTE NOS QUE EXAGERARAM NA AGRESSÃO CONTRA PMDF. LA NO MARANHÃO, MEUS CONTERRÂNEOS DA PMMA, QUE FORAM HUMILHADOS NA GREVE, SE ESQUECERAM DA HUMILHAÇÃO. DAQUI DO DISTRITO FEDERAL, COMO MEMBRO DO FORCA NACIONAL, TORCO PELA MORALIZAÇÃO DAS PMS.

  2. Anastácio disse:

    Corretissimo, contanto que reserve uma parcela para manter os serviços essenciais da instituição. Policia também cansa. Acostumada a ser usada pelos mandatários para manterem-se no apogeu, a corporação abre os olhos para a realidade vivida no país e a hora é esta. Como qualquer outro cidadão o policial sofre as agruras da falta de prestação de bons serviços publicos. E sofre muito mais ainda, por ser reprimido por um estatuto que o priva de fazer protestos. E pior, é sempre o vilão da história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens