Fechar
Buscar no Site

Plenário da Assembleia aprova projeto que cria a Avenida Quarto Centenário

Agência Assembleia

Em regime de urgência e mediante votação nominal, o plenário da Assembleia Legislativa aprovou, na manhã desta quarta-feira (25), o Projeto de Lei nº 078/2012, de autoria do deputado Manoel Ribeiro (PTB), que denomina de Avenida Quarto Centenário a avenida que integra em São Luís o PAC Rio Anil.

Com cinco deputados ausentes, o projeto foi aprovado com 27 votos. Dez deputados votaram contra a matéria. O autor do projeto, deputado Manoel Ribeiro, ocupou a tribuna explicando que o projeto — originalmente apresentado pelo deputado Roberto Costa (PMDB) — voltou à pauta depois de reapresentado, tendo sido subscrito por 29 deputados.

Antes da votação da matéria, foi aprovado um requerimento verbal do deputado Manoel Ribeiro, para que a votação fosse nominal. Além de Manoel Ribeiro, também os deputados César Pires (DEM), Magno Bacelar (PV), Roberto Costa (PMDB), Alexandre Almeida (PSD), Rogério Cafeteira (PMN) e Afonso Manoel (PMDB) proferiram discursos defendendo a aprovação do projeto.

O autor do projeto, deputado Manoel Ribeiro, explicou que sua intenção com este projeto é de homenagear a cidade São Luís na celebração dos seus 400 anos de fundação.

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado César Pires, pediu apoio da bancada governista ao projeto. “Este projeto é um reconhecimento do Governo do Maranhão, que vai marcar os 400 anos de fundação da cidade São Luis e isto vai fazer parte do bojo dessas comemorações”, afirmou Pires.

Pelo bloco da Oposição, proferiram discursos contra o projeto os deputados Marcelo Tavares (PSB), Neto Evangelista (PSDB), Eliziane Gama (PPS), Bira do Pindaré (PT), Graça Paz (PDT) e Othelino Neto (PPS). Os oposicionistas lamentaram que a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Casa rejeitou o projeto do deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB), que dava a esta mesma avenida o nome do ex-governador Jackson Lago.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens