Fechar
Buscar no Site

Péssimos indicadores sociais do Maranhão foram destaques em audiência do Comefc; Roseana não mandou representante

Durante audiência pública realizada na manhã de ontem (06), na Câmara Municipal, do Consórcio dos Municípios da Estrada de Ferro Carajás no Maranhão (Comefc), um dos destaques ficou por conta da abordagem do vergonhoso Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dos municípios maranhenses.

VERGONHA PRA QUEM TEM 2A audiência pública teve como finalidade discutir encaminhamentos sobre as compensações sociais e ambientais, em favor dos vinte e três municípios afetados pela estrada de ferro da Vale no Maranhão.

O diretor administrativo do Comefec, Leôncio Lima, destacou, numa rica explanação, que o Maranhão, de forma vexatória, ocupa o penúltimo lugar no IDH do país, atrás somente de Alagoas.

Também presente, o prefeito Raimundo Neto, do município de Tufilândia e vice-presidente do Comefec, reforçou os índices negativos do MA e lembrou que seu município possui um dos menores IDHs do estado. Neto informou que a estrada de ferro da mineradora da Vale passa pelo povoado Serra, “talvez o mais pobre do Brasil, onde uma faixa de 95% de suas casas são de taipa cobertas de palha”.

O secretário Municipal de Meio Ambiente, Rodrigo Maia, representou o prefeito Edivaldo Holanda Júnior no evento. Causou estranheza o desinteresse do governo do Estado, que não enviou um representante sequer à audiência. Foi até melhor, já que teria o constrangimento de tentar explicar os motivos de o Maranhão possuir os piores indicadores sociais do país e ainda, lamentavelmente, ter milhões de maranhenses vivendo na pobreza e miséria.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

2 respostas para “Péssimos indicadores sociais do Maranhão foram destaques em audiência do Comefc; Roseana não mandou representante”

  1. Francisco Tome De Castro disse:

    O Maranhão precisa de libertar de vez da família Sarney. Deveriam ser todos julgados e expulsos, para sempre, do estado. É isso.

  2. juca sipó disse:

    para dizer o quê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens