Fechar
Buscar no Site

Novo escândalo na praça: a venda de emendas do orçamento secreto

A Controladoria-Geral da República está com uma tarefa a mais, e já não são poucas: investigar, juntamente com a Polícia Federal, um esquema de venda de emendas parlamentares ao Orçamento da União a prefeituras em troca de um determinado percentual.

Quem vende? Parlamentares que tiveram suas emendas aprovadas no que o jornal O Estado de S. Paulo batizou de “orçamento secreto”. O nome pegou. Eles vendem a quem? A prefeituras fora do seu reduto eleitoral. E quanto cobram? É isso que se quer saber.

Foi o ministro-chefe da Controladoria-Geral, Wagner Rosário, que revelou em audiência na Câmara, deixando deputados assustados. De um deles, este blog ouviu que o pagamento é feito em dinheiro vivo, na maioria das vezes em Brasília mesmo. Blog do Noblat

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

2 respostas para “Novo escândalo na praça: a venda de emendas do orçamento secreto”

  1. Getúlio Leite disse:

    Alô, Cutrim,
    Me conta por que deputados ficaram e estão assustados?
    Será que tem componentes (membros) da CPI envolvidos no esquema?
    Acho que pintou sujeira na Câmara dos Deputados…

  2. Clenio Ramos de Farias disse:

    Pergunta: Se ao invés de indicar, Wagner Rosário;para CGU,o presidente Bolsonaro tivesse permitido que um partido político, indicasse um filiado ao partido, qual seria a chance da CGU estar fazendo esse trabalho primoroso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens