Fechar
Buscar no Site

Notas Rápidas

Pontos positivos e negativos do M.O.A

Não há dúvidas de que foi dado um “passo maior que a perna” pelos organizadores do Metal Open Air, o que culminou como fracasso do evento, dado o cancelamento de várias atrações agendadas e falta de estrutura. No entanto, há de se reconhecer alguns pontos positivos, como relatou Edu Falaschi, vocalista da banda Almah, que se apresentou na última sexta-feira. “Os palcos eram bons, som bom, luz boa, camarim ok”, afirmou.

Perseguição


Por outro lado, nos bastidores há informações de que houve um grupo que tentou de todas as formas atrapalhar a realização do Metal Open Air. E, pelo visto, conseguiram – pelo menos em parte. Perseguição, boicote, interferência junto aos patrocinadores para o não repasse de verbas foram uma das ações engendradas por este grupo para inviabilizar o evento (por tabela, acabaram manchando a imagem de São Luís e do Estado). O próprio Edu, da banda Almah, reconheceu isso, em declaração ao portal Terra.

União

Segundo Edu, a maioria das pessoas da organização estava trabalhando os bastidores para que o festival acontecesse conforme o previsto. “Poucas pessoas estavam trabalhando contra e tentaram sacanear, mas não conseguiram. Não representam a maioria trabalhadora. Apesar dos diversos erros de administração, o festival aconteceu. Temos que parar de brigar e se unir”, incentivou, lembrando que o “amor pelo metal” era o ponto principal do evento.

Confirmado

Depois de boatos que circularam pela tarde, deste sábado (21), sobre possível cancelamento do Metal Open Air 2012, o evento segue confirmado. As confusões que aconteceram por conta de atrasos e erros contratuais não colocam fim ao evento musical, que começou na última sexta (20) e vai até o próximo domingo (22). A banda Ácido se apresentou no início da noite, e a produção ainda confirmou shows de Legion Of The Danmed, Dark Avenger e Udo.

Erro crasso

Enquanto isso no banheiro Feminino do Ginásio de Judô do Castelinho… Alô amigo Joaquim Haickel, além de secretário de Esportes, Vossa Excelência como membro da Academia Maranhense de Letras deveria zelar melhor pela Língua Portuguesa.

‘Cara dura’

E a nota do governo do Estado em resposta às acusações de que teria cortado verba de patrocínio prometida ao Metal Open Air? Diz, entre outras coisas, “que o governo não investe em eventos com bilheteria paga”. Ora, o governo Roseana Sarney vive patrocinando todos os shows pagos do Marafolia e do Bicho Terra. Por acaso não são bilheterias?

Thalita Laci candidata

A jovem Talita Laci foi apresentada na tarde deste sábado, em evento concorrido realizado na Chácara Arlete Pontes, como pré-candidata do PCdoB à prefeitura de Raposa. O evento reuniu as direções do PCdoB e do PSDB, que disputarão, unidos, as eleições na cidade.

União da Oposição


Durante animada feijoada para comemorar os 90 anos do PCdoB, ocorrida neste sábado (20) em Timon, o deputado estadual Luciano Leitoa (PSB) pregou a união de todos os partidos de oposição presente à festa e conclamou a todos “para fazermos uma Timon diferente”. Organizada pelo presidente municipal do PCdoB, empresário João da Gráfica, a feijoada foi realizada no Alvorada Clube e contou com as presenças de representantes de todos os partidos aliados que fazem parte da oposição em Timon: PDT, PSB, PCB, PSDC, PSDB e PTC. A solenidade foi marcada pelos discursos em defesa da unidade das oposições em torno de um único nome como forma de vencer as eleições. Os oradores não pouparam a administração municipal de Timon, (Do blog do Elias Lacerda e Portal Hoje)

Rola nas redes sociais sobre o M.O.A

“Somente o Procon é presença que continua confirmada no MOA”. “Christiane Torloni aparece no local revoltada dizendo “Hoje é dia de rock, bebê” e impulsiona confusão no MOA”. “Telão instalado no MOA irá transmitir Vasco x Flamengo para entreter metaleiros”. (Do facebook da jornalista Thamirys D’Eça)

Golpe no DCE sarneysista

O presidente do DCE da UFMA e secretário adjunto de Juventude, Gustavo Santos (que falta de ética hein?!), trama, junto com o deputado Roberto Costa (PMDB), um golpe para continuarem no controle do Diretório Central dos Estudantes da instituição. Em outra oportunidade traremos mais detalhes no blog.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

2 respostas para “Notas Rápidas”

  1. Inácio Augusto de Almeida disse:

    REVISTA VEJA
    Jovens com faixas durante marcha Nacional contra a corrupção na política, na avenida Paulista – Ivan Pacheco
    O dia de protestos pela realização imediata do julgamento do mensalão foi marcado por uma forte adesão em Brasília, uma pequena mobilização no Rio de Janeiro e pelo confronto entre manifestantes com a Polícia Militar na Avenida Paulista, em São Paulo. Pelo menos 80 cidades organizaram manifestações anticorrupção pelo país neste sábado.
    Segundo a organização do protesto na capital paulista, cerca de 2.000 pessoas se concentraram na avenida mais importante da cidade para protestar – a Polícia Militar calculou 800. A manifestação seguiu pacificamente até o final do percurso, no Museu de Arte de São Paulo (Masp).
    Foi em frente ao museu que, por volta das 18h30, um grupo de manifestantes bloqueou totalmente a Avenida Paulista. Líderes de movimentos que convocaram a marcha tentaram negociar com a polícia e com os manifestantes que queriam fechar a via, mas não tiveram sucesso. A Tropa de Choque da Polícia Militar entrou em cena jogando bombas de gás lacrimogênio para dispersar o grupo. Houve correria e gritos. Alguns manifestantes responderam lançando pedras e até uma garrafa.
    Por quase uma hora, a polícia fechou o cerco aos manifestantes, que mudavam de local à medida que os policiais avançavam. Uma das bombas de efeito moral lançadas pela Tropa de Choque foi parar dentro da estação Trianon-Masp, assustando os passageiros que estavam na fila para comprar tíquetes.
    A confusão terminou com duas pessoas presas. “Uma delas por ter atirado uma garrafa contra os policias, e a outra por haver incitado o tumulto”, disse o tenente Adriano Souza Fernandes, que comandou a operação no local.
    Apesar da confusão do desfecho, a manifestação em São Paulo foi bastante democrática, reunindo desde jovens punks tatuados até senhores de cabelos brancos cansados de ver casos de corrupção nas manchetes dos jornais. “A falta de compromisso com a verdade está intolerável. E, onde impera a mentira, a injustiça acontece invariavelmente”, disse o engenheiro Carlos Pereira da Silva, de 70 anos, que decidiu ir sozinho à manifestação.
    Entre os alvos de crítica dos manifestantes, estavam o presidente do Senado, José Sarney; o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu; o senador Demóstenes Torres e os deputados federais Paulo Maluf e Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca. “O povo aprovou, o povo decidiu: ou para a roubalheira ou paramos o Brasil”, era o grito dos que protestavam. Diferentemente de outros anos, nenhum político apareceu para acompanhar a marcha nem houve grupos com bandeiras de partido tentando pegar carona na manifestação. Em várias cidades, foram recolhidas assinaturas em um abaixo-assinado que será entregue pessoalmente aos ministros do STF.
    //
    Brasília – A maior marcha aconteceu em Brasília, onde, segundo a Polícia Militar, cerca de 3.000 pessoas vestidas de preto se concentraram na esplanada dos Ministérios. O número de participantes, porém, ficou bem abaixo da expectativa de 20.000 feita pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), uma das organizadoras do protesto, tendo em vista que o movimento aconteceu no mesmo dia em que se celebraram os 52 anos da capital federal.
    Os manifestantes também pedem ficha limpa para todos os ocupantes de cargos públicos, o fim do voto secreto no Congresso e a transformação da corrupção em crime hediondo. A organização do movimento fez circular um abaixo-assinado com o pedido de julgamento do mensalão entre os manifestantes. O documento será levado ao STF.
    O presidente do Supremo, o ministro Ayres Britto, afirmou nesta semana que pretende concluir o julgamento nos próximos meses, antes das eleições municipais de outubro. O processo tem 40 réus acusados de envolvimento em um esquema de subornos feitos a dezenas de deputados em 2004 e 2005 e, suspeita-se, o financiamento ilegal da campanha eleitoral que levou Lula ao poder em 2003.
    //
    Rio de Janeiro – Enquanto a capital federal teve uma grande mobilização, o tempo ruim fez com que os cariocas preferissem viajar ou ficar em casa, deixando o protesto no Rio esvaziado. Por volta das 11 horas, pouco pais de 60 pessoas estavam participando da manifestação e o abaixo-assinado contava com cerca de 400 assinaturas – a maioria delas de indivíduos que passavam no local.
    Em várias cidades, os manifestantes deram as mãos e formaram a frase “SOS STF”. Com uma faixa – “CPI do Cachoeira: Ampla, Geral e Irrestrita” –, os envolvidos no protesto pediram rigor na apuração dos escândalos.
    Os movimentos civis anticorrupção – muitos deles organizados nas redes sociais on-line – que realizam as manifestações pelo Brasil neste sábado já defenderam em seus protestos causas como a aprovação da Lei da Ficha Limpa, que entrou em vigor no começo deste ano.
    ////////////////////////////////////

    “Entre os alvos de crítica dos manifestantes, estavam o presidente do Senado, José Sarney; o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu; o senador Demóstenes Torres e os deputados federais Paulo Maluf e Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca. “O povo aprovou, o povo decidiu: ou para a roubalheira ou paramos o Brasil”, era o grito dos que protestavam.”
    /////
    DIGO EU:
    Até o TIRIRICA?
    Os outros já são velhos conhecidos, mas o Tiririca, que mal sabe ler, já estar sendo alvo de protestos nas ruas?
    Como as pessoas mudam em tão pouco tempo, não sei.
    Só sei que mudam.
    E como mudam.
    O ano de 1963 foi marcado por vários protestos de ruas. Naquele ano os políticos estavam totalmente desmoralizados, o judiciário descreditado e o executivo mergulhado em vários casos de corrupção. Os militares reclamavam dos baixos salários.
    E aconteceu o que aconteceu no ano de 1964.
    2012 está mais do que parecido com 1963.
    Deus queira que 2013 seja um ano diferente de 1964.
    Deus queira que a corrupção diminua, que os políticos criem vergonha na cara, que o executivo diminua a corrupção e que os militares tenham os salários melhorados.
    Deus queira que tenhamos um 2013 totalmente diferente de 1964.
    Deus queira.

  2. Inácio Augusto de Almeida disse:

    Depois deste escândalo com os assessores do TJ-MA dá para entender porque se perde causa IMPOSSÍVEL de ser perdida.
    Recorre-se e os desembargadores sequer lêem o processo, como afirmou o tal do Marco Túlio.
    O pior é que o cidadão que foi INJUSTIÇADO não pode mais recorrer.
    Hoje a justiça brasileira, a mais bem paga do mundo, está desacreditada perante a opinião pública.
    NÃO EXISTE INJUSTIÇA MAIOR DO QUE AQUELA QUE É PRATICADA EM NOME DA PRÓPRIA JUSTIÇA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens