Fechar
Buscar no Site

Notas Rápidas

Sarney avalia sua imagem e nós pagamos

Ciente de que sua imagem nos últimos anos despencou ladeira abaixo, José Sarney resolveu se mexer. Contratou em julho uma consultoria, a carioca Prole, para fazer um diagnóstico e sugerir como agir para seu filme ficar menos queimado.

Entre as ideias propostas estava a criação de um site para recontar sua trajetória política e literária. O conteúdo é 100% chapa-branca — mas ninguém esperaria outra coisa. A reciclagem de um passado tão movimentado só esbarrou num detalhe: como é de praxe, Sarney não coçou o bolso.

Os 24?000 reais pagos pela pesquisa foram pendurados na conta do Senado — repetindo o que ocorreu em 2009, quando uma empresa recebeu 8?600 reais para organizar o acervo pessoal de livros e documentos de Sarney.

Ao usar dinheiro público para fins particulares, fica mais difícil ainda para Sarney conseguir ficar bem na foto. (Lauro Jardim, Radar on line)

O paraibano que quer suceder Sarney

Os senadores do PMDB já começaram a articular a sucessão do presidente do Congresso, José Sarney. Dois grupos disputam a indicação para as eleições internas de 2013. Um, da velha guarda, é apoiado por Sarney e liderado por Renan Calheiros (AL), que sonha em retornar ao posto. O outro grupo é organizado pelo amazonense Eduardo Braga e aposta na renovação das lideranças. O nome do senador Vital do Rêgo (PB), um novato de confiança dos antigos, surgiu nas últimas articulações como alternativa ao desgaste de Calheiros com as antigas denúncias sobre a formação do patrimônio. Na Câmara, o líder da bancada do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RGN) se consolidou com a confirmação do acordo de rodízio com o PT bancado pela presidente Dilma Rousseff. (Por Felipe Patury)

Jader está ressentido com Sarney

O ex-senador Jáder Barbalho (PMDB-PA) está muito magoado com a cúpula do PMDB, particularmente com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Jáder pediu reiteradamente ajuda dos seus correligionários para acelerar o julgamento do seu processo no Supremo Tribunal Federal e tomar posse no Senado. Primeiro colocado no ano passado na eleição para essa casa no Pará, ele teve sua candidatura impugnada com base na Lei da Ficha Limpa. O Supremo decidiu, porém, que a lei não pode ser aplicada na eleição passada. Só é necessário que o caso de Jader seja analisado para que ele volte ao Parlamento. Sarney não o ajudou. Seus outros colegas também não. Jader voltou ao Pará aborrecido. (Leonel Rocha)

Capiberibe x Sarney

Depois de ser diplomado na segunda-feira senador pelo Amapá em cerimônia na sede do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), João Capiberibe (PSB) foi perguntado por um repórter como será sua convivência no Senado com o seu principal adversário político, o senador José Sarney, ao que respondeu: “Tenho divergência com o Sarney há muitos anos. Ele foi presidente da Arena, partido da ditadura militar, no mesmo período em que fui preso. Temos, sim, divergências políticas quase impossíveis de se conciliar, mas a convivência é possível. Não terei dificuldades em ter uma convivência tranquila com ele no Senado”.

Pinto mole

Quando foi eleito deputado federal, o maranhense Pinto do Itamaraty viajou a Brasília e se hospedou na casa do deputado Sebastião Madeira (PSDB-MA). Passou mal e ficou de repouso. Madeira recomendou cuidados à sua empregada e, ao chegar para o almoço, perguntou a ela como estava “o paciente”. Madeira não conteve a risada com a resposta:

– O Pinto? Continua doente. Fui lá olhar e ele tá tão molinho… (Claudio Humberto)

No mais

A Rocinha tem uma economia relativamente pujante. O IDH da favela é de 0,73, maior do que o do Maranhão (0,68), embora qualquer comparação com o Sarneyzaquistão seja quase uma covardia. Com todo respeito. (Coluna Ancelmo Gois)

Cassação de Roseana

O Tribunal Superior Eleitoral informou que o processo classe RCED 809 que diz respeito ao pedido de cassação da governadora do Maranhão, Roseana Sarney Murad, foi ontem (18/11) para publicação da decisão. O despacho está previsto para o próximo dia 22. Roseana é acusada, entre outros crimes, de abuso de poder político e econômico. O processo pode ser apreciado pelo plenário do TSE em abril do próximo ano. Caso a governadora do Maranhão seja cassada, tem em vista a contundência das provas, o segundo colocado no pleito de 2010, Flávio Dino, deverá assumir o governo. Se isso acontecer, a donatária da Capitania Hereditária do Maranhão estará provando do seu próprio veneno.

Baixadeiros sem estradas

Moradores de quase todas as cidades da Baixada Maranhense estão reclamando das péssimas condições das estradas da região. Alegam que deram quase 500 mil votos para a governadora Roseana Sarney nas eleições do ano passado e estão esquecidos. Temem que com a chegada do inverno as estradas esburacadas desapareçam. Até parece que os baixadeiros não assistem a televisão da governadora Roseana. Tem uma publicidade dizendo que as estradas da Baixada estão ótimas, asfalto da mais alta qualidade. Essa gente não se contenta com nada. Não sabe que o governo é virtual? Quem mandou votar? (Tribuna do Nordeste)

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

2 respostas para “Notas Rápidas”

  1. NETO disse:

    Se ela for caçada vai ter outra eleição, pois ela ganhou no primeiro turno.

  2. Capelobo disse:

    NÓS PAGAMOS TUDO. ATÉ O CAIXÃO E AS VELAS PRETAS DO VELÓRIO DESSA CARNIÇA, NÓS VAMOS PAGAR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens