Fechar
Buscar no Site

Negócio fechado: Madeira cede a vice pros Sarney e sai da prefeitura em 2014

Do blog do Marcos Franco

A pedra estava sendo cantada há tempos. E agora a confirmação: o prefeito de Imperatriz Sebastião Madeira já negociou com a governadora Roseana Sarney as duas próximas eleições, a deste ano, municipais, e as de 2014, estaduais. A informação saiu hoje de dentro do ninho – o sarneysista.

Vai ser assim: nas eleições deste ano Madeira cede a vaga de vice-prefeito ao PMDB dos Sarney. Se eleito, Madeira entregaria a prefeitura para o vice em 2014 e sairia para a eleição estadual. Ele poderia tentar ser novamente deputado federal, ser senador ou mesmo vice-governador na chapa da oligarquia.

Seria a maneira mais rápida e eficaz dos Sarney ocuparem o palácio Renato Cortez Moreira, já que pelo voto direto não tem a mínima possibilidade de isso acontecer. Mesmo que a lei da Ficha Limpa não tivesse sido aprovada para valer este ano, Ildon Marques não é mais um homem de confiança do grupo. E eles não têm outro nome. E ninguém em sã consciência iria abertamente a uma campanha em Imperatriz se dizendo roseanista. Seria uma candidatura natimorta.

Frente – Essa confirmação traz algumas consequências importantes. A primeira é que Madeira vai dispor de mais estrutura para sua campanha, já que ele parece sempre precisar de um aporte do tesouro estadual para ser eleito. Em contraponto, assume o enorme desgaste de ser considerado traidor em sua própria terra. Em Imperatriz, como se sabe, os Sarneys são tão queridos quanto o sete peles num culto evangélico.

A outra é que partidos como o PDT e PSB estão definitivamente fora dos primeiros planos do prefeito Madeira. Seriam um plano B; quiçá um C. Consequentemente esses partidos tem agora os argumentos que faltavam para romper a aliança com o prefeito Madeira. Aliança, aliás, que nunca houve. Ou houve somente de um lado, o desses partidos. Madeira governou todo esse tempo sozinho, sem que os partidos que ajudaram em sua eleição tivesses qualquer poder ao menos de sugestão.

É um jogo arriscado esse do prefeito Madeira. Com essa jogada ele tenta ao mesmo tempo isolar o grupo de Ildon Marques – seu mais forte adversário – e pavimentar sua eleição em 2012 e 2014. Esquece ele que Imperatriz jamais reelegeu alguém. E que o povo daqui não gosta dos traidores, ainda mais quando vê o seu destino sendo negociado com o grupo político que mais é odiado na cidade.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

12 respostas para “Negócio fechado: Madeira cede a vice pros Sarney e sai da prefeitura em 2014”

  1. Inácio Augusto de Almeida disse:

    Enquanto a oposição fica estática girando em torno de Flávio Dino o Grupo Sarney vai avançando cada vez mais.
    É preciso que os verdadeiramente oposicionistas comecem a trabalhar.
    O PSOL lançou um candidato a prefeito de São Luís. Alguém sabe sequer o nome deste candidato?
    O PSTU também tem candidato a prefeito de São Luís. Alguém sabe o nome deste candidato?
    É preciso suar a camisa.
    Política não se faz esperando as coisas acontecerem. Política se faz fazendo as coisas acontecerem.
    O Grupo Sarney está aí mostrando como se faz política.
    Enquanto a oposição perde tempo em reuniões lideradas por Flávio Dino, ocupante de cargo no governo, Sarney vai conquistando mais e mais prefeituras.
    Ou esta oposição toma consciência de que alguma coisa tem que mudar na maneira de fazer política ou este Grupo Sarney vai continuar mandando no Maranhão por milénios.
    Afastar-se o mais rápido possível dos falsos oposicionistas.
    Aceitar que o PT virou um quintal do Sarney e procurar um novo partido.
    PSOL e PSTU tem que mostrar ao povo que as candidaturas lançadas não são candidaturas de mentirinha.
    O PDT decidir logo se vai aderir ou não ao Grupo Sarney. Se o PDT aderir, os verdadeiramente oposicionistas devem imediatamente migrarem para um partido que realmente faça oposição a Sarney.
    Querer fazer oposição a Sarney aceitando ser liderado por um político que posa de oposicionista mas que tem em Gastão um CAMARADA, não dá.
    É por isto que muitos prefeitos estão aderindo ao Grupo Sarney.
    Todos eles sabem que por um acordo que já está feito Flávio Dino irá ser o candidato do Grupo Sarney.
    Madeira apenas está se antecipando.
    Breve outros seguirão o mesmo caminho.

  2. GENERAL SELVA disse:

    POVO DE IMPERATRIZ,VOÇÊS NÃO PODEM ACEITAR ISSO,LOBÃO COLOCA UM FILHO APAGADO NO SENADO O ESTADO NÃO ANDA ,LUIS FERNANDO FEZ EM RIBAMAR, COLOCOU GIL CUTRIM PLAYBOY EM TROCA TODOS SABEM DE QUE,É ASSIM QUE O ATRASO TOMA CONTA DO ESTADO.

  3. GRIFUVIM disse:

    SENHOR MADEIRA. VOCÊ É O TRAIDOR DO MARANHÃO DO SUL. SUA ADMINISTRAÇÃO É NOTA: ZERO!!!! COMO A ROSENGANA SABE QUE NÃO GANHA EM SÃO LUÍS. VAI TENTAR SE MUDAR PARA IMPERATRIZ COM SUA CORJA. AQUI EM IMPERATRIZ QUEREMOS É PROGRESSO E NÃO RETROCESSO.

  4. chico viana disse:

    Caroo John:
    O artigo interessante sobre os velhos carnavais.
    Grato , como sempre,, ela receptividade.

    Um abraço Chico Viana
    E PORQUE É CARNAVAL….

    E porque é tempo de folia, um pouco de irreverência e de estórias.de uma época em que o carnaval era carnaval mesmo, uma festa do povo, para o povo e com o povo.Democracia, era aquilo.

    Não havia desfile organizado, alas, baterias, samba enredo, nada destes badulaques que transformaram o carnaval em um espetáculo, onde o que menos se vê é alegria e disposição para se divertir numa boa.

    Para começar, os senhores já viram carnaval sem músicas de….carnaval? Lembro-me da primeira marcha que iniciou meus carnavais “Sassaricando” que eu cantei horrores ainda em plena infância e que até a decretação da morte das músicas carnavalescas, animava qualquer salão quando a coisa esfriava. E ainda hoje eu estou sem saber o que é sassaricar, ou saçaricar , e muito menos sassarico. Recorro ao Houaiss, com os suas 3.000 páginas, 228 mil verbetes, 380 definições e “fiat lux”: sassaricar é dançar, ou andar sacudindo o corpo; rebolar(-se), saracotear(-se) folgar, brincar., enfim um verbo intransitivo por mais transigente que fossemos a seus acordes. Mui apropriadamente, ele registra que sassarico é a pessoa com quem se sassarica, e mesmo sem saber, sassariquei estes anos todos, e continuo sassaricando aqui e ali, é o hábito.

    Banda de carnaval que não o tocasse “Jardineira”, nunca mais voltaria ao palco daquele clube e, provavelmente de nenhum outro. E olha que Orlando Silva gravou esta música do Benedito Lacerda em 1939, e todo ano espancava o cansaço no fim dos bailes e, para colocar todo mundo louco, só “Aurora” (1940), do polivalente Mário Lago.

    Enquanto “Jardineira” ardia, “As Pastorinhas”, apagava o fogo com o compasso de uma marcha rancho de Noel Rosa e Braguinha gravada por Sílvio Caldas em 1934, vejam só, há 78 anos e, ainda hoje, se os axés da vida, permitissem faria o mesmo sucesso. No mesmo tom, também do Noel, “Pierrot Apaixonado” de 1935 e “Ëstrela do Mar”(1952),na peculiar voz de Dalva de oliveira,

    Para os mais antigos, e olha que já faz 113 anos, quando se fala em “Ô Abre Alas”, o verdadeiro hino do Carnaval Brasil, muitos suspiram e, com certeza, tocada por um trio elétrico na litorênea, levantaria até defunto. Claro que falar em “Pé de Anjo”(1919) na voz do Chico Alves, “Meu Periquitinho Verde”(1937) com a Dircinha Batista, é um deboche, parece coisa do outro mundo, mas não é, e nem foi, foram marchinhas que ficaram na lembrança de muitos.

    Bom, mas eu não sou tão velho assim, mas estas músicas todas eu cantei e cantei, e como todo ano tocava, eu cantava, dançava e delas sei.

    Quando cheguei aqui em São Luis a bordo da Maria Fumaça, prevalecia as marchinhas e os sambas curtos, simples, ingênuos e sem nenhuma malícia. Foi uma década pródiga e áurea para o carnaval em clubes.

    Começávamos na sexta, ali na AABB, do lado do Maristas, sábado já práticamente

    amanhecíamos na vesperal do Lítero, à noite ficava para o Jaguarema. No Domingo, tome vesperal no Lítero, emendado com sua festa noturna, seu baile mais tradicional. Na segunda,um dia difícil.Uma opção era o tradicional desfile de fantasias no Jaguarema, com seus nomes mais complicados, tipo,“O Veado Dourado no Reino das Purpurinas”, coisa do Bezerra, uma farra! Claro que o bom gosto do Chico Coimbra e do Reynaldo Faray davam o tom de requinte a um desfile espetacular. A outra opção era o Casino, para romper a terça, no rabo de um cordão carnavalesco até o ali perto do Éden, onde foi a antiga sede do clube. Na terça, o dia todo no Lítero, mas à noite era indispensável o Clube dos Sargentos , mesmo com o rigor da fiscalização do cabo Princesa que era duro na queda para quem não era sócio, ou militar, para amanhecermos o dia na Praça Duque de Caxias, ainda com disposição de montar a cavalo. Haja resistência. E no recheio disso tudo, os blocos de sujos na rabeira das “Escolas de Samba, filando peixe frito feito na hora que a Casinha da Roça distribuía de graça.

    Mas havia um motivo, as músicas.

    Em 1960: Fechei a porta, Me Dá Um Dinheiro Aí; Em 1961: “A Lua é dos Namorados”. Brigitte Bardot, Índio quer apito, Quero morrer no carnaval; Em 1963, “Eu agora sou feliz”, “Pó-de-Mico” e “Twist no Carnaval”. O ano de 1964 foi o mais animado, ano da ditadura, as marchinhas e os sambas bombaram, comandava a massa, o Moisés estourando com “O Bigorrilho”, depois, “Cabeleira do Zezé”e “Mulata Bossa Nova”( J. Roberto Kelly) e “Marcha da Cegonha”, “Marcha do Remador”, lembram? (“se a canoa não viara, eu chego lá…”) e “Mulata Bossa Nova”’. Em 1965 foram poucas, “A Canoa Virou”, “Na Onda do Berimbau”. Em 1966,. “Triste Madrugada”, com o Jair Rodrigues numa música pasmem, do Wando, um eclético, – e “Vem Chegando a Madrugada”. Em 1967 melhorou e muito, para tanto basta lembrar a formidável música de Zé Ketty, “Máscara Negra”, só esta bastaria, mas tem mais, “Tristeza”, cantada por Jair Rodrigues. Em 1968, Zé Ketty faz outro gol de placa, ‘Até Quarta-Feira”, mas ainda teve o Paulinho da Viola disputando com o samba que se sobrepôs ao carnaval e hoje é uma pérola da MPB, “Sei lá, Mangueira”. Em 1969, “Avenida Iluminada”. E fim da década.

    Nesse ano, terminei o curso e viajei para o Rio, quando regressei o carnaval já não era o mesmo, mas havia esperança nos belíssimos sambas-enredo que naquela época se fazia, sem patrocínio, nem as apoteoses de carne e isopor,alegoria ricas e corpos vulgares, expondo-se como mercadoria a leilão, para estrangeiros em busca, não de uma manifestação popular, porque mesmo já não é mais, mas de um turismo sexual barato e abundante.

    De qualquer maneira, são dias de folia, menos de alegria, mais de desabafo, para se tentar esquecer as amarguras da vida. Que voltam nas cinzas da quarta.

  5. VIRGULINO ( LAMPIAO) disse:

    MADEIRA NELES…(POVO DE IMPERATRIZ)…
    ELE TA SÓ TIRANDO A MASCARA!!
    NAO TEM JEITO, SE A OPOSIÇAO SOUBER USAR ESSA ARMA, VAI SER O FIM POLITICO DO MADEIRA, ELE QUE PODERIA ATE SAIR UM DIA PRA GOVERNO…
    MADEIRA, VAI TOMAR NO C…, TU E TUA CORJA, O POVO VAI TE MOSTRAR COMO SE FAZ A TRIDORES, SEU CABEÇA CHATA…

  6. lisa disse:

    Mas isso estava mais do que evidente……….era apenas uma questão de tempo!!!!!!!!!!!! Vai ser interessante esse palanque!!! Como o poder fascina, e como os interesses pessoais estão acima dos interesses da população.Outro dia quando o Madeira veio aqui e foi se espelhar nas obras em Ribamar, já começou a se concretizar essa triste transposição…………

  7. LIMA disse:

    QUEM DIRIA!!!!!!! NINGUEM RESISTE A FICAR MUITO TEMPO NO FRACASSO!!!!!! ISSO É PARA O SR. FLAVIO DINO FICAR ALERTA. ELE FICA DANDO UMA DE GOSTOSO, ACHANDO Q 2014 ESTA GARANTIDO… ACHO QUE VAI FICAR NO CHORORÔ DE NOVO!!!! DEIXANDO A POLITICA DE LADO,FORÇA DINO.! DEUS ESTA CONTIGO NESSE MOMENTO DIFICIL!!!

  8. Nordestino disse:

    Olha que Caxias esta no mesmo rumo, ou alia ou não faz nada e não elege o sucessor dos coutinhos.

  9. RICARDO disse:

    O GENERAL SELVA, ESTA CERTO QUANDO CITA O EXEMPLO DE LUIS FERNANDO,ESTE QUE FEZ UM “ACORDO” COM EDMAR CUTRIM,PARA O SEU FILHO GIL CUTRIM ASSUMIR A PREFEITURA DE RIBAMAR E DESDE QUE ASSUMIU SÓ ESTA FAZENDO MERDA À AFRENTE DAQUELA PREFEITURA.REALMENTE É POR ESSAS E POR OUTRAS QUE O MARANHÃO NÃO AVANÇA.É HORA DE DAR UM BASTA EM TUDO ISSO.

  10. Inácio Augusto de Almeida disse:

    Lima
    Eu vou morrer de rir vendo você elogiar o Flávio Dino quando ele for o candidato do Sarney em 2014. Este acordo já está sendo costurado em Brasília pela Dilma, Lula e Sarney. E Gastão, o CAMARADA do Flávio Dino deve estar servindo de elemento de ligação.
    Você elogiando o Flávio Dino, Lima, vai ficar engraçado.

  11. Jose Trombeta disse:

    Enquanto isso Inácio Augusto e Lima desfilam fanatasiados de Colombina na Marquês de Sapucaí levados por Bulcão e Roseana pra brilharem na Beija-Flor junto com Laíla…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens